BO da PMMG relata dinâmica oficial da morte do segurança no Parque de Exposições, em Divinópolis; “Fiz, por que quis”, teria dito o autor Pedro Lacerda


(IMAGEM DO AUTOR DO CRIME) – No Boletim de Ocorrência lavrado por policiais da Policia Militar que foram acionados para atender o caso, as testemunhas, incluindo o organizador do evento, que é conhecido do autor, relatou que Pedro Henrique Lacerda Ferreira, o autor do soco inglês que causou a morte do segurança Edson Carlos Ribeiro, ao ser questionado por ele, teria afirmado: “Fiz por que quis”, e ainda que o motivo foi por que Pedro queria entrar em uma área restrita do evento e foi impedido pelo segurança, e que anteriormente Pedro estava urinando em um local público e teria sido advertido pelo mesmo segurança. O organizador da festa finalizou o seu testemunho dizendo que Pedro sempre dá problemas em festas.

 

BOLETIM DE OCORRÊNCIA POLICIAL

 “Durante recobrimento geral na cidade de Divinópolis/mg executando operação batida policial com o objetivo de conter e combater o cometimento de crimes violentos em especial os crimes de homicídios.

Após ser vinculado na rede radio (copom) que haveria uma vítima caída ao solo aparentando já estar sem vida após ter sido atingida por um soco por um dos frequentadores da festa revoada que estaria acontecendo no interior do parque de exposições, deslocamos até o local onde deparamos com a vítima Edson Carlos Ribeiro caída ao solo sendo atendida por frequentadores do local que tentavam reanimá-lo.

Também nos foi repassado o autor Pedro Henrique Lacerda Ferreira, que estava contido no local por seguranças que aguardavam nossa chegada.

Durante nossa estadia no local ouvimos de diversas pessoas que o autor apresentado a nós seria o autor do soco que veio a causar o óbito da vítima.

A testemunha R.M. relatou-nos que estava na referida festa e no momento estava descendo a escada de acesso do camarote para o banheiro e pode presenciar o momento exato em que o autor Pedro desferiu um soco na região da fronte da vítima, tendo esta ficado meio zonza (cambaleando); que a vítima foi afastada por terceiros logo após ter sido atingida pelo soco, contudo, momentos depois viu que a vítima havia caída ao solo já aparentando estar inconsciente. Que neste momento presenciou o autor tentando evadir do local, sendo contido pelos demais frequentadores.

A testemunha P.R.M.S. também relatou que estava na referida festa e que no momento dos fatos se encontrava saindo do banheiro e dali pode presenciar o exato momento em que o autor Pedro desferiu um soco na região da fronte da vítima, tendo a vítima já caído ao solo demonstrando já estar inconsciente.

A testemunha Rafael Oliveira Rodrigues, que apresentou-se como organizador da referida festa também relatou-nos que estava próximo ao acontecido e chegou de imediato ao local tendo informado que o autor é seu conhecido e ao ser interpelado porque teria feito isto respondeu “fiz porque quis”; informou-nos ainda que o autor Pedro efetuou este soco na vítima após ter sido impedido de acessar a um dos ambientes da festa, ambiente este que era controlado por pulseiras de acesso; que o autor já havia sido advertido pela vítima momentos antes por estar urinando em local improprio. Afirmou ainda que o autor Pedro é pessoa que sempre dá problemas em festas, arrumando brigas, encrencas, desavenças e confusões.

A testemunha Ítalo Eduardo de Oliveira Santos já informou-nos que trabalhava no referido evento, e viu o exato momento em que o autor em epígrafe de posse de um “soco inglês” desferiu um soco na região da face da vítima tendo esta de imediato já caído ao solo e em ato continuo o autor teria repassado esta arma para uma mulher que estaria ao seu lado, não sabendo identificá-la no momento.

A testemunha Mariana Santos Oliveira foi uma das pessoas que também frequentavam a referida festa e uma das primeiras a prestar socorro a vítima antes da chegada das unidades especializadas em atendimento (bombeiro e samu); informou-nos que é médica e por estar próximo ao ocorrido prestou os primeiros socorros, tendo ao final relatado ao Tenente Maia que observou que no momento do atendimento especializado, ao se realizar a intubação a vítima aparentava sangramento na região da traqueia.

Ja em contato com o autor este afirmou estar na festa contudo nega os fatos a ele imputados e alega não saber o motivo pelo qual está sendo preso.

Outras testemunhas durante nosso atendimento também foram categóricas em imputar a autoria dos fatos ao autor preso, contudo, temendo represálias não quiseram se apresentar como testemunhas arroladas em boletim de ocorrência.

