“Em breve, Divinópolis se tornará um canteiro de obras”, garante Galileu antes do fim de seu mandato


O prefeito Galileu Machado concedeu uma entrevista ao programa Bom dia Divinópolis, da rádio Minas, em que explica os recursos que estão para chegar na cidade e as ruas que serão beneficiadas com obras que podem começar já na próxima semana.

Segundo o chefe do Executivo, em breve, Divinópolis se tornará um canteiro de obras. “O que nós queríamos fazer no início do nosso mandato, não foi possível devido aos problemas financeiros com o Estado e do próprio município, então, com esses recursos tornaremos Divinópolis quase toda asfaltada”, disse.

Galileu afirma que a atual gestão foi prejudicada com a dívida do Estado e agora, com a pandemia da Covid-19. “Foi um governo atípico, nós pegamos o município endividado, e em 2018, o governador da época sequestrou nossos recursos de IPVA e ICMS, chegando a totalizar uma dívida de R$ 106 milhões, que o Estado ainda deve à Divinópolis. Nós achamos que com Governo Zema as coisas iriam normalizar, contudo, o governador eleito continuou com os mesmos critérios do anterior”, explicou.

Devido à isso, o prefeito ressalta que não realizou o que prometeu na campanha e que estava em seu projeto de governo, dessa forma, a administração resolver realizar financiamentos, para que pelo menos uma ponte fosse construída.

“Nós credenciamos há um ano e meio no Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), em que procuramos a Caixa Econômica Federal e solicitamos um financiamento de R$ 40 milhões para fazer obras de infraestrutura e drenagem pluvial, só que a Caixa achou o valor muito alto. Para não perdemos, nós dividimos o valor e pegamos R$ 25 milhões na Caixa e R$ 15 milhões no Banco do Brasil”, relatou.

Nesta semana, o financiamento do Banco do Brasil foi aprovado e com a licitação feita, diversas ruas já serão beneficiadas neste primeiro momento. De acordo com Galileu, a expectativa é assinar o contrato com o banco na segunda-feira (15) e dar a ordem de serviço para a construtora já na terça-feira (16).

O desejo é que a Caixa aprove os R$ 25 milhões ainda nesta semana. Enquanto isso, a Prefeitura já revelou quais são as vias que serão beneficiadas pelos R$ 15 milhões do Banco do Brasil. São elas:

Rua Bairro Obra
Avenida das Embaúbas Jardim das Acácias Drenagem pluvial e asfalto
Avenida 21 de abril Desde a linha férrea até a rua Anita Garibaldi Recapeamento

 

Mendes Mourão e Cambuquira Afonso Pena Recapeamento
Guaraci Carlos de Freitas Afonso Pena

 

Asfalto
Cobre e Bronze São João de Deus Recapeamento
Ruas e becos Buritis Calçamento poliédrico
Praça Elizeu e vias em seu entorno São José Asfalto
Tiradentes e Amazonas São Sebastião Asfalto
Rua Iraque Sagrada Família Calçamento poliédrico
Ruas da linha de ônibus Tietê Recapeamento
Rinaldo Passos Jardim Capitão Silva Asfalto
Ruas da linha de ônibus Nossa Senhora das Graças Asfalto
Ibirité Serra Verde ao Bom Pastor Drenagem pluvial
Guapé Jardim Belvedere Asfalto
Ruas da linha de ônibus Icaraí Recapeamento
Vicente Ferreira Valério Centro Recapeamento

Galileu ainda diz que pretende entregar o mandato com a entrega da ponte da Quinta das Palmeiras e o Complexo da Ferradura. “Não aguento mais ouvir o pessoal reclamando de buracos, o asfalto agora é uma realidade. No segundo financiamento, está incluso a Ponte da Quinta das Palmeiras, o projeto já foi licitado, com uma empresa de São Paulo como ganhadora, e essa obra é de suma importância, pois dará acesso do Realengo até o Hospital Regional”, diz.

Em relação ao Complexo da Ferradura, que ligará o Distrito Industrial com a estrada para Carmo do Cajuru, o prefeito afirma ser uma parceria com o Governo do Estado. “Nós cedemos o terreno para o Estado e o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Marco Aurélio de Barcelos Silva, nos propôs a darmos o terreno e ele daria o encabeçamento da viaduto da Ferradura e também, faria o trevo na cidade indo para Cajuru, que tem um grande trafego de veículo, seguindo o trajeto dentro de Divinópolis até a Quinta das Palmeiras”, explicou.

Galileu ainda ressalta que o município está prestes a receber o auxílio do Governo Federal previsto para chegar no dia 15, que destina R$ 21 milhões para a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e R$ 30 milhões para o município. “É um valor que receberemos parcelado, mas que é uma grande ajuda, apesar de ser financiado, e com isso, o Governo Federal cobre um pouco do que o Estado não deu aos municípios, que estão todos sacrificados com problemas financeiros, principalmente neste momento de pandemia”, retrocou.

Fonte: Entrevista concedida ao Sistema MPA

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!