Eleitor de Lula é esfaqueado e morto no Ceará por declarar voto


A Polícia Civil do Ceará procura por um um homem de 59 anos apontado como autor de facadas em outro, de 39, sábado (24), em Cascavel, a 59 quilômetros de Fortaleza. A vítima chegou a ser socorrida, mas não sobreviveu. O crime aconteceu por motivação política, segundo testemunhas. Apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), o autor chegou a um bar perguntando quem ali era eleitor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele então partiu para cima do primeiro que se manifestou.

Segundo reportagens dos jornais O Povo e Diáro do Nordeste, os veículos de maior circulação no estado, o assassino chegou no estabelcimento e gritou “Quem é eleitor do Lula aqui?”. Após a vítima dizer: “Eu sou!”, recebeu a facada.

A vítima, Antônio Carlos Silva de Lima, não tinha antecedentes criminais. Já o suspeito – que não teve o nome divulgado pelas forças de segurança – tem anotações por lesão corporal dolosa, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará. “Com base nas informações colhidas no local do crime, a motivação estaria relacionada à discussão política. No dia, a vítima chegou a ser socorrida, mas morreu durante atendimento médico. As buscas pelo suspeito seguem”, diz nota da Polícia Civil.

A instituição pediu para a população contribuir com as investigações, repassando informações que auxiliem os policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número (85) 3334-3591 da Delegacia Metropolitana de Cascavel. Qualquer um também pode ligar para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria de Segurança ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Com O Tempo

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1  +  6  =