A vítima em questão foi socorrida ainda nas dependências do parque de exposição, tendo sido feito todos os procedimentos necessários, contudo não resistiu e veio a óbito.

Testemunhas qualificadas, autor preso e conduzido a esta DEPOL.

18 comentários em “BO da PMMG relata dinâmica oficial da morte do segurança no Parque de Exposições, em Divinópolis; “Fiz, por que quis”, teria dito o autor Pedro Lacerda

  • 27 de setembro de 2021 em 10:58
    Permalink

    ESSE CARA TÁ PRESO O RESTO DA VIDA, AQUI SE FICAR VAI SER PERSEGUIDO E VÃO DAR CABO DELE. CARA ERRADO E AINDA SE ACHA ACIMA DA LEI … VAMO VER, DEIXA ELE SOLTINHO AI NA RUA … PASSEANDO… ACHO SE EU FOSSE ELE FICAVA LÁ NA CADEIA MESMO, MAIS SEGURO…

    Resposta
  • 27 de setembro de 2021 em 10:05
    Permalink

    O que tem a ver o cara ser “Bolsominion”, “branco” ou da “elite” , o certo é que ele matou um inocente e deverá pegar uns bons anos na cadeia, no mínimo uns 30 anos!

    Resposta
  • 27 de setembro de 2021 em 08:49
    Permalink

    Agora o Gigolô enrolou. Toma-lhe cadeia, que apodreça por lá. Ja deve ta com ze rogerio medindo 4 polegadas.

    Resposta
  • 27 de setembro de 2021 em 07:24
    Permalink

    CADE A IRMÃ BLOQUERINHA QUE PAGA DE COACH KIARA LACERDA, VAI MANIFESTAR NÃO

    Resposta
  • 26 de setembro de 2021 em 22:24
    Permalink

    Os valores estão invertidos onde o errado esta certo eo certo errado que tristeza meu Deus que a justiça de Deus seja feita …

    Resposta
  • 26 de setembro de 2021 em 19:33
    Permalink

    E agora, a “elite” vai dizer q bandido bom é bandido morto?

    Resposta
    • 27 de setembro de 2021 em 08:14
      Permalink

      Se esse moleque já é conhecido por arrumar confusão, imagina o que já aprontou em outras ocasiões. Esses merdas não podem ficar impunes. Espero que fique preso e apanhe por um bom tempo na cadeia.

      Resposta
  • 26 de setembro de 2021 em 19:24
    Permalink

    A covardia de algumas testemunhas ainda tem tempo de ser reparadas. As testemunhas que não quiseram se colocar como tal, deveriam rever seus conceitos de vida, de cidadania e o mínimo de coragem e se colocarem como testemunhas por justiça ao cidadão trabalhador pai de família.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2021 em 15:29
    Permalink

    Bom lembrar que é bolsominion o que matou. A vítima… mais uma dos “cidadãos” de bem

    Resposta
    • 26 de setembro de 2021 em 17:37
      Permalink

      Gente que presta são os petralhas né?

      Resposta
    • 26 de setembro de 2021 em 21:32
      Permalink

      A elite que se foda..este monte de bosta e covarde

      Resposta
    • 27 de setembro de 2021 em 10:09
      Permalink

      O que tem a ver com Bolsonaro esse fato?

      Resposta
      • 27 de setembro de 2021 em 10:35
        Permalink

        Prezado moderador, favor desconsiderar minha resposta acima, obrigado.

        Resposta
  • 26 de setembro de 2021 em 15:27
    Permalink

    mais um playboy de divinópolis sendo benefiado pela elite

    paga de construtor e vendedor de produtos importados mas vive as custas da família

    o que é seu ta guardado lacerda, justiça seja feita

    cedo ou tarde nos tromba

    Resposta
  • 26 de setembro de 2021 em 15:26
    Permalink

    CADEIA NESSE MULEQUE

    Resposta
  • 26 de setembro de 2021 em 14:06
    Permalink

    Que violência. Cadeia é tudo que o assassino tem que cumprir. Mas tem outra violência nisso tudo que é festa de grande porte em plenitude da PANDEMIA. Tudo errado nada certo. Os familiares não conseguem manter o equilíbrio dos jovens diante da irresponsabilidade da prefeitura em liberar alvará para eventos inoportunos.

    Resposta
    • 26 de setembro de 2021 em 19:06
      Permalink

      A festa pode estar errada no contexto pandemia. Mas estamos na onda verde e pode ter eventos com restrição de público.

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

44  −    =  39

PODCAST: escuta essa!!