Por Gra Castro: “A Biblioteca da Meia Noite”


“E se eu não tivesse ido embora?” “E se eu tivesse aceitado aquele emprego?” “E se eu não tivesse me casado com ele?”. Todos nós, em algum momento da vida já nos deparamos com indagações como essas, dúvidas ou arrependimentos acerca de decisões que tomamos e que nos acompanham ao longo da vida.

No originalíssimo romance “A Biblioteca da Meia Noite”, o premiado e experiente escritor, Matt Haig, nos apresenta Nora, uma mulher de 35 anos que, ao perder o emprego e ver seu gato de estimação morto, encontra pouco sentido em sua existência. De repente, a protagonista se vê numa Biblioteca