Em nota ao Divinews, SINTRAM tem expectativa que fala de Cleitinho Azevedo (CDN) em programa de TV, não seja politicagem em véspera de ano eleitoral


O Divinews ao receber um vídeo do deputado Cleitinho Azevedo (CDN) participando do programa do apresentador Eduardo Silva, na TV Candides, ocasião em que o parlamentar após ter apoiado a correção dos salários dos servidores das forças de segurança do Estado, e até então, diante da posição do seu irmão, o prefeito Gleidson Azevedo, em relutar conceder o mesmo tipo de correção para os servidores públicos municipais de Divinópolis, disse que se voltará contra o próprio irmão, que ele elegeu, se em dezembro Gleidson não voltar atrás, e fizer a mesma concessão que ele defendeu no âmbito dos servidores do Estado.

Nota do SINTRAM

Em resposta ao questionamento do Divinews, a diretoria do Sintram manifesta que espera que a fala do deputado estadual, Cleitinho Azevedo (CDN), expressa no Programa do Eduardo Silva seja realmente efetivada e não fique somente na politicagem, o que é comum em vésperas de ano eleitoral.

Assim que a diretoria do Sintram teve conhecimento da fala do deputado, expressa em suas redes sociais, cobrando o reajuste das forças de segurança do Estado de Minas Gerais, criticando o governador Zema, dizendo que era “preciso sair do discurso” e cumprir com o direito à revisão dos militares, o Sintram enviou ofício no dia 28 de setembro, solicitando reunião com o deputado. O objetivo da reunião era cobrar o mesmo apoio do deputado para o devido pagamento da revisão aos servidores municipais, uma vez que o irmão do deputado, Gleidson Azevedo, também ficou só no discurso em Divinópolis e não cumpriu com o pagamento da revisão salarial.

Após 20 dias, nenhum retorno foi dado ao sindicato pela assessoria do parlamentar relativo a esse pedido de reunião. Após a fala no Programa do Eduardo Silva, que o deputado disse que seria um “opositor da gestão Gleidson/Janete” se a revisão não fosse solucionada até janeiro, o Sintram entrou em contato com a assessoria do deputado, questionando se o deputado iria ou não atender, o pedido expresso em oficio, de reunião com os representantes dos servidores municipais de Divinópolis. Em resposta, a assessoria do deputado disse que iria atender sim e foi agendada reunião para o dia 04 de dezembro, no gabinete em Divinópolis. Na manhã de hoje (20) a assessoria do deputado entrou em contato com o sindicato e disse que seria possível atender na próxima segunda-feira 25/10.

A diretoria do Sintram deixa claro que não tem nada contra nenhuma administração, sua luta é pelos direitos dos servidores municipais.  Nesta reunião com o deputado, o Sintram irá cobrar o devido pagamento aos servidores, que como qualquer trabalhador, precisa da correção salarial, para conseguir pagar suas despesas, diante de uma inflação que impactou em bens de consumo e serviços.

O servidor municipal de Divinópolis está cansado de falsas promessas a exemplo da campanha eleitoral de Gleidson e Janete, que  garantiram a valorização da categoria e o devido pagamento do gatilho. Ao contrário disso, cresceram as denúncias de assédio moral e não houve o cumprimento da lei do gatilho. É bom deixar claro que o gatilho salarial não deveria nem ser cobrado anualmente pelo sindicato, mas sim pago automaticamente pela administração municipal, visto que está expresso em lei municipal e na Constituição Federal.

É importante frisar também que a Lei 173/2020, que está sendo utilizada como argumento da gestão Gleidson para não pagar o direito de nossos servidores, não veda a revisão salarial. Em seu artigo 8, está claro  que deve ser mantido o poder de aquisitivo, ou seja, a perda inflacionária é devida. Tanto é que inúmeros municípios cumpriram devidamente com esse direito básico dos servidores. Além disso, em estudo do Dieese recusado a ser visto pela vice-prefeita Janete Aparecida, para chegar um acordo relativo à revisão,  ficou provado que há folga no caixa da Prefeitura para o devido pagamento aos servidores, o que falta é vontade política.

Por fim, a diretoria do sindicato espera que o deputado Cleitinho, não fique somente no discurso – como o seu irmão Gleidson e a vice Janete – e seja como disse de fato um opositor e faça com que a atual administração, eleita graças a seu apoio político, valorize e cumpra com o direito básico do servidor público municipal de Divinópolis e pague a revisão de 2021 e a de 2022.

6 comentários em “Em nota ao Divinews, SINTRAM tem expectativa que fala de Cleitinho Azevedo (CDN) em programa de TV, não seja politicagem em véspera de ano eleitoral

  • 24 de outubro de 2021 em 10:17
    Permalink

    Quem veste camisa de todo mundo, na verdade, não veste a de ninguém…. Acorda meu povo!!!!

    Resposta
  • 21 de outubro de 2021 em 12:59
    Permalink

    Politiqueiro barato, graças a deus muita gente esta acordando para realidade! Estes caras não fazem nada pela cidade, achei até muito estrado … o cidadão estava sumido, começou a aparecer agora .. ele mesmo disse que era contra anteriormente, agora mudou de ideia?

    Ahh, esqueci .. no próximo ano tem eleições novamente, tem que garantir mais 4 anos né

    Acorda Divinópolis, acorda Minas Gerais !!

    Resposta
  • 21 de outubro de 2021 em 06:50
    Permalink

    Reunião em família: Irmão, segura as pontas lá na PMD, vc vai ceder o aumento pra galera só quando eu MANDAR heim, não podemos vacilar nessa época de campanha, senão não serei eleito Senador e vc não será deputado e o Duardo não será Prefeito…..🤔🤔

    Resposta
  • 20 de outubro de 2021 em 18:11
    Permalink

    Uai a proposta do Sintram seria
    Reposição a partir de Janeiro recebendo em fevereiro e agora virou motivo eleitoreiro

    Resposta
  • 20 de outubro de 2021 em 12:57
    Permalink

    Começaram a aparecer, ano eleitoral esta chegando né !!

    Resposta
    • 20 de outubro de 2021 em 19:42
      Permalink

      Quem é boleiro sabe o q é jogar pra galera. Até a camisa do cidadão é pra jogar com a torcida. Bora lá eleitor, o cara precisa se garantir mais 4 anos na teta do governo.

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

48  +    =  55