Assessor de gabinete do prefeito de Divinópolis (Demétrio Bento) recebe indevidamente adicionais de periculosidade e insalubridade, denuncia vereador Ademir


Demétrio Bento, um servidor concursado e nomeado na Prefeitura de Divinópolis para ocupar o cargo de Auxiliar de Serviços. Contudo, por ser cabo eleitoral do clã Azevedo, isso desde a eleição para prefeito, quando trabalhou ferrenhamente, não por competência, mas sim por mérito político foi premiado com a função de assessor no gabinete do prefeito. O fato é que, segundo o vereador Ademir Silva em seu pronunciamento na reunião ordinária da Câmara realizada nesta terça-feira (22), Demétrio a partir de sua nomeação, não se sabe por que razão, passou a receber um adicional de periculosidade, e em alguns meses até mesmo adicional de insalubridade.

O vereador Ademir Silva, em sua fala de hoje no plenário abordou o tema, fazendo uma veemente crítica ao assessor/cabo eleitoral Demétrio, pelo seu desrespeitoso vídeo, ocasião em que ele faz chacota da denuncia do vereador sobre os materiais comprados, supostamente, em excesso para a Secretaria de Educação.

Edsom Sousa, que é líder do Governo na Câmara, observou em uma de suas falas que é a primeira vez que vê um servidor de gabinete do prefeito, fazer achincalhe com um representante do povo, eleito pelo voto popular. E comungou com o ácido desagravo de Ademir.

O inconsequente Demétrio Bento, que já chegou a ser preso por cometer excessos em manifestações em via pública. Para agradar o chefe, segue a receita do clã Azevedo, em fazer  videozinhos medíocres.

 

 

 

 

 

9 comentários em “Assessor de gabinete do prefeito de Divinópolis (Demétrio Bento) recebe indevidamente adicionais de periculosidade e insalubridade, denuncia vereador Ademir

  • 23 de novembro de 2022 em 10:27
    Permalink

    E POR FALAR NISSO.CADÊ A CPI DA EDUCAÇÃO?????
    VIROU PIZZA JÁ?????/?
    LOHANNA, JOSAFÁ, ADEMIR, ANA DO QUINTINO??????/
    TUDO COMO DANTES NO QUARTEL DE ABRANTES?????
    KKKKKKKKKKKKK
    E AÍ PRESIDENTE.
    TROCASTE O CARGO PELA CPI?????? (perguntar não ofende)
    kkkkkkkkkkkk

    Resposta
    • 25 de novembro de 2022 em 19:07
      Permalink

      Tudo farinha do mesmo saco, salva a lohanna França e mais nenhum. Bando de cafonas. Espero que o povo aprenda a votar.

      Resposta
  • 23 de novembro de 2022 em 09:38
    Permalink

    Mas pra receber periculosidade o funcionário não teria que ser concursado como motoqueiro?

    Resposta
  • 23 de novembro de 2022 em 07:45
    Permalink

    O CRESST é o responsável por abonar esta irresponsabilidade?

    Resposta
  • 22 de novembro de 2022 em 22:50
    Permalink

    Caro colega, os artigos mencionados pelo vereador refere-se apenas para definir os termos insalubridade e periculosidade, vez que o servidor “puxa-saco” não trabalha/exerce sua função como ASESSOR DE GABINETE DO PREFEITO em ambiente insalubre ou que represente risco a sua saúde. Trata-se de denuncias grave, pois são valores que o servidor não faz jus a receber. Mais uma vez comprova que esses aventureiros na politica é um verdadeiro desastre para o crescimento da cidade.

    Resposta
  • 22 de novembro de 2022 em 21:11
    Permalink

    Tem vários auxiliares de serviços, recebendo adicionais em desacordo com a Constituição Federal. Tem até auxiliar de serviço, que é secretário de trânsito. Tem que fiscalizar mesmo, Vereador 😁😁😁😁😁

    Resposta
  • 22 de novembro de 2022 em 20:03
    Permalink

    Mas que está irregular, isto está mesmo, ou o gabinete do menino Molequinho apresenta algum risco de vida para o paraquedista em questão. Vai ter que devolver o dinheiro recebido indevidamente.

    Resposta
  • 22 de novembro de 2022 em 19:31
    Permalink

    Realmente é muito perigoso trabalhar no escritório, responde para o povo aí Azevedos também sobre a compra superfaturada da Educação.

    Resposta
  • 22 de novembro de 2022 em 18:38
    Permalink

    Vereador mal instruído… falando de CLT…. ele é estatutário

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  18  =  21