Saúde: Qual médico consegue ficar 48 horas diretas de plantão? Escalas do PA de São Sebastião do Oeste coloca população em risco

Publicado por: Redação

O Divinews obteve a informação que as escalas de médicos do Pronto Atendimento em Saúde Pública de São Sebastião do Oeste, além de colocar a saúde dos pacientes em risco, de forma indireta tem dado prejuízo aos cofres da Prefeitura da cidade. Isso por que, alguns profissionais chegam a dar plantão de até 48 horas direto sem que oficialmente tenha intervalo e isso é biologicamente impossível de ser feito com atenção e qualidade no atendimento, sem que possa colocar a vida do paciente em risco. Fato é que, os plantões, conforme apurou o Divinews, estão sob a responsabilidade do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paraopeba – ICISMEP, que por sua vez contrata uma empresa de RH, e ao final é ela quem contrata o médico na ponta final, ou seja, em uma verdadeira quarteirização. 

O Divinews apurou ainda junto a fontes, que é comum que o ICISMEP contrate profissionais médico recém formados, que dentro desta formula  de plantão, de 48 horas direto, por semana, ao final de um mês conseguem ter um ganho  de cerca de R$ 30 mil reais. que é um salário bem razoável para quem está em inicio de carreira, pois os médicos, mesmo os ainda com um tempo médio de carreira, sabem o quão é desgastante dar mais do que 12 horas de plantão.

Continua depois da publicidade

São Sebastião do Oeste é atrativo para os médicos em inicio de carreira, por que o valor do plantão de 24 horas é de R$ 3.600 reais,  sequencialmente em dois plantões seguidos, o valor é de R$ 7.200 reais, enquanto em Divinópolis, cidade bem maior, o plantão de 12 horas, o valor é R$ 1.400 reais.

Diante dos riscos, a população que muitas vezes, não passa sequer cinco minutos em frente ao médico, avalia que a melhor escala para ser implantada é a de 12 horas, por 36. E ter mais médicos, para melhorar a qualidade do atendimento.

Denuncias feitas por moradores de São Sebastião, afirmam que os médicos tem até dormitório próprio para descansarem no local das consultas, e quando chegam para atender, dizem eles, “estão até com o rosto amassado por estarem dormindo”.

Fato é que, embora o ICISMEP seja o responsável pelo envio dos médicos, os gestores públicos, ou seja, o prefeito, Belinho e o secretário de saúde, Gutemberg Dias, têm a obrigação de fiscalizarem o prestador de serviço. E diante de qualquer denúncia no Ministério Público e decisão da  Justiça, respondem solidariamente com o ICISMEP.

 

Entre no grupo do Whatsapp do Divinews e fique por dentro de tudo o que acontece em Divinópolis e região

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos felizes por você ter escolhido deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de privacidade.

Continua depois da publicidade