“Parece que estamos na Disney”, declara Lohanna França sobre como prefeito e alguns vereadores veem Divinópolis


Na segunda-feira (01/11), um temporal ao final da tarde, em menos de meia hora de chuva, criou vários problemas de inundação em Divinópolis e os moradores do Candelária, Oliveiras, Dom Cristiano, Fonte Boa e Boa Vista, mais uma vez sofreram com tal descaso. O problema de tais bairros é que a rua Mar e Terra é a única via de acesso e os bueiros que estavam entupidos no início do ano, ainda estão entupidos e agora bem mais sujos, com mais folhas, galhos e lixos. Essas mesmas casas que sofreram com alagamento na época de chuva passada, estão passando por isso novamente. A vereadora Lohanna França (CDN) então, em seu pronunciamento na tarde de quinta-feira (04), na 68ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal, chamou a atenção dos usuários da tribuna que xingam a Companhia de Água e Saneamento (Copasa), a Companhia de Energia Elétrica de Minas Gerais (Cemig) o Consórcio TransOeste, mas só não xingam a Prefeitura de Divinópolis, que é quem contratou todas estas empresas e a responsável pelo cumprimento de todos esses contratos.

A parlamentar ainda critica a forma em como a cidade vem sendo asfaltada pela Prefeitura, pois quando se fala em inundação não há concessão, é preciso um sistema de drenagem instalada e quando não há boca de lobo no meio-fio é aí que acontecem novamente as inundações, ou seja, dinheiro jogado fora. ‘’Isso é só um melzinho para molhar a boca da população, e no final de março, com as Águas de Março fechando o verão, como cantou Elis Regina, isso vai tá lá.”, citou. A falta de combatividade do prefeito frente as mazelas divinopolitanas e uma publicação preconceituosa por parte do Gleidson, também foram temas da fala de Lohanna no plenário do Legislativo.

 

 

“Quando a gente tenta dar até sugestão, o Prefeito vira e fala assim: Quer fazer obra? Candidata ao Executivo! Nem sugestão essa casa pode dar, então já que ele gosta tanto de dizer que quem tem a caneta, toma decisões e executa obras é ele, que faça as obras. Ninguém aguenta mais!‘’ indignou-se a vereadora e ainda alertou sobre a necessidade de um esquema de preparação para chuvas.

“O prefeito teve 10 meses para fazer isso. 10 meses para limpar todos os bueiros da cidade. 10 meses para fazer as ampliações da rede de drenagem nos bairros em que já foram detectados pontos de alagamento, então por que não foi feito, né? Eu tô aqui para criar um caso sobre isso, sim. Porque senão, são os móveis da sua casa que vão ser levados pela chuva e aí depois não adianta a gente chorar, porque avisado antes foi.’’ finalizou ela.

“Gritaria, lives e rasgar multas não vão melhorar o transporte público na cidade”, afirmou a vereadora

A vereadora Lohanna França fez críticas aos serviços prestados (ou a falta deles) do Consórcio TransOeste, em seu pronunciamento. A edil ainda alega que há bairros que o serviço mal prestado ainda consegue ser pior, tais como Marajós, São Frei Galvão, São Simão, Planalto, Danilo Passos e outros, conforme as diversas demandas recebidas em seu gabinete todos os dias.

 

 

‘’A TransOeste não chutou a porta e entrou aqui em Divinópolis, não. Foi feito um contrato de concessão do transporte público. Esse contrato tem regras para os dois lados, metade do contrato é responsabilidade da TransOeste, a Prefeitura também tem as suas responsabilidades, inclusive na solução de problemas. O quê que foi feito? E aí eu tô perguntando para você, população que me escuta: o quê que foi feito de concreto pelo Executivo de Divinópolis? Pelo Prefeito de Divinópolis contra a TransOeste? Eu não tô falando de live, eu não tô falando de gritaria e eu não tô falando de rasgar pedido de aumento de passagem! Essas não são ações concretas! Eu estou perguntando o que que foi feito de concreto para melhorar o seu acesso,divinopolitano e divinopolitana, o seu acesso ao ônibus, ao transporte público, ao direito de ir e vir com dignidade! Nada, nada foi feito de concreto porque a gente está, infelizmente, num reality show, enquanto as coisas concretas não forem feitas. Rasgar multa dá muito like, mas não resolve problema!’’, finalizou a agente política do Cidadania.

“Muito discurso e pouca ação”, diz Lohanna sobre inércia do prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo, frente aos problemas reais da cidade

Na última quarta-feira (03/11), o Prefeito Gleidson Azevedo publicou em seu instagram uma propaganda da Garoto, dos anos 80, dizendo: “naquela época que era bom.”.

