Divinópolis: Em motociata (vídeo), vereador Eduardo Azevedo (PSC) apoia Bolsonaro e defende voto impresso


Na manhã deste último domingo (01) alguns motociclista e motoristas realizaram uma motociata em Divinópolis, e em diversos municípios do país com o objetivo de  influenciar a votação que ocorrerá no Congresso Nacional quando os parlamentares decidirão se aprovarão ou não o uso do voto impresso, que os simpatizantes do presidente Bolsonaro estão adjetivando como “voto impresso auditável”, ignorando que, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral, a urna eletrônica permite a recontagem de voto e sempre foi auditável –  As urnas eletrônicas usadas desde 1995 elegeram em 2018, o próprio Bolsonaro, governadores, senadores e deputados; e também o vereador Eduardo Azevedo, e seu irmão prefeito, quando ambos obtiveram nas urnas 4.249 votos, e 38.566 votos, respectivamente – Eduardo em sua rede social no Facebook ao postar sua participação levou um invertida com  criticas veemente ao seu posicionamento político e à sua causa. 

Ao contrário do que dizem na internet, a tecnologia não é inimiga da transparência. Um vídeo publicado na internet defende a impressão do voto como forma segura de recontagem e de verificação do resultado do pleito. Será que essa informação tem algum embasamento? A série Fato ou Boato, criada para esclarecer fake news sobre o sistema eleitoral brasileiro, explica por que o voto impresso não é tão seguro como o eletrônico.

Fato ou Boato?

A ideia pode até parecer consistente, mas, na prática, não é tão simples assim. Com as cédulas dos números digitados pelo eleitorado, seria muito mais fácil quebrar o sigilo do voto, uma vez que bastaria apenas combinar uma sequência específica para saber em quem cada eleitora ou eleitor votou.

No cenário do voto impresso, os papéis seriam depositados em uma urna lacrada, sem qualquer contato com o eleitor. Mas, em caso de necessidade, os votos precisariam ser manipulados por outras pessoas para fazer a recontagem, abrindo espaço para eventuais fraudes.

Boletim de Urna: auditoria e transparência 

O que poucos sabem é que a urna eletrônica já possibilita a auditoria da totalização. Ao término da votação, o equipamento imprime o Boletim de Urna (BU), um relatório detalhado com todos os votos digitados no aparelho. Esse documento é colado na porta da seção eleitoral para conferência dos eleitores, que podem comparar o BU apurado de forma eletrônica e divulgado no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Assista ao vídeo sobre o assunto no canal do TSE.

BA/CM, DM

Boletim de Urna traz o resultado impresso da seção de votação

 

 

Urna

A urna eletrônica que automatizou 100% das eleições, no Brasil, foi desenvolvida, por uma empresa brasileira, a OMNITECH Serviços em Tecnologia e Marketing, entre 1995 e 1996, e aperfeiçoada, em 1997, para o modelo que se tornou o padrão brasileiro, até hoje. O TSE já comprou mais de 500.000 urnas, através de 6 licitações públicas, de 1996 a 2006, de duas empresas americanas de integração de sistemas, a Unisys Brasil, em 1996 e 2002, e a Diebold Procomp, em 1998, 2000, 2004 e 2006. Toda a fabricação da urna eletrônica foi realizada, por empresas de fabricação sob encomenda, a TDA Indústria, a Samurai Indústria, a Flextronics Brasil e a FIC Brasil, subcontratadas, pelas integradoras.

Em 1995, o TSE formou uma comissão técnica composta por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), da Aeronáutica, representada pelo do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), do Exército, da Marinha e do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), além de especialistas do próprio TSE, com o objetivo de definir uma especificação de requisitos funcionais para a primeira urna eletrônica, chamada então de coletor eletrônico de votos – CEV. Para projetar, desenvolver e fabricar a urna eletrônica para as eleições de 1996, foi aberta uma licitação com o Edital TSE 002/1995, onde concorreram a IBM, que propôs um projeto baseado em um notebook, a Procomp, que apresentou uma espécie de quiosque de auto atendimento bancário e a Unisys, a vencedora da licitação com um design original que se tornou o padrão utilizado até hoje. A Unisys contratou a licença para comercializar ao TSE a urna eletrônica desenvolvida pela OMNITECH.

Em 1997, surgiu o modelo atual da Urna Eletrônica, modelo UE 2000, um aperfeiçoamento da urna original realizado pela OMNITECH, que o Ministério da Ciência e Tecnologia reconheceu que atende à condição de bem com tecnologia desenvolvida no País, através da Portaria Nº 413, de 27 de outubro 1997.

 

25 comentários em “Divinópolis: Em motociata (vídeo), vereador Eduardo Azevedo (PSC) apoia Bolsonaro e defende voto impresso

  • 2 de agosto de 2021 em 20:00
    Permalink

    QUE BOBAJADA UM PAIS ,QUE VOTA EM QUEM ESTAVA PRESSO A POUCOS DIAS ,VAMOS ESPERAR O que, BOSO E MUITO RUIN, MAIS ESQUERDA E AINDA BEM PIOR, NAO DA NEM PARA COMPARAR,

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 19:46
    Permalink

    ” festa estranha, povo esquisito”…

    É um babaca analfabeto!!!

