POLICIA FEDERAL NA PREFEITURA: Senador Cleitinho, em ato desesperado, “assume” lugar do irmão como “Prefeito de Divinópolis” para administração, já que Gleidson está na praia

Publicado por: Vinicius Xavier

Na tarde de ontem (24), novamente, na política de Divinópolis está se tentando  produzir uma farsa, com a cidade atingindo níveis épicos de populismo – O senador Cleitinho que estava sumido da cidade, em uma tentativa que cheira o desespero, Cleitinho Azevedo se passando pelo irmão, o prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo, convocou e assumiu o  comando de uma entrevista coletiva para a imprensa, ele foi o grane protagonista de assuntos institucionais, pertinentes somente ao município, sem nenhuma relação com o Senado Federal, ele sequer estava anunciando liberação de verba parlamentar. Seu único objetivo foi defender mesmo o maninho, ao lado da vice-prefeita Janete Aparecida e do envolvido no caso o assessor especial do prefeito, Fernando Henrique – É por essa razão, entre outras,  que a existências de clãs na política é uma pratica danosa para o pais.  

Enquanto Gleidson está em viagem – outra vez – e se brnzeia na praia, sua inaptidão como líder ultrapassou as fronteiras da cidade. O fato é que, enquanto o maior líder da cidade curte suas férias, a Polícia Federal precisou intervir para impedir que uma quadrilha liderada por quatro homens saqueassem R$ 1 milhão destinado a projetos culturais, supostamente,  da Lei Paulo Gustavo, na Secretaria de Cultura.

Continua depois da publicidade

O prefeito, ao estilo de fugir da raia – que já se tornou sua marca registrada – abandona o barco quando a tempestade se aproxima. Gleidson Azevedo empurrou a vice-prefeita, Janete Aparecida e o seu assessor especial, Fernando Henrique – também investigado por fraudes em licitações públicas, para enfrentar os repórteres e a fúria da população, enquanto a autoridade-mor, se delicia nas águas salgadas.

A atitude de Cleitinho em assumir a prefeitura nesse momento crítico não passa de uma  tentativa de desviar o foco da catástrofe administrativa de seu irmão. Como se a população de Divinópolis fosse ingênua o suficiente para acreditar que a mudança temporária de rosto no poder – apesar de serem gêmeos, poderia apagar os rastros da incompetência que assolam a cidade. Cleitinho tem a arrogância e a petulância de que sua imagem e o que diz, todos dizem amém e passam a crer no que ele diz.

Gleidson Azevedo pode ter o direito a férias, como qualquer cidadão, mas quando se trata de liderar uma cidade, suas escapadas frequentes são mais um testemunho de sua incapacidade de enfrentar os desafios reais. Empurrar a responsabilidade para terceiros em momentos críticos é um padrão vergonhoso que denuncia a falta de coragem e liderança real. É uma máxima da família de que, quanto se veem em maus lençóis, adotam dois comportamentos se fazem de coitados, injustiçados, mas passam ao ataque.

O circo político em Divinópolis não vai muito longe, embora os  irmãos Azevedo tentem desesperadamente manter as aparências. Mas a população já está percebendo que merece mais do que discursos vazios, ações midiáticas e populistas nas redes sociais. A investigação em andamento é um lembrete doloroso, de que é hora de a cidade se libertar das garras de uma gestão que parece mais interessada em se sustentar do que nos problemas reais dos divinopolitanos.

Cleitinho Azevedo pode querer vestir a capa de salvador da pátria, mas sua tentativa de acobertar a vergonha da gestão de Gleidson, apenas revela a verdadeira face dessa dinastia política: um espetáculo de falta de autoridade, incompetência técnica e falta de gestão. Divinópolis tem prefeito? Ou tem senador, irmão de prefeito, que quando as coisas apertam ele aparece, na tentativa de ser o salvador da pátria.

Entre no grupo do Whatsapp do Divinews e fique por dentro de tudo o que acontece em Divinópolis e região

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos felizes por você ter escolhido deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de privacidade.

  1. Fernando Siqueira disse:

    Você tem o que merece, cidadezinha sem opções de cultura, lazer, o que fazer neste fim de mundo aí, vivi neste cantinho pobre por 60 anos, pior ainda conheço bem essa.trinca de Azevedo, fui vizinho de Janete que faz muito sem fazer nada, agora aqui pra nós, irmãos.metralhas, sempre falei , mas os ignorantes que gostam de ver os metralhas gritando, pulando muro, invadindo espaços gozem.
    Pára com isso, vocês são o que?
    Pobres, pobres, pobres

  2. Paulo José disse:

    ESSA CIDADE TÁ PARECENDO A ANTIGA SUCUPIRA DO ODORICO PARAGUAÇU

  3. Gustavo disse:

    A escola bolsonarista está funcionando direitinho aqui em Divinópolis e os burros bolsominios aplaudindo de pé essas molecagem…

  4. Isabel disse:

    E o Secretário de Cultura? Se o recurso é da Cultura , pq ele não apareceu na história?

  5. Anônimo disse:

    Tudo verdade . Ainda tem mais coisas pra ser contadas desta administração. Um fracasso total. Melhor mesmo o chorão está na praia . Lá ele faz menos bobagem que aqui . Se o tubarão comer ele azar do tubarão .

Continua depois da publicidade