Prefeitura alerta que Divinópolis corre risco de ir para Onda Vermelha


O Comitê de Enfrentamento da Covid-19 se reuniu nesta terça-feira (01), na Sede da Prefeitura de Divinópolis, com os representantes das entidades de classe com o objetivo de discutirem a atual situação epidemiológica da cidade para debater medidas que possam ser tomadas em conjunto evitando assim que dentro do Programa Minas Consciente, Divinópolis não vá para a Onda Vermelha”

Participaram da reunião membros das Secretarias Municipais de Saúde, Governo, Desenvolvimento Econômico , o Procurador Adjunto, o Secretário de Esporte, a Diretora de Urgência e Emergência, vereadores e o líder do Governo e representante da Câmara de Vereadores no Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus,  além da Câmara de Dirigentes Lojistas de Divinópolis (CDL), Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Divinópolis (ACID),  Sindicato dos Contabilistas, Sindicato do Comércio (SinComércio), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) e Polícia Militar de Minas Gerais.

Durante o encontro, foi apresentado à atual situação do novo coronavírus no município e discutido sobre novas formas de conter a disseminação da doença Covid-19, a fim de evitar maior sofrimento da população e também que Divinópolis precise retroagir nas flexibilizações.

Ficou definido que não haverá mais notificações para orientação e educativa. As fiscalizações continuarão intensificadas e executarão ações punitivas, com possibilidade até de suspensão de alvarás, para aqueles que estejam descumprindo as regras.

Nos últimos dias, o número de casos e óbitos cresceu de maneira rápida e significativa no municio. Desde domingo (30), a cidade registrou sete novos óbitos decorrentes da doença. O índice de contaminação, que calcula a quantidade média de pessoas que cada contaminado vem a infectar, está em 1.17; o recomendável é 0.8.

Na quinta-feira (27/08), foi apresentada em reunião com o Governo do Estado, sobre o “Minas Consciente”, a avaliação epidemiológica de Divinópolis. Segundo índice utilizado no programa, o município que marcava 11 pontos, subiu para 15, enquanto a maioria das cidades do Estado abaixou a pontuação. Se a cidade atingir a marca de 20 pontos, ela retroage para a “Onda Vermelha”, permitindo assim somente o funcionamento de serviços essenciais.

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!