Presidente da CPI da Educação de Divinópolis rejeita pedido do líder da tropa de choque do prefeito na Câmara


O vereador Rodrigo Kaboja da tropa de choque do prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo protocolou na Câmara o pedido de mais 10 dias, além dos 10 que vence o prazo no próximo sábado (03), para que ele como membro da CPI da Educação apresente o seu relatório alternativo, como já tinha adiantado anteriormente – Ao Divinews o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI da Educação), Josafá Anderson no final da tarde desta segunda-feira, adiantou que tal dilação do prazo ele já rejeitou embasado nas atas das reuniões que foram realizadas e principalmente na decisão dos membros que estipulou o prazo de 10 dias.

O fato é que, o Governo e Kaboja já sabem que não vai prosperar a aprovação do relatório alternativo, ou mudanças do relatório oficial apresentado pela relatora. Isso por que, a tendencia é que Ademir Silva e Lohanna França votem contrário a qualquer modificação ou outro relatório apresentado. E com isso, também como prognóstico, o presidente da CPI Josafá Anderson terá o voto de desempate, possivelmente votando também contrário a qualquer mudança. Quem possivelmente votará com o governo, ou seja, aprovando um segundo relatório ou modificação, deverá ser Ana Paula, que é aliada ferrenha dos Azevedo e o próprio Kaboja.

Ocorre que, ao ir para o plenário, o relatório original aprovado pelos membros, que responsabiliza o prefeito, e vários agentes políticos, por negligencia e omissão no trato com o dinheiro público que resultou um rombo de mais de R$ 8 milhões aos cofres. Os vereadores em plenário ficarão em uma “saia justa”, pois para agradar o prefeito, terão que votar contra o relatório, e neste caso desagradar seus eleitores. Some-se ao fato que entre eles, está o vereador Eduardo Azevedo, irmão do prefeito, que é candidato a deputado estadual, e isso poderá lhe trazer um enorme desgaste em sua campanha. Dai as articulações para tentar empurrar a todo custo a votação para depois das eleições, a partir de 2 de outubro.

 

Legenda: Presidente da CPI à esquerda; Kaboja à direita

 

2 comentários em “Presidente da CPI da Educação de Divinópolis rejeita pedido do líder da tropa de choque do prefeito na Câmara

  • 30 de agosto de 2022 em 09:46
    Permalink

    A populaçao ta de olho nesse embrolio

    Resposta
  • 30 de agosto de 2022 em 09:25
    Permalink

    COMEÇOU OS PIZZAIOLLOS APARECEREM.
    O KABORJA É MESTRE NISTO.
    CONFIEMOS NOS MEMBROS SÉRIOS DA COMISSÃO.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3  +  5  =