Vereador Print Junior (PSDB) e secretária escolhem candidato a vice-prefeito de Galileu Machado (MDB)


O maior patrimônio do Divinews não são bens, são fontes de informações presentes em quase todos os lugares que relatam todo, ou quase todos os acontecimentos da cidade, e em todos os níveis sociais – Umas são reveláveis e outras nem tanto,  por serem insignificantes, e tem ainda os segredos que poderiam causar até mortes, além das fofoquinhas que estariam mais para os “Leo Dias” de Divinópolis. Porém, esse fato, pelo prisma político quase tragicômico é possível de ser contado.  

Segundo uma fonte, a surpreendente escolha do candidato a vice-prefeito do Prefeito Galileu Machado (MDB), segundo a fonte que é de dentro das hostes do partido, teria ocorrido da seguinte forma:

Print Junior que é líder do Governo emedebista na Câmara, mas é do partido PSDB, que não quis fechar coligação com esse mesmo Governo, em uma reunião com a secretária de Administração, Raquel Freitas, que acumula informalmente o papel de secretária de Governo, já que o titular da pasta, Roberto Chaves confessadamente afirmou não gostar de política, e que seu perfil é só técnico, além da participação coadjuvante do prefeito Galileu Machado, decidiram que diante da escassez de ofertas no mercado, que o nome mais viável, que na avaliação dos dois estrategistas poderia supostamente cabalar o voto jovem, seria Cléo Dnar de Mesquita Junior, por ter em suas mãos o “Bloco do Cléo”, por quatro anos seguidos.

É preciso que se diga que alguns nomes antes da escolha de Cléo, foram ventilados, como o do vereador Delano Santiago (MDB), que recusou; Renato Ferreira (PSBD), que o partido não autorizou e por fim chegaram a pensar no nome do ex-vereador Edmar Rodrigues que está no PV que a princípio poderia até mesmo coligar com o MDB. Mas nada deu certo.

Diz a fonte, que imediatamente quando conjecturaram o nome do Cléo, imediatamente ligaram para ele, que ao chegar ao local, ou seja, na sala do prefeito, ficou estupefato com o convite. Pois o seu plano era ser candidato a vereador e por isso se desincompatibilizou, deixando a esposa em sua vaga.

Como aconteceu foi contado pelo próprio candidato a vice para uma das fontes do Divinews.

Os bastidores da política funcionam assim, quem tem mais poder de persuasão e vira a sombra do chefe, domina o cenário, e fica influente. Ou ainda, espaço vago, é espaço para ser ocupado. E como Galileu nunca teve, um real secretário de Governo, desde a puxada de tapete em Ricardo Moreira, os neófitos se apossam do efêmero e transitório poder, mesmo sem qualificação, por que em terra de cegos, quem tem um olho é rei ou rainha, e quem enxerga só sobras, é príncipe ou princesa.

Ah! O Galileu !!  balançou a cabeça aquiescendo, e aceitou a indicação do que lhe arrumaram.

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!