Vice-prefeita eleita de Divinópolis prova força: derruba indicação de Cleitinho e emplaca ex-assessora na Secretaria de Assistência Social


O empresário Sérgio Bebiano, presidente do Sindicato dos Contabilista de Divinópolis (SINCONDIV) inicialmente foi convidado pelo deputado estadual Cleitinho Azevedo, o único e grande avalista da eleição e também da futura administração do seu irmão gêmeo Gleidson Azevedo, agora prefeito eleito de Divinópolis. Por ocasião do convite, segundo declaração do próprio Sérgio Bebiano ao Divinews, ele falou para o Cleitinho que tinha duas condições para que ele aceitasse o cargo, a primeira era autonomia para ele montar sua equipe na Secretaria de Assistência Social, e a segunda era que ele doaria cem por cento do seu salário para as entidades sociais, pois, seguiu ele explicando, que não precisava do salário e que não estava aceitando o cargo como emprego e sim como uma missão, e ainda todo mês mostraria para qual instituição o salário seria doado.

É aí que entra o imbróglio. Ocorre que, Cleitinho fez o convite para Bebiano sem saber que a vice-prefeita eleita, Janete Aparecida, enquanto vereadora e em campanha teria em mente o nome de sua assessora de gabinete na Câmara para ocupar a Secretaria de Desenvolvimento Social. Não houve comunicação entre as partes antes.

Como durante a campanha para ganhar as eleições assumiram que haveria um processo seletivo para ocupar os cargos, e prova-se agora que, nem todos os cargos eles estão adotando esse critério que foi combinado com os eleitores deles, a saída estratégica para desconvidar Sérgio Bebiano, que o Cleitinho tinha convidado, resolveram fazer com que ele participasse de um concurso com as outras duas candidatas à vaga, Juliana Coelho (assessora da Janete), e Luciana Araújo, pedagoga e já servidora da própria Secretaria. Não levaram em consideração o notório saber de Sergio que já se dedica na prática a várias ações sociais por ele empenhada no Centro Espirita Jesus de Nazaré, do qual ele é o dirigente.

Com a experiência de Sérgio Bebiano em ações sociais e filantrópicas, somados à sua enorme rede de relacionamento em todos os meios, incluindo principalmente o empresarial, quem perdeu foi a gestão do irmão do Cleitinho, e sua vice, consequentemente a cidade também perdeu, e não o candidato, que não se propôs a fazer uma provinha que não prova nada da sua capacidade. E que o exporia ao ridículo, por ser de carta marcada.

O que Sérgio quer mesmo, disse ele ao Divinews, é continuar o seu trabalho em paz, o seu maior objetivo de fato é continuar ajudando as pessoas. “Eu não me importo com o que fizeram comigo, a cada um de acordo com as suas obras. Jesus tá no Leme”.

 

19 comentários em “Vice-prefeita eleita de Divinópolis prova força: derruba indicação de Cleitinho e emplaca ex-assessora na Secretaria de Assistência Social

  • 8 de fevereiro de 2021 em 08:59
    Permalink

    A indicada provou-se competente, passou no processo seletivo e vai assumir a secretaria.
    SERÁ?????

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 20:33
    Permalink

    Na minha opiniao vcs estao com inveja do prefeito e vice principalmente juliana coelho pessoa honesta inteligente e capacitada pelo cargo que eles exerceram á ela.vcs nao sabem que estao dizendo.

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 19:48
    Permalink

    Me poupe essa velha política podre e cheia de medalhões. Queremos gente que quer trabalhar e receber, como nós trabalhadores honestos que sustenta o governo. Montar a secretaria a troco de que? O que ele tem a esconder que só quer ao redor companheiros leais? E outra, ceder ao nepostismo? O Cleitinho é um excelente deputado, nobre e com ideias maravilhosas, mas o governo municipal será realizado pelo Gleisson e a Janete, e o que poderíamos pensar de um governo que cede um “favorzinho” logo nas primeiras decisões?
    A indicada provou-se competente, passou no processo seletivo e vai assumir a secretaria. Não votei na Janete nem no Gleisson, mas fico feliz de ver esses lobistas serem jogados pro abismo junto com a corrupção.