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 17:48
    Permalink

    Fica dormindo mesmo, depois quando acordar, pergunte o porque o país tá assim ou assado.
    Não é coisa de esquerda nem de direita, é coisa de quem tá cansado de coisas as escuras nesse meio político.
    Agora, se tu prefere ficar dormindo e se ausentar do que nos assola, aí já é falta de inteligência.

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 17:21
    Permalink

    A “nova política” é a cloaca do neopopulismo.

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 15:38
    Permalink

    Queimando o filme do cleitinho , não ganha nem pra sindico mais ..Família maluca

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 14:36
    Permalink

    Trabalhar que e bao nada neh Cleitinhos ?

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 12:33
    Permalink

    coisa de miliciano querer comprovar que seu pseudo eleitor votou no seu candidato… e o sigilo das votações….

    Resposta
    • 2 de agosto de 2021 em 15:37
      Permalink

      Queimando o filme do cleitinho , não ganha nem pra sindico mais ..Família maluca

      Resposta
    • 2 de agosto de 2021 em 17:37
      Permalink

      Tinham que ser todos multados. Em área de ambiente hospitalar fazendo uma barulhada dessas. Aff

      Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 11:59
    Permalink

    Beleza voto impresso como eles querem aí a pessoa vota na errada de PROPÓSITO e pega o comprovante e saia falando que a culpa é da URNA que está MANIPULADA para aí criar o CAOS que tanto eles querem para as eleições só falta agora eles querem a volta do telefone público com FICHA carro co carburador….. grande palhaçada

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 11:37
    Permalink

    Acredito que houve fraude em 2014! Votei no Aécio e quero saber qdo ele vai tomar posse !

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 10:51
    Permalink

    Quando fazemos compras no cartão de credito ou débito, temos a impressão do comprovante e o extrato para conferencia, também quando fazemos qualquer transação bancária temos a impressão que comprova a operação realizada, seja ela deposito, recebimento ou pagamento. Quando fazemos uma jogo de loteria ficamos com uma cópia impressa para conferencia, aliás, sem a cópia ninguém recebe premio. Porque na votação eleitoral temos que confiar cegamente na justiça eleitoral ou nas urnas eletrônicas? Sinceramente, independentemente de ideologia política, não consigo entender o posicionamento dos que são contra o “voto impresso”. Porque ser contra o “voto impresso” ?

    Resposta
    • 2 de agosto de 2021 em 16:28
      Permalink

      Você não entendeu o espírito da coisa! Procure se informar tanto sobre porque razão querem impor o voto impresso e também sobre o funcionamento das urnas eletrônicas também.
      Nesta turma na política brasileira não tem amador não, só tem fera!

      Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 10:44
    Permalink

    Nada mais normal, vindo de uma figura patética dessa . Acordar cedo no domingo , no frio , pra ir defender político! So o gado msm. Volta do voto impresso, orelhão de ficha e carro com carburador. #euapoio.

    Resposta
    • 2 de agosto de 2021 em 17:39
      Permalink

      Tinham que ser todos multados. Em área de ambiente hospitalar fazendo uma barulhada dessas. Aff

      Resposta
    • 2 de agosto de 2021 em 17:47
      Permalink

      Fica dormindo mesmo, depois quando acordar, pergunte o porque o país tá assim ou assado.
      Não é coisa de esquerda nem de direita, é coisa de quem tá cansado de coisas as escuras nesse meio político.
      Agora, se tu prefere ficar dormindo e se ausentar do que nos assola, aí já é falta de inteligência.

      Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 10:21
    Permalink

    porque, Japão, Coreia do Sul e outros não utilizam urna eletronicas

    Resposta
    • 2 de agosto de 2021 em 16:24
      Permalink

      Lá os eleitores e políticos são mais honestos!

      Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 10:10
    Permalink

    Quem sabe o nobre vereador, apoiador do voto impresso, apresenta um novo projeto de lei na câmara do edis para o retorno das “passaginhas” em tickets de papel com era antigamente. Talves na concepção dele, os cartões magnéticos, TAMBÉM não são confiáveis….. fica a sugestão

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 09:59
    Permalink

    kkkkkk… esta motociata foi muito “chulé”. Apenas se via “biz” e “cg”… kkkkk

    Resposta
    • 2 de agosto de 2021 em 13:51
      Permalink

      Daqui uns dias, não teremos mais Whatsapp, porque não tem impressão das msg. As mensagens vão ser através de sinal de Fumaça ou então através do som do tambor, poderemos optar também por msg através de pombo correio, pelo menos o bilhete é escrito a mão. Mas nada como um retrocesso desse nosso colega Edil e sua Cambada BOSTONARO….

      Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 07:38
    Permalink

    Outro que está na política só pensando em ganhar dinheiro,mau entrou para vereador já quer ser deputado

    Resposta
  • 2 de agosto de 2021 em 07:01
    Permalink

    Entendo necessário a impressão dos votos, todos os sistemas de informação do mundo vez ou outra são invadidos, com a urna brasileira não é diferente. O brasileiro vota mal mesmo, mas não consigo entender como esses larápios tipo Renan, Omar, Maria do Rosário, Rodrigo Maia conseguem reeleição.
    Só pode ser na fralde!!!
    Atrás dessa argumentação de uma eventual possibilidade de identificação do voto está a falcatrua.
    Hoje me sinto um paspalhão por nunca haver questionado a lisura do processo eleitoral.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6  +  1  =