FIM DOS BURACOS: Usina de asfalto chega a Divinópolis por recurso de emenda do Senador Rodrigo Pacheco (PSD); instalação em 45 dias


Divinópolis recebeu na manhã deste último domingo (19), a tão propalada e esperada usina de asfalto, por meio de uma emenda parlamentar do senador Rodrigo Pacheco, com pedido do deputado Cleitinho Azevedo, que foi feroz crítico do ex-prefeito Galileu Machado por não ter aceitado o equipamento, ela chegou.  A Usina vai possibilitar que a partir de sua instalação que a cidade não mais realize somente  operações de tapa-buracos, mas  passe a recapear todas as vias que forem necessárias, tanto as já com asfalto tão remendados que não comporte mais o paliativo de tapar buracos, quando as que estão calçadas com pedras poliédricas e mesmo as que estão no barro, nas vias públicas de terra batida, nas periferias. 
 O equipamento encontra-se no pátio da Semsur onde ficará guardado até a montagem da estrutura que está sendo preparada para operação do mesmo. A equipe da Semsur está conduzindo as obras de preparação do terreno, localizado no Distrito Industrial de Divinópolis, onde o equipamento será instalado – A previsão é que dentro de 45 dias a Usina comece a operar.
A estrutura inclui, além da terraplenagem e cercamento do local, a construção de escritórios, implantação de uma balança rodoviária para controle de insumos e da produção e também um laboratório para controle tecnológico.

O equipamento é uma usina para produção de concreto asfáltico usinado a quente (CAUQ), nova de fábrica, com faixa de produção entre 20 e 40 toneladas/hora. Denominada usina de asfalto móvel, montada sobre um único chassi, de dois eixos, o equipamento possui 2 silos dosadores metálicos, com sistema de dosagem individual, correias dosadoras com sistema de pesagem individual através de célula de carga, secador de agregados, filtro com mangas de poliéster, elevador de arraste e descarga, misturador tipo pug mill e tanque para depósito de CAP. A expectativa da administração é que a Usina de Asfalto supra toda a necessidade do município com os reparos e a operação tapa-buracos.
Toda a produção será controlada via cabine automatizada com painel de controle e monitoramento completo, com automação por sistemas supervisores com controle eletrônico e manual e sistema para acompanhamento da produção e emissão de relatórios. O objetivo do equipamento é a produção de Concreto Asfáltico Usinado a Quente (CAUQ), que será utilizado prioritariamente para operação tapa buraco, podendo futuramente ser utilizado para asfaltamento sobre calçamento poliédrico e recapeamento das vias urbanas do município.  
A Usina de Asfalto foi adquirida com recursos de R$ 1,8 milhão provenientes de emenda parlamentar individual do senador Rodrigo Pacheco..  Além da usina de asfalto, com a mesma emenda também será possível adquirir uma balança rodoviária para controle de insumos e produção, além de equipamentos para laboratório de controle tecnológico. 

8 comentários em “FIM DOS BURACOS: Usina de asfalto chega a Divinópolis por recurso de emenda do Senador Rodrigo Pacheco (PSD); instalação em 45 dias

  • 23 de junho de 2022 em 16:51
    Permalink

    Isso daí vai primeiro nem ter liberação de funcionamento….vai gastar tempo e depois produz nada também…. obsoleto!!!quem viver verá….

    Resposta
  • 23 de junho de 2022 em 13:32
    Permalink

    E só não utilizar a mesma para produzir asfalto para asfaltar estradas de fazedas e sítios de gente influentes.
    Tem que asfaltar o que que realmente precisa.

    Resposta
  • 22 de junho de 2022 em 12:44
    Permalink

    Caro amigo q ler essas mensagens…agora nessa eleição tenha cuidado com seu voto q terão candidatos tipo ” cleitinho e mais um irmão ” Eduardo ” tentando pegar carona em ações feitas por outros…..chega desses oportunistas. é facinho deles falarem q são emendas q eles conseguiram…n tem invergadura política nenhuma…só barulho

    Resposta
  • 22 de junho de 2022 em 11:14
    Permalink

    Ou seja…. seremos um eterno tapa buracos visto que para pavimentação asfaltica se faz necessario varios outros equipamentos e profissionais que a prefeitura nao dispõe.

    Resposta
  • 22 de junho de 2022 em 08:17
    Permalink

    Vao dar um jeito de estragar isso ou enrolar pra fazer funcionar pra dar continuidade na mamata das licitacoes e rachadinhas, so questao de tempo. Coisa basica de politico, servico custa 100, prefeitura cobra 300 dos cofres, obrigam a empresa a tirar nota no valor de 300 pra repassa os 200 restantes entre os camaradas honestos, caso nao aceite passam a obra pra outro que o faca e vida que segue.

    Resposta
  • 20 de junho de 2022 em 15:02
    Permalink

    Ao Divinews: peço que visite a Rua Cascalho Rico, após a Av. Amazonas, no sentido Bairro São Miguel. Trata-se de uma vergonha a situação em que ela se encontra. E o pior, dizem que nos arquivos da prefeitura consta que a referida é toda asfaltada.

    Resposta
  • 20 de junho de 2022 em 13:39
    Permalink

    Agora sim. O que falta na cidade é retirar um pouco de quebra-molas. Por exemplo: na Rua Bom Sucesso em cada quarteirão tem um. Com preço de gasolina nas alturas é hora de revermos esta política de colocação de quebra-molas.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5  +  4  =