Divinópolis: Vigilância Sanitária em ‘laudo de conformidade’ liberou funcionamento da Boate Mandalla Rooftop no último sábado (12)


Cenas internas do evento  realizado na boate Mandalla no último sábado (12), em comemoração ao dia dos namorados, e que viralizou nas redes sociais. Segundo informações obtidas pelo Divinews, a Vigilância Sanitária esteve no local e emitiu o ‘Laudo de Conformidade’ número 003030, assinado pela agente de saúde Andreza Germano Souza.  Ainda de acordo com os diretores proprietários da casa, o que se vê nas imagens foram rápidos momentos em que as pessoas se reuniram somente para tirar fotos, e posteriormente retornaram para suas mesas mantendo o distanciamento social. Eles lembraram também que os lounges para oito pessoas estão liberados.

O vereador Print Junior ao Divinews se manifestou da seguinte forma: “A boate não é minha, Eu sou produtor de eventos, tenho a empresa Print Eventos, e alugo espaços como Mandalla, Divinópolis Clube, parque de exposições ou qualquer outro. Não sou sócio de nenhuma casa de shows. Este evento foi no dia dos namorados, e a foto no lounge 01, que tinha 4 casais do mesmo convívio. No lounge são dois bistrôs de 4 lugares cada. O Mandalla estava funcionando como qualquer outro bar/restaurante. Não houve descumprimento de decreto – Uma foto com intuito de maldade criada com objetivo de denegrir minha imagem”.

8 comentários em “Divinópolis: Vigilância Sanitária em ‘laudo de conformidade’ liberou funcionamento da Boate Mandalla Rooftop no último sábado (12)

  • 17 de junho de 2021 em 17:08
    Permalink

    Próximo ano vem eleições…. A população vai dar o troco!!!!!

    Resposta
  • 17 de junho de 2021 em 08:24
    Permalink

    Qual a diferença de festa clandestina e essa?
    Muita politicagem e falta de exemplo.

    Resposta
  • 17 de junho de 2021 em 07:07
    Permalink

    Vagabundo do tipo: “façam o que eu falo, não façam o que eu faço!!”

    Resposta
  • 16 de junho de 2021 em 17:01
    Permalink

    No momento da vistoria “o estabelecimento encontrava-se em conformidade com os dispositivos legais.” Ou seja: fiscal deferiu de acordo com decreto vigente e com o que foi visualizado no momento da vistoria. Cabia portanto ao proprietário do estabelecimento e/ou promotor do evento perpetuar e fazer cumprir as normas. E aos presentes cabia também o respeito a si e ao próximo. Mas fica difícil, principalmente depois de consumir álcool, extravasar as emoções. Aguardemos os próximos capítulos.

    Resposta
  • 16 de junho de 2021 em 16:51
    Permalink

    Picaretagem….. Ah, e a taxa de ocupação dos leitos de hospital?
    E, o hospital municipal?
    Politiqueiros inúteis e incompetentes

    Resposta
  • 16 de junho de 2021 em 16:43
    Permalink

    E segue o Baile kkkkkkkkkkkkkkk

    Resposta
  • 16 de junho de 2021 em 13:57
    Permalink

    Como sempre uma má explicação para uma situação esdrúxula.

    Resposta
  • 16 de junho de 2021 em 11:25
    Permalink

    Se alguém votar nesse print júnior novamente e louco

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  −  2  =  3

PODCAST: escuta essa!!