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 19:48
    Permalink

    Nova política ? Como assim ? Mais um apadrinhando no governo. Continua a mesma vergonha

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 16:19
    Permalink

    Parabéns pela indicação da Juliana Coelho, tem formação e é trabalhadora do SUAS, faço votos de grandes realizações a frente d Secretaria de Assistência Social. Por outro lado, vamos ser práticos e parar de ser demagogos, a Juliana foi assessora por quatros da vereadora Janete. Trabalhou durante a campanha, é natural que os ‘CARGOS DE CONFIANÇA” sejam ocupados por pessoas de confiança de quem está na cadeira, a Janete como vice tem o direito de fazer e defender suas indicações. As indicações a cargos de confiança são legais, acontece em todo Brasil e em grande parte do mundo. Vamos torcer e desejar um boa gestão. Sergio Bebiano continuará dando a sua contribuição a sociedade conforme tem feito.

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 15:59
    Permalink

    Kkkk vcs não os conhecemas vão conhecer uma hora a máscara cai não tem gratidão com ninguém assim são os querem tudo do rei

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 13:14
    Permalink

    Alguém dúvida que o prefeito eleito será o terceiro na hierarquia administrativa??? E a PrimeirA alguém saberia dizer????

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 10:37
    Permalink

    E a respeito do PROCON, já tem o nome que irá assumir a direção do órgão?

    Resposta
    • 17 de dezembro de 2020 em 14:43
      Permalink

      E o CResst-Centro de Referência a Saúde e Segurança do trabalhador, lembrando lá é o coração da prefeitura e infelizmente tem atuado com 2 pesos e duas medidas sempre, causando insatisfação aos servidores,!

      Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 10:26
    Permalink

    O candidato, com notória experiência em filantropia, se desclassificou ao não comparecer pra fazer a prova com questões correlatas a Política da Assistência Social. Ele não conhece o SUAS? Que pena!
    A oportunidade foi dada a todos!
    Como bem lembtado pela minha colega Assistente Social, a mão esquerda não precisa saber o feito da outra mão, na verdadeira caridade.
    Será que Jesus está no leme mesmo?
    Não deveria descer para o play, se não sabe brincar.

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 10:05
    Permalink

    É um tal de endeusar fulano e ciclano que nos faz repensar a conduta política de fato do cidadão!
    Juliana tem perfil e expertize

    Resposta
    • 17 de dezembro de 2020 em 19:41
      Permalink

      Como o José Alonso na secretaria de desenvolvimento???

      Me poupe essa velha política podre e cheia de medalhões. Queremos gente que quer trabalhar e receber, como nós trabalhadores honestos que sustenta o governo. Montar a secretaria a troco de que? O que ele tem a esconder que só quer ao redor companheiros leais? E outra, ceder ao nepostismo? O Cleitinho é um excelente deputado, nobre e com ideias maravilhosas, mas o governo municipal será realizado pelo Gleisson e a Janete, e o que poderíamos pensar de um governo que cede um “favorzinho” logo nas primeiras decisões?
      A indicada provou-se competente, passou no processo seletivo e vai assumir a secretaria. Não votei na Janete nem no Gleisson, mas fico feliz de ver esses lobistas serem jogados pro abismo junto com a corrupção.

      Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 09:31
    Permalink

    Geraldo Passos, você é tendencioso

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 08:13
    Permalink

    Juliana Coelho é uma profissional com formação em Serviço Social, currículo e experiência a qualificam para o cargo.

    Resposta
    • 24 de dezembro de 2020 em 11:57
      Permalink

      Não conheço o currículo da Juliana, tomara que seja muito competente. Já o Sérgio Bebiano conheço a muitos anos e Divinópolis perdeu muito com isto.
      Acho que é tudo jogo de cartas marcadas, velha politicagem, palhaçada. Infelizmente parece que não mudou nada. Vamos torcer para que eu esteja enganado.

      Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 07:56
    Permalink

    Pois é, “cadê” as tais provas de seleção para os cargos, como falado pelo então candidato ao cargo de prefeito de Divinopólis? Se houve, como ocorreu a divulgação para os interessados em fazê-la? A “provinha” foi feita entre quatro paredes, no privado? Em tempo, sei que é uma prerrogativa do prefeito colocar nos primeiros cargos do escalão pessoal de sua confiança, porém, como falará que haveria uma prova, fez-se contraditório entre falar e fazer.

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2020 em 07:48
    Permalink

    Alguém em sã consciência chegou a imaginar que a Juliana não seria a primeira colococa nesta “prova” caso ela ocorresse, só bobo está acreditando nessa balela.

    Resposta
    • 17 de dezembro de 2020 em 20:36
      Permalink

      Na minha opiniao vcs estao com inveja do prefeito e vice principalmente juliana coelho pessoa honesta inteligente e capacitada pelo cargo que eles exerceram á ela.vcs nao sabem que estao dizendo.

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6  +  4  =