Caos na saúde de Divinópolis: paciente em estado gravíssimo aguarda quase há três meses para realizar procedimento

Publicado por: Redação

O Divinews ouviu de familiares de Igor Antônio Santos Leite, a sua luta para conseguir com que ele tenha um tratamento adequado. Mesmo com decisão judicial, um simples pedido de dieta especial e o fornecimento de fraudas não está sendo obedecido – Somente hoje, o posto de saúde ESF Maria Lúcia Gregório, no Bairro Maria Peçanha, após ser demandado pelo irmão forneceu a informação que a regulação foi feita no dia ainda no dia 7 de março deste ano – O fato é que, apesar da crise na saúde não acontecer  somente na cidade. Em Divinópolis ela é potencializada, é mais grave. Já que o prefeito Gleidson Azevedo, prefere usar recursos, com destaque para o repasse do Estado pela tragédia de Brumadinho, somente em calçamento e asfaltamento, por lhe dar visibilidade e possibilitar que ele e seus vereadores da base, façam dancinhas tiktoker sobre as obras. 

Relato da família

Continua depois da publicidade

Igor Antônio Santos Leite, no dia 26 de junho do ano passado, 2023, sofreu um acidente de carro e teve traumatismo craniano com evolução para lesão axonal difusa. Com isso ficou cerca de 20 dias internado no  CTI do Hospital São João de Deus, em coma. Os médicos disseram várias vezes que a chance dele não acorda era muito grande, pois uma boa parte do cérebro dele havia sido lesionado.

Ocorre que, o Igor acordou do coma cerca de 25 dias após o acidente, porém acordou com muitas sequelas, e precisou ficar mais alguns dias internado no quarto e por sua recuperação ser lenta e ele estava correndo risco de pegar infecção ganhou alta para casa.

Desde então sua recuperação foi com a ajuda de terceiros, começamos com tratamento intensivo de fisioterapia, e corremos atrás para conseguir vaga para ele em uma clínica especializada em reabilitação e no dia 28 de agosto de 2023 conseguimos a vaga para ele na clínica Casa de saúde São Francisco de Assis, na cidade de Bambui. Onde ele ficou até o dia 14 de outubro do ano passado.

Ele começou a ter convulsões frequentes, e fazendo a tomografia foi visto que ele estava com coágulo na cabeça e que seria necessário uma cirurgia. A família conseguiu  Corremos atrás e conseguimos uma vaga para ele em um hospital de Oliveira.

Lá o neurologista entrou com medicamentos conseguindo sessar o coágulo. Após uma pequena melhora, ele ganhou alta, porém como havia saído da clinica, acabou perdendo sua vaga lá e teve que voltar para a casa.

E desde o dia 16 de outubro de 2023, Igor está em casa.  Faz fisioterapia intensiva. Contudo precisa de ajuda para retirar a traqueostomia dele e fazer a cirurgia de gastro, pois ele está com sonda alimentícia pelo nariz desde o dia do acidente, dependemos do SUS para isso e não há  nenhuma previsão de que quando vai sair as cirurgias que ele precisa. A família diz não ter condições de pagar a cirurgia de forma particular.

A situação é ainda mais grave, já que pedidos básicos não são atendidos, nem mesmo com decisão judicial, como exemplo, ter a dieta correta e fraldas.

Fato é que Igor está vegetando em cima de uma cama e as providências que deveriam ser tomadas para salvar sua vida, não estão acontecendo.

 

 

 

Entre no grupo do Whatsapp do Divinews e fique por dentro de tudo o que acontece em Divinópolis e região

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos felizes por você ter escolhido deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de privacidade.

  1. Rita mendonça disse:

    Meu nome Rita supervisora da Unidade Maria Lucia Gregório. Sugiro antes de postar algo verifique a veracidade dos fatos. Eu articulei a reabilitação na santa casa e em oliveira com neuro inclusive com transporte sus que levou. Apoio total da equipe da unidade e sad. Vocês perguntaram porque realmente perdeu a vaga de reabilitacao? Estou a disposição para qualquer esclarecimento

Continua depois da publicidade