Câmara de Claudio retorna do recesso com quatro projetos e muitas polêmicas nos bastidores


Vitor Correia / Yasmin Oliveira – >

 

Depois do recesso que durou aproximadamente 25 dias, a Câmara de Cláudio retomou com as atividades normais nesta segunda-feira (06), colocando em debate quatro projetos de Lei a serem tratados nas reuniões de comissão especial. Além disso, alguns requerimentos e indicações, inclusive um projeto de Lei, entraram em votação na ordem do dia – A reunião começou as 18 horas e terminou as 20h, com um plenário totalmente vazio de público

As matérias que estavam na pauta, referem-se ao projeto de Lei nº 12/2018 que “Disciplina a doação em pagamentos de bens imóveis para fins de extinção do crédito tributário no Município de Cláudio/MG; o Projeto de Lei nº 14/2018 que “Dispõe sobre a Política Municipal de Turismo e dá outras providências”; o Projeto de Lei nº 15/2018 que “Dispõe sobe a remoção de veículos abandonados em logradouros públicos do Município de Cláudio; e o Projeto de Lei nº 16/2018 que “Estabelece largura mínima a ser observada nas estradas rurais do município de Cláudio”.

Apresentado pelo vereador Cláudio Tolentino, o Projeto de Lei nº 11 que “Autoriza o poder Executivo a outorgar concessão de direito real de uso de bem móvel”, passou por aprovação e com 10 votos, será encaminhado ao poder Executivo.

Temas como: saúde, educação, mobilidade urbana e infraestrutura da cidade foram apontados pelos vereadores em seus requerimentos e indicações. Todos estes, admitidos por unanimidade.

O Divinews conversou com três vereadores Tim Maritaca, Geny Gonçalves e Reginaldo Enfermeiro, como pode ser visto nos vídeos com as entrevistas.

O presidente afirmou estar confiante para os trabalhos da Casa no segundo semestre do ano, por que existem uma boa harmonia do  Legislativo com o Executivo. Com cada um empenhado no melhor para a cidade. Contou  que já foram protocolados dez projetos para serem aprovados e com várias obras em andamento, “tudo passando pelo Legislativo”, afirmou Tindora. 

A vereadora Geny falou sobre o grande problema que está afetando quase todos os municípios mineiros que é o atraso no repasse do FUNDEB que tem feito com que os prefeitos atrasem os salários das professoras. Geny afirmou ter convicção de que o Prefeito de Claudio em breve resolverá a questão do parcelamento dos salários, que só ocorrem com a categoria. 

O vereador Reginaldo Enfermeiro, que recentemente foi exonerado de sua função na saúde, pelo prefeito Zezinho, na entrevista afirmou que o seu desejo para esse segundo semestre da atual legislatura, é fazer um raio x da saúde no municipio.

Já o vereador Tim Maritaca levantou o polêmico assunto sobre denúncias envolvendo o Prato da Casa, em que ele solicitou informações ao governo (veja matéria sobre o assunto, em breve)

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.