Urgente: Divinópolis corre risco de colapso no sistema de saúde


São João de Deus está com 95% do CTI SUS ocupado, enquanto os leitos de enfermaria da UPA estão em 83,5%

O aumento de casos de Covid colou Divinópolis em alerta e fez com que a cidade retornasse para a onda vermelha, com risco de colapso no sistema de saúde. As duas unidades de saúde, que atendem ao SUS no município, estão em situação crítica.

Em boletim epidemiológico, a Prefeitura divulga os dados de ocupação de todos os hospitais da cidade, incluindo três particulares e parte do São João de Deus. Mas, a realidade é que os números de internação do SUS estão elevados e podem comprometer todo o sistema de saúde.

Nesse domingo (07) o Divinews teve acesso aos dados de internação do Hospital São João de Deus, referência no tratamento de Covid na região, e do Hospital de Campanha da UPA.

Em relação à CTI Covid SUS, o São João de Deus apresenta uma taxa de 95% de ocupação, com apenas um leito disponível. A preocupação se agrava ao verificar que os leitos de CTI Geral SUS também apresentam a mesma taxa.

No CTI Infantil SUS, duas crianças estão internadas com covid e outras oito no CTI Geral SUS, que está com 100% da taxa de ocupação.

Ciente dos graves números no hospital, o secretário de saúde, Alan Rodrigo, realizou no sábado (06) uma abertura de auditoria de leitos SUS na Fundação Geraldo Corrêa, responsável pelo São João de Deus. Segundo fonte, a situação no HSJD é tão grave que alguns pacientes tiveram que ser transferidos para a UPA.

Mas, a situação no Hospital de Campanha, localizado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), também começa a se alarmar nos leitos de enfermaria adulto, que atingiram 83,5% de sua capacidade nesse domingo (07).

No local, também estão internadas no CTI cinco crianças com covid, contudo, a taxa de internações no Centro de Tratamento Intensivo Adulto é bem menor que no São João de Deus e chega a 36% de ocupação.

De acordo com o boletim epidemiológico desta segunda-feira (08), as CTIs não covid estão com 103,9% de ocupação, com superlotação na rede particular. Já nas CTIs covid, a taxa de ocupação é de 56,1%, com destaque para os leitos SUS, com 64% de ocupação.

Secretário de Saúde já esperava um possível colapso

Em entrevista ao Divinews, em julho de 2020, enquanto ainda era Superintendente Regional de Saúde, Alan Rodrigo, já sabia que se o isolamento social continuasse a diminuir cada vez mais, poderia ocorrer um colapso.

Alan explicou, na época, que a antecipação do isolamento social foi primordial para que os hospitais conseguissem se preparar para as demandas, mas fez também com que a pressão econômica para a reabertura do comércio chegasse mais cedo.

Todavia, segundo ele, se o planejamento que foi feito não fosse seguido, poderia ocorrer um colapso em consequência do baixo percentual de isolamento, que contribui para aumentar a demanda dos hospitais, como exemplo os acidentes de trânsito com feridos, o que gera uma sobrecarga no sistema.

Hoje, os desafios de Alan são grandes diante da situação da cidade. O decreto da Onda Vermelha entrou em vigor nesta segunda-feira (08), mas o divinopolitano não sentiu diferença nas regulamentações já aplicadas nas demais ondas e a vida segue normal na cidade.

6 comentários em “Urgente: Divinópolis corre risco de colapso no sistema de saúde

  • 9 de março de 2021 em 22:52
    Permalink

    Agora Divinópolis tem prefeito kkkk

    Resposta
  • 9 de março de 2021 em 17:44
    Permalink

    será que vai sobrar cliente pro empresário?

    Resposta
  • 9 de março de 2021 em 15:48
    Permalink

    Onda vermelha onde ????

    Aqui ta tudo liberado, sem restricoes nem nada, onda verde.

    A nao ser que a Divinopolis que vcs se referem seja outra cidade.

    Resposta
  • 9 de março de 2021 em 08:06
    Permalink

    Cadê o protocolo de prevenção? Aí libera as UTIs para o que sempre esteve cheia, o resto dos problemas de saúde! acorda povo!!

    Resposta
  • 8 de março de 2021 em 20:30
    Permalink

    Boa noite à TODOS: DIVINÓPOLIS, não era para entrar na Onda Vermelha. Vieram aproximadamente 19 Pacientes com COVID_19 da Cidade de Coromandel. Saúde é Direito de todos Brasileiros em qualquer Estado da Federação? O Nosso Prefeito e o Nosso Secretário da Saúde, Deveriam Solicitar ao GOVERNADOR Romeu Zema, mais recursos Financeiro para Aumentar o Número de Leitos na Cidade. Com à Ocupação dos Leitos por Pacientes de uma Cidade distante à mais de 500 Km de distância, não restou outra Alternativa: Onda Vermelha! Os Comerciantes de DIVINÓPOLIS, Ficarão no PREJUÍZO??? 🙄🤔🙄🤔🙄🤫. Um abraço!!!

    Resposta
  • 8 de março de 2021 em 19:44
    Permalink

    A única diferença da onda vermelha é q os salões de festas da cidades não podem funcionar,sendo q estão a 12 meses fechados e eles acham q fechando só o setor de eventos o vírus vai acabar,os bares lotados,lojas no centro lotadas ou aliás todos os comércios trabalhando normalmente só os salões de festas q não,mas o iptu tá lá pra pagar,a água e a luz…será quem tem q ficar com essa culpa são os proprietários dos salões?
    Não dá pra entender se foram incluídos no minas consciente pra trabalhar em todas as ondas pq só eles ficaram de fora agora q foi pra onda vermelha?

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

92  −  85  =  

PODCAST: escuta essa!!