Em Divinópolis desperdício de água em período de estiagem vai gerar multa


Na reunião ordinária de quinta-feira (23), foi aprovado na câmara municipal de Divinópolis o projeto de lei de autoria do vereador Eduardo Print Junior, que dispõe sobre combate ao desperdício e utilização de água tratada e de poços artesianos para limpeza de calçadas, passeios residenciais e comerciais, além da lavagem de veículos na zona urbana e rural, em todo o Município de Divinópolis – O projeto, após sancionado pelo prefeito, proíbe a utilização de água tratada durante o período de estiagem e racionamento.

Com isso, o projeto propõe que na primeira infração, a pessoa que descumprir esta lei, receberá uma advertência por escrito e em caso de reincidência, receberá uma multa de 05 UPFMD. Esta multa será aplicada à quem fizer a lavagem de calçadas e passeios públicos residenciais e comerciais, com uso contínuo de água; lavagem de caminhões, veículos de passeio particulares, inclusive comerciais ou públicos, seja em domicílios residenciais, ou até mesmo para aqueles que molharem a rua de forma contínua.

No período de racionamento, será proibido aos postos de abastecimento o funcionamento de serviço de lavagem de veículos, sob pena da aplicação das mesmas penalidades.

No projeto, ainda destaca-se que ficam isentos da presente lei, o uso de água tratada ou de poços artesianos as situações de necessidade extrema, consideradas para os fins de, construção de imóvel; realização de obras de reforma de imóvel; construção de passeio público; construção de obras públicas; irrigação de plantio.

Qualquer pessoa que constatar o descumprimento desta lei, poderá denunciar o fato ao Poder Público pessoalmente, através de postos de atendimento da prefeitura e por fontes que poderão ser criados através de site e correio eletrônico, bem como através do SIC- Serviço de Informação ao Cidadão, ou SAC – Serviço de Atendimento ao Cidadão de responsabilidade do executivo.

“Divinópolis, como a maioria das cidades brasileiras, passam hoje por uma situação crítica em relação à água. Essa escassez é iminente e deverá se agravar, se a estiagem perdurar. Diante desse quadro, o desperdício de água se torna inadmissível, sendo evidente a necessidade de redução de consumo e racionalização do uso de água no nosso município. É importante ressaltar, que o mau uso dos recursos hídricos podem acarretar em danos ambientais irreversíveis, já que a água potável é um recurso natural não renovável”, justifica o autor do projeto Eduardo Print Júnior. 

2 comentários em “Em Divinópolis desperdício de água em período de estiagem vai gerar multa

  • 26 de novembro de 2017 em 21:12
    Permalink

    Tem que si criar leis para punir sim a COPASA que arrecada milhões e milhões e não fãs nada pelo nosso Rio e para o meio habiente , não o cidadão que já arca com tantos impostos e não tem retorno Bolsonario Já.

    Resposta
  • 25 de novembro de 2017 em 21:31
    Permalink

    agua que nao e usada vai para o mar e nao serve mais p o consumo de todo o jeito a agua do rio vai embora porque nao pode usar ela nao sai do planeta ou fica liquida ou gasoza ou solida o que fas ela desaparecer de alguns lugares nao e o consumo humano e sim as mudancas climaticas e a destruicao continua da mae natureza

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

COMENTÁRIO SEM IDENTIFICAÇÃO DO FACEBOOK