EXCLUSIVO: Vice-prefeita e secretária de Governo de Divinópolis compra sitio e constrói mansão na comunidade rural de Lagoa (imagens aéreas)


Após informações fornecidas ao Divinews por meio de fonte e acompanhadas de fotos, sobre a existência de uma “mega” construção na zona rural conhecida como ‘Lagoa’, na estrada que dá acesso a Djalma Dutra, de que a proprietária, supostamente naquele momento seria da vice-prefeita de Divinópolis que também acumula o cargo de secretária de Governo, Janete Aparecida, que teve seu nome citado em um suposto caso de superfaturamento em atas de registros de preços da Secretaria da Educação, entre outras, denunciadas pelo vereador Ademir Silva. O fato é que a informação foi confirmada na parte da tarde desta quinta-feira (12)  pelo site, com o envio de um drone ao local que captou as imagens da construção e depoimentos de vizinhos que confirmaram que o sitio é dela e teria sido comprado recentemente,  não souberam informar se a posse é  de fato e de direito diante da lei.  Chegaram a relatar que recentemente, e não foi a primeira vez, que a vice-prefeita deu uma grande festa no lugar.

A secretária de Governo neste momento, após ter participado do afastamento antecipado da secretária de Educação, Andreia Dimas, em consequência da CPI da Educação que está em andamento na Câmara de Divinópolis, conforme matéria publicado pelo Divinews, está em Santa Catarina, junto com outros dois secretários que também foram citados na mesma Comissão Parlamentar de Inquérito, o de Fazenda, Gabriel Vivas, e o de Administração, Thiago Nunes.

Leia também

 

Um comentário em “EXCLUSIVO: Vice-prefeita e secretária de Governo de Divinópolis compra sitio e constrói mansão na comunidade rural de Lagoa (imagens aéreas)

  • 12 de maio de 2022 em 16:31
    Permalink

    Em relação a posse pelas imagens pode averiguar, provavelmente trata-se de um parcelamento irregular onde a prefeitura teria a obrigação de fiscalizar e coibir estas ocupações. Mas presta serviço de infraestrutura e ligação de água em muitos destes parcelamentos irregulares através da secretaria de agronegócio.
    como os beneficiários são os mesmos que deveriam fiscalizar as ocupações irregulares, a festa corre solta.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

87  +    =  93