Eventos e shows superlotados e com pessoas sem máscaras sinalizam que não tem mais covid-19 em Divinópolis; E variante Delta não representa perigo


Neste último fim de semana em Divinópolis, a exemplo de outros dias do mês de agosto, depois que o município progrediu para onda verde, algumas casas de shows e eventos, além de bares temáticos, boates e até mesmo um grande parque, além de um clube abriram completamente suas portas para o comparecimento de público aglomerado e sem máscara. O fato é que  “liberou geral”, com a vigilância sanitária fazendo vistas grossas. E o que se viu foi uma enorme aglomeração dos presentes nesses locais, além de uma série de normas sanitárias não cumpridas, quanto a prevenção da disseminação do Coronavírus. A sensação foi que as pessoas simplesmente ignoraram a continuidade da pandemia e a variante delta, e relaxaram os cuidados, sem a menor preocupação com a chance de, daqui a 14 dias, Divinópolis não só voltar a regredir na contenção da covid, como aumentar a taxa de ocupação dos leitos nos hospitais públicos e privados, hoje na média de 35% entre as enfermarias e UTIs. Sem mencionar que chegou-se a lamentável marca das 601 vítimas fatais do vírus, com a taxa de contágio que há alguns dias estava em 0,99 já ter atingido 1,3. Teve de tudo, entrega de premiação, festa em boate, show no Parque de Exposições. 

Para indignação e sobressalto da população a qual se cuidou de março do ano passado pra cá, teve festança para todos os gostos. Em uma boate se dupla a dupla sertaneja Clayton e Romário agitando última sexta-feira (27/08), que segundo informações tinha um público de aproximadamente 500 pessoas. Enquanto isso, a poucos metros dali, na Rua Pitangui, dois espaços também abriram tiveram atrações com shows couveres de rock e autônomas do samba local.

Porém, nada se comparou a grande produção e aglutinação de gente no alto da Paraná, bem próximo dos olhos da prefeitura. O Parque de Exposições da cidade recebeu uma série de pessoas desde a parte da tarde do último sábado (28/08), em um festival que teve até transmissão direta por live de uma emissora com ampla divulgação do evento. Com as atrações varando noite adentro.

Comportamento imprudente e falta de empatia

Nas redes sociais de algumas pessoas e nos próprios perfis das organizadoras foi possível registrar que grande parte dos presentes tiveram comportamento completamente contra indicado neste período o qual estamos vivendo. Nas fotos e vídeos, gente abraçada, aos beijos, compartilhando bebidas, comidas, talheres. Um festival inclinado a cenas de negacionismo e até mesmo surrealismo.

Muito embora mais da metade da cidade tenha tomado a primeira dose e pouco mais de 30% dos divinopolitanos terem se vacinado com as duas doses, o município ainda não atingiu a meta esperada pelo Plano de Imunização. Vale ressaltar ainda que a taxa de letalidade em Divinópolis está em 3,01% ao passo que o ritmo de contágio é 1,3. Isto significa que 100 pessoas podem contaminar outras 130. Indicativo 0,31 acima do considerado não oferecer riscos.

Criticas

As críticas ao evento pipocaram para todos os lados, em grupos de whatsapp e nos próprios perfis de quem esteve no local e de quem estava transmitindo direto.

Divinópolis está na Onda Verde, mas menores restrições e descuido não são recomendados

A Microrregião de Divinópolis retornou a Onda Amarela, mas, a Macrorregião Oeste permaneceu na Onda Verde do Plano Minas Consciente. A cidade emendou assim, desde o dia 30 de julho deste ano, a quinta semana consecutiva com menores restrições. O enquadramento sanitário do município neste cenário mais brando permite que haja a realização de eventos e shows com maior público presente.

No entanto, segundo recomendação dos especialistas em saúde e a legislação da cartilha escrita pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o distanciamento de 1,5 m entre pessoas e mesas, o uso de máscara nos ambientes, a lavagem das mãos com água e sabão, a higienização com álcool gel dos membros e superfícies e medição de temperatura.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  66  =  68