Por 10 x 6 Câmara de Divinópolis vota pela admissibilidade da investigação do Prefeito Galileu Machado


Após 4 horas de leitura da denúncia que foi feita pelo vereador sargento Elton Tavares, contra o prefeito de Divinópolis, Galileu Teixeira Machado, os vereadores decidiram por 10 x 6 votar pela admissibilidade da denuncia apresentada – Os vereadores votaram da seguinte forma: Os de oposição declarada, Edson Sousa, mesmo sendo do mesmo partido do Prefeito; Janete Aparecida (PSD), Ademir Silva (PSD), Roger Viegas (PROS) e Matheus Costa (PPS),  votaram pela admissibilidade, ou seja contra o prefeito,  como era previssível –  Os vereadores da verdadeira base do prefeito, Renato Ferreira (PSDB), Zé Luis da Farmácia, Print Junior (SD), Adair Otaviano (MDB), César Tarzan (PP) e Josafá Anderson (PPS), votaram contra a admissibilidade, com o Prefeito  – Já os vereadores que em tese são base inconsistente, resolveram votar contra o prefeito e a favor da admissibilidade, foram o Nego do Buriti (PP), Delano Santiago (MDB), Marcos Vinicius (PROS) e Raimundo Nonato – O último a declarar seu voto nominal, já que seu nome não estava no painel, foi de Carlos Eduardo (PRTB), suplente do autor da denúncia, Sargento Elton Tavares, que também votou pela admissibilidade, contra o prefeito.  Fazendo assim o placar contrário a Galileu, por 10 x 6.

Após a votação, o presidente da Câmara, Rodrigo Kaboja, convocou os vereadores Edson Sousa (MDB), Marcos Vinicius, e Janete Aparecida para que fosse sorte a Comissão Processante que vai conduzir os trabalhos daqui pra frente. Então foram sorteados, o vereador Eduardo Print Junior, Roger Viegas, e Renato Ferreira,

Diante do resultado, o governo se manifestou assim, conforme informações da Diretoria de Comunicação, “A Administração encara com tranquilidade decisão soberana do Poder Legislativo, na certeza que o que se abre agora é a possibilidade de que todos os questionamentos serão devidamente esclarecidos, ratificando de vez o compromisso do Governo Municipal com a seriedade no trato da coisa pública, com o respeito ao cidadão, com a austeridade e, principalmente, com a missão de que todas as ações têm o firme compromisso com a vontade popular de cerca de 60 mil divinopolitanos que conduziram o Prefeito a seu quarto mandato”.

3 comentários em “Por 10 x 6 Câmara de Divinópolis vota pela admissibilidade da investigação do Prefeito Galileu Machado

  • 19 de junho de 2019 em 12:56
    Permalink

    com essa persequicao ao galileu na loucura de querer ser prefeito esse vereador policial enterrou de vez sua politica

    Resposta
  • 19 de junho de 2019 em 10:21
    Permalink

    E

    Resposta
  • 18 de junho de 2019 em 19:01
    Permalink

    Aí vem chumbo.
    Quero o poder……….tem que ser minha aqueeeeela cadeira.
    E viva o sarava.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!