“Pobre premium”: o curioso caso dos pobres que votam como se ricos fossem, mas são pobres; e aí, vem a segunda-feira (03)…


Você provavelmente conhece ou já encontrou algum “pobre premium”. Pode ser até que você tenha algum na família. Se nunca ouviu essa expressão, vamos te ajudar a identificar essa espécie de pobre. A primeira (e talvez mais importante) característica dessas pessoas é, obviamente, ser pobre. Em alguns casos, muito pobre! A segunda característica é justamente não aceitar a primeira característica. E é aí que as histórias costumam ficar engraçadas. Outros traços relevantes estão ligados à arrogância, autoestima super elevada e, bastante frequentemente, à falta de educação. Resumidamente, é basicamente aquele pobre que tem certeza que é rico. Mas é pobre! Só se dará conta disso, quando o rico, o patrão o demitir da sua empresa. Só se dará conta disso quando amanhecer na segunda-feira (03) e não tiver dinheiro sequer para comprar um pão, uma carne no almoço, se que vai tê-lo. Perceber que ao abrir a geladeira, se a energia não estiver cortada, só tem água. Lembrar que sequer tem emprego. Aí cairá em si: “Sou pobre – Acho que votei errado!”.

E tem ainda o “Pobre Premium”, que por ter um veículo, ter uma casa própria em algum bairro periférico, e um emprego de dois ou três salários mínimos, que no ajuntamento de renda familiar chega ao valor máximo de R$ 5 a R$ 7 mil reais, além de ter uma rocinha, um sitiozinho, uma chacarazinha, avalia ser rico. Pois vai para Caldas Novas, Guarapari e Castelhano todos os anos, vota com os ricos.

Esta semana muita gente está comentando sobre esse tipo de pobre depois que um vídeo viralizou na internet. No twitter, uma motorista de aplicativo contou um caso curioso. Ela disse que estava saindo do prédio onde mora, começando o dia de serviço, quando uma passageira solicitou uma corrida a poucos metros de onde ela estava. A motorista aceitou o chamado e descobriu que a tal cliente era uma vizinha, moradora do mesmo prédio. A conversa entre as duas começou com a outra moradora estranhando o fato da motorista estar no mesmo prédio. Aline, a motorista de aplicativo, conta que a passageira/vizinha chegou a perguntá-la sobre o valor do aluguel no prédio, já que obviamente tinha certeza ser impossível uma motorista de aplicativo ter um apartamento ali. De forma bastante sarcástica, a jovem respondeu que não pagava aluguel e estava, inclusive, pensando em comprar um outro apartamento. A ‘pobre premium’ comentou dizendo que a vida de motorista de aplicativo deveria ser boa. E a jovem finalizou o assunto com a frase: “Pois é. Quando a gente foca na nossa vida e não na dos outros, as coisas tendem a fluir”. Depois dessa, assunto encerrado, né? O vídeo já teve mais de 1 milhão de visualizações e milhares de curtidas, comentários e compartilhamentos. E entre os vários comentários em relação à história da Aline foi possível perceber que a raça de ‘pobre premium’ está se tornando mais comum do que se pode imaginar.

O “pobre premium” mora em um apartamento em condomínio Minha Casa, Minha Vida, mas se acha rico já que pode nadar na piscina do prédio no fim de semana. Ele não paga aluguel, mas sofre para quitar os 360 meses de prestações, e ainda assim, se acha pertencente a um tipo de casta superior.

O “pobre premium” é aquele que não pode comprar um carro, mas se acha refinado demais para andar de ônibus. E, esbanja fineza, requinte e sofisticação circulando de Uber, tendo certeza absoluta que isso o diferencia de um “pobre de verdade”. Tem ainda aquele que dirige um carro financiado, mas às vezes precisa deixa-lo na garagem porque a gasolina tá cara demais!

O “pobre premium” parcela viagem no carnêzinho, e durante os passeios, esquece dos boletos que deixou sem pagar e posta fotos com legendas do tipo “tem vida mais barata, mas não presta não”. E acha chiquérrimo mostrar que está na praia, em plena segunda-feira, mesmo que seja em Guarapari.

O “pobre premium” precisa trabalhar, já que não sobreviveria nem um mês sem receber salário. Mas, mesmo com as contas atrasadas, se acha pertencente a um nível superior da sociedade. É um pobre chique, a classe média alta. Não aceita ser comparado com um pobre comum. É contra a taxação das grandes fortunas, afinal, recebeu no WhatsApp uma notícia dizendo o quanto isso é absurdo. Mas o “pobre premium” não sabe que o que ele tem guardado na poupança (quando tem…) está longe de ser uma grande fortuna.

Nos últimos anos muitos “pobres premiuns” foram pra rua lutar pela liberação das armas. Defenderam o direito de andarem armados, mas não contam pra ninguém que jamais teriam dinheiro para pagar pelo curso de tiro, muito menos para comprar o revólver e a munição. Mas é tão chique ser liberal e de direita, né? O “pobre premium” também quer!

O “pobre premium” é uma figura caricata. Com o tempo, basta bater o olho em algum pra ter certeza de que aquele não é um pobre como qualquer outro. É um pobre de elite” E que fique claro que a gente não tem nada contra o “pobre premium”. A gente respeita. Temos até muitos amigos que são…

6 comentários em ““Pobre premium”: o curioso caso dos pobres que votam como se ricos fossem, mas são pobres; e aí, vem a segunda-feira (03)…

  • 21 de novembro de 2022 em 13:48
    Permalink

    Mais um pobre Premium por aqui 😂😂😂😂

    Resposta
  • 6 de outubro de 2022 em 04:25
    Permalink

    Gostaria de ver o vídeo e compartilhar e assistir no aquias satarem mas não consigo achar o vídeo no Google.

    Resposta
  • 30 de setembro de 2022 em 18:56
    Permalink

    Mas que alegria ver uma matéria como essa em nosso Divinews, mas te falar uma coisa é bem provável que o tal pobre Premium não tenha entendido o contexto, kkkk, parabéns!!!!!

    Resposta
  • 30 de setembro de 2022 em 15:03
    Permalink

    Infelizmente este tipo de cidadão está cada vez maior no nosso país, além de todas as coisas citadas na reportagem o pobre premium também não sabe votar e o pior que o voto dele atrapalha a vida de milhões de outros pobres que têm consciência de classe .
    Só Deus na causa…, temos que ter pena destas pessoas, um dia talvez elas cheguem num consenso de que realmente são pobres.

    Resposta
  • 30 de setembro de 2022 em 05:59
    Permalink

    Só faltou pedir voto pro lula.
    . Esse jornaleco é uma vergaonha!

    Resposta
    • 21 de novembro de 2022 em 13:47
      Permalink

      Mais um pobre Premium por aqui 😂😂😂😂

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6  +  4  =