Ademir Silva confirma instauração de CPI para investigar Secretaria de Educação de Divinópolis por compras de materiais no valor de R$ 30 milhões


A Câmara de Vereadores de Divinópolis instaurou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI),  a pedido do vereador Ademir Silva (MDB), para investigar compras supostamente superfaturadas de uma série de materiais, entre eles notebooks, mesas e carteiras, que somam  cerca de R$ 30 milhões, no apagar das luzes de 2021 com o objetivo de atingir o mínimo constitucional de 25% que todo município deve investigar na educação – Ademir, em entrevista ao Divinews confirmou que a CPI vai colocar em pratos limpos tudo que aconteceu, para desvendar como foram gastos os R$ 30 milhões – Os nomes que vão compor a CPI serão nomeados pelo presidente da Câmara, vereador Eduardo Print Junior.

A Secretária de Educação, em uma atitude inédita na administração pública municipal de Divinópolis, enviou um oficio para a Câmara solicitando medidas contra o vereador Ademir Silva.

O vereador sobre o fato, afirmou que se há alguém que deve ser punido após a investigação da CPI apontar culpabilidade do fato,  essa pessoa é a própria secretária Andreia Dimas, que é ordenadora de despesa da educação.

Para entender

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  48  =  53