Em resposta ao post, a vereadora Lohanna França tuitou e também publicou em seu Instagram, destacando os problemas reais da cidade, como a falta de alvarás do Corpo de Bombeiro, nas Unidades de Saúde, a cidade inundada e o telhado da Policlínica, que está caindo. E ainda critica a preocupação do prefeito com a bissexualidade do super-homem, personagem de ficção científica.

A repercussão tão negativa, fez com que o Prefeito apagasse o vídeo de sua rede social, em menos de 1 hora.

 

 

Em seu pronunciamento, a vereadora Lohanna França relembra o caso. “A propaganda sexualizava crianças, a propaganda mostrou que vale tudo para ter acesso à uma mulher bonitona, vale olhar pela fechadura, vale espiar debaixo da saia, vale crescer o olho para o decote, vale até agarrar a força. É isso que tinha na propaganda! Graças a Deus, Prefeito, os tempos mudaram… E estão mudando e as mulheres, dão trabalho e vão dar mais ainda! A gente vai ocupar cargos, a gente vai crescer, a gente vai ter mandatos e a gente vai mostrar que ninguém faz nada a força com a gente! Se naquela época que era bom, tá permitido não viver nessa, mas não tá permitido querer trazer o passado para esses tempos!’’ disse a vereadora Lohanna França, membro da Comissão da Mulher e autora da Lei Municipal de Mobilização pelo Fim da Violência Contra a Mulher.

A vereadora, que já sofreu violência política, ainda relembra os 91 anos do Voto Feminino, que ocorreu apenas um dia anterior ao infeliz fato e completa. “ O prefeito recebe 24 mil reais, brutos, 18 mil, líquido é para preocupar-se com os problemas reais de Divinópolis! É com ônibus que não chega no Marajó, é com a JK inundando, é com o Posto do Jardinópolis que o Sr. Amadeu (cidadão na tribuna no dia da Reunião) falou aqui: Que tá podre! Isso é um desrespeito com o divinopolitano! Isso é um desrespeito com as mulheres de Divinópolis! Vamos trabalhar, meu Deus! Enquanto essas cortinas de fumaça ficam sendo lançadas, quem sofre são as pessoas. A lei de Uso e Ocupação do Solo, que vai ajudar taaanto os empreendedores da cidade, não foi votada ainda porque o Executivo não teve a capacidade de mandar o Anexo 3. Fala, fala, fala, que quer ajudar o empreendedor da cidade… Manda a Lei para a gente voltar completa, senão é só discurso, senão é só gogó, senão é só reality show! Divinópolis não merece isso mais!’’, concluiu a parlamentar.

O Anexo 3, referido na fala da vereadora, está parado há meses esperando para votação, de um executivo que tanto se faz promessas para comerciantes e empreendedores do município, fica a cobrança, por parte da parlamentar, atenta às fiscalizações.

Com: Vinícius Xavier

3 comentários em ““Parece que estamos na Disney”, declara Lohanna França sobre como prefeito e alguns vereadores veem Divinópolis

  • 9 de novembro de 2021 em 16:58
    Permalink

    O NEGOCIO DO PREFEITO É PINTAR AS PRAÇAS E COLOCO AQUELE MONUMENTO QUE DIZ: EU AMO DIVI…..
    É SÓ EM DISNEY TEM ISSO MESMO..

    CADÊ O TRATAMENTO DE ESGOTO QUE TAMOS PAGANDO A DÉCADAS….. ELE NÃO TIRA A COPASA PORQUE, AGORA JÁ PASSOU 3 ANOS DE ATRASO DESTA OBRA.

    FORA COPASA………… NÃO AGUENTAMOS PAGAR MAIS CONTA DE ESGOTO E ÁGUA CARÍSSIMA…….

    Resposta
  • 8 de novembro de 2021 em 18:50
    Permalink

    Nossa Divinópolis, hoje não está parecendo a Disney, ela está parecendo mais é com Sucupira.O mais sensato que nosso Odorico Paraguaçu poderia fazer, era renunciar, pedir desculpas para a Sociedade, pegar aquele bonezinho que ele gosta de usar de lado e Picar a mula, e deixar a cidade pra quem realmente sabe, governar, e olha que nossa vice também já decepcionou nossa Bela Sucupira….

    Resposta
  • 8 de novembro de 2021 em 18:23
    Permalink

    Marquinho Clementino seria o prefeito ideal mas o povo e o funcionalismo publico nao quiseram

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

82  −  79  =  

PODCAST: escuta essa!!