RESULTADO DA TRAIÇÃO AO PREFEITO GALILEU: exonerados o secretário de Esporte, e o assessor de Gabinete, de Rinaldo Valério


Conforme publicação no Diário Oficial dos Municípios Mineiros, na edição desta quinta-feira (12), como resultado da traição, que em tese foi perpetrada pelo vice-prefeito de Divinópolis, Rinaldo Valério, já que foi ele quem esteve na casa do líder do Governo na Câmara, tentando estabelecer um golpe através da mudança do voto do líder para que o Prefeito Galileu Machado sofresse um impeachment em consequência de uma denúncia político-administrativa,  julgada no relatório apresentado, “sem pé nem cabeça”,  feita pelo vereador sargento Elton (Patri), que é declaradamente candidato a prefeito em 2020, foram exonerados o secretário de Esporte e Juventude, Ewerton Dutra,  e o assessor de Gabinete do vice-prefeito, Olinto Guimarães Neto, que estava acompanhando Rinaldo Valério na “infeliz visita noturna” na casa de Print Junior (Líder do Governo).

Olinto Guimarães, que trajava calça jeans, e uma blusa de manga longa clara, ao ver Rinaldo, que estava de bermuda azul e camisa cinza, e tênis, saindo na portaria do prédio do vereador Print Junior, foi ao seu encontro com o objetivo de saber o resultado da conversa. Foi quando o vice-prefeito, colocou o polegar para baixo em sinal negativo, que não tinha dado certo a abordagem de traição. Na ocasião estiveram também acompanhando o vice-prefeito, e ficaram do lado de fora, junto com Olinto,  dois assessores do vereador Sargento Elton Tavares, Felipe e Edmar.

O que o meio político questiona, é o que passou na cabeça de Rinaldo para cometer um ato tão “infantil” deste. Na véspera de uma votação, há menos de 12 horas. Em que, para acontecer o impeachment de Galileu seriam necessários 12 votos, e já era sabido que a oposição teria no máximo entre 5 ou 6 votos, logo ele precisaria “cabalar” entre 6 e 7 votos. Uma estratégia totalmente Kamikaze, pueril, insana. Todos que o conhecem, estão por entender o que o levou a cometer tal ato, que até então não fazia parte do seu caráter ilibado.

Muitos também esperam que, o mínimo que ele teria a fazer, pelo clima ruim que já está no Centro Administrativo, e vai ficar ainda mais, com as exonerações de Ewerton e Olinto, seria a sua renúncia.

Segundo informações novas exonerações ainda podem ocorrer.

O DECRETO

PREFEITURA MUNICIPAL DE DIVINÓPOLIS DECRETO 13.456/2019 EXONERA OS TITULARES DOS CARGOS COMISSIONADOS QUE ESPECIFICA. O Prefeito Municipal de Divinópolis, Galileu Teixeira Machado, no pleno exercício de seu cargo e na forma da lei, 

DECRETA:

Art. 1º Ficam exonerados os titulares dos seguintes cargos públicos de provimento em comissão:

I – NO GABINETE DO PREFEITO:

a) Chefe de Gabinete: Olinto Guimarães Neto;

II – NA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES E
JUVENTUDE – SEMEJ:

a) Secretário Municipal de Esportes e Juventude: Ewerton Dutra de
Mendonça.

Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, produz9indo seus efeitos a partir de 12/09/2019.

Divinópolis, 11 de setembro de 2019.
GALILEU TEIXEIRA MACHADO
Prefeito Municipal
WENDEL SANTOS DE OLIVEIRA
Procurador-Geral do Município

 

 

2 comentários em “RESULTADO DA TRAIÇÃO AO PREFEITO GALILEU: exonerados o secretário de Esporte, e o assessor de Gabinete, de Rinaldo Valério

  • 12 de setembro de 2019 em 13:57
    Permalink

    Graças a Deus tiraram esse Ewerton da secretaria de esportes. O cara nunca fez absolutamente nada, vai tarde.

    Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 09:26
    Permalink

    E os outros que até entao; comissionados de passagem o obedeciam explicitamente na prefeitura.
    Agora não vem substituir de novo isto é chamando mais comissionados agora é economia o que acham!
    Junta as secretarias e o mais lógico!

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1  +  2  =