Deputado Cleitinho Azevedo diz para Mauricio Souza que é preciso tirar os ratos que estão do Congresso, para mudar o país (vídeo)


No último fim de semana, o deputado estadual Cleitinho Azevedo já em plena campanha eleitoral na candidatura para uma vaga como senador, recebeu a visita do ex jogador de vôlei Maurício Souza, atleta que em 2021 foi demitido, após uma série de declarações e postagens homofóbicas em suas redes sociais. Agente político e figura do esporte amplamente conhecidos por figurarem no cunho populista-midiático e no espectro da extrema-direita, os dois trocaram elogios e declararam apoio ao atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), concorrente à reeleição, além de reforçarem compromisso no Congresso Nacional e disponibilizarem seus nomes para cargos políticos no Legislativo, nas eleições em outubro desse ano.

O atleta declaradamente bolsonarista e candidato a deputado federal elogia Cleitinho. “Parabéns pelo seu trabalho. Eu te acompanho a muito tempo. Eu sei da sua luta. Sei o preço que você paga. Tudo que você está pagando aí para o nosso Estado. Quero também falar para você que nós precisamos de você no Senado. Precisamos de você lá. É um cara que vai realmente lutar pela gente. O que aconteceu ontem no país é inadmissível. Você sabe muito bem disso e a gente vê que ninguém tá fazendo nada. Eu tenho certeza que se você estivesse no Senado, você estaria brigando pela gente lá.”, idealizou o ex-jogador de vôlei.”, elogiou e levantou situações sem se aprofundar ou embasar sobre o que está falando.

Cleitinho retribui Maurício e convida que ele também saia candidato. “Eu quero só dizer para você que eu estou honrado de estar recebendo você na minha casa. Sei tudo que você passou. Então o que eu tenho para te falar do fundo do meu coração com toda humildade é que a gente precisa de mais soldados. A gente precisa de mais pessoas que estejam engajadas a entrar na política e a fazer diferente, para mudar esse país aqui. Então não sei se já está na sua cabeça e principalmente no seu coração, mas venha candidato também.”, convidou e complementa na sequência.

O deputado da ALMG induz que os políticos atuais são corruptos e precisam sair, mas de forma generalizada, não menciona porquê e quais são eles. “Saia candidato a deputado aí. Que a gente precisa de pessoas como você. Que não tem vício nenhum. Eu canso de falar: ‘Gente, mas o Cleitinho virou político, o Maurício que era jogador de vôlei. E daí? A gente precisa de pessoas que não tem vício nenhum político. Que não tem raiz nenhuma com a política. Entrando de coração puro com as mãos limpas, para tentar fazer diferente nesse país aqui. Soldado como ele aqui que quer defender a família, sabe. Que quer fazer a diferença. Então, Maurício, se tocar seu coração cara, venha candidato a deputado. Saia político mesmo. Porque é só como pessoas como você, como eu e como outras que precisam entrar, para gente entrar esses ratos que estão lá. Para gente mudar esse país.”, alegou Cleitinho.

Maurício responde. “É exatamente isso que eu penso. E se for da vontade de Deus, eu vou entrar sim. Mas o mais importante é que nós precisamos de você lá. E precisamos de pessoas ‘do bem’ também como você. Se as pessoas quiserem, eu vou dar o meu nome também para entrar.”, respondeu o ex atleta e candidato a deputado.

O parlamentar mineiro se declara bolsonarista e manifesta apoio a reeleição de Jair Bolsonaro, mesmo diante de diversas ingerências desde o início do mandato no Executivo: inquérito de gastos exorbitantes com cartão corporativo, possível ligação de um inquérito em curso da família presidencial numa suposta encomenda de assassinato à ex vereadora Marielle Franco (PSOL) e ao motorista Anderson, denúncias de desvio de dinheiro na ALERJ (Caso Queiroz) e envolvimento com a milícia carioca (Caso Flávio Bolsonaro) e não menos importante, nas investigações na gestão do Brasil durante a pandemia da Covid-19, onde por negligência presidencial e de ministros responsáveis, mais de 650 mil pessoas foram vitimadas pela doença. “Mas deixa eu te contar de coração. Não adianta só ter eu lá. Não adianta ter um presidente como o Bolsonaro. Se a gente não tiver uma bancada no Congresso de deputados, soldados, que lutam pela população. Que quer acabar com isso. Não adianta ter o melhor presidente. Precisa ter um grupo alinhado. Um exército alinhado. Para gente acabar com essa patifaria aí.”, sugeriu Cleitinho.

Maurício então condiciona a oficialização da sua candidatura se Cleitinho se candidatar para  o Senado. “Então vamos fazer o seguinte. Se você sair para o Senado, eu saio para Deputado Federal!”, condicionou.

O deputado estadual então pergunta aos seguidores. “E aí o que vocês acham? Agora é com vocês aí. Tamo junto!”, finalizou.

5 comentários em “Deputado Cleitinho Azevedo diz para Mauricio Souza que é preciso tirar os ratos que estão do Congresso, para mudar o país (vídeo)

  • 24 de março de 2022 em 15:59
    Permalink

    Varrer essa cambada em 2023

    Resposta
  • 21 de março de 2022 em 19:20
    Permalink

    Maurício Souza, jogador de vôlei da seleção, é afastado de time após caso de homofobia

    Caso ocorreu somente após pressão de patrocinadores
    Por Redação VEJA São Paulo
    27 out 2021, 20h40 – Publicado em 26 out 2021, 21h10

    Resposta
  • 21 de março de 2022 em 19:18
    Permalink

    sempre foi um Bolsonarista hipócrita

    Resposta
  • 21 de março de 2022 em 18:35
    Permalink

    Esses dois estão igual ao presidente , faz nada que presta .Só abre a boca falar bobagem. Estou doido pra chegar 2023 pra ficar livre dessa turma.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

46  +    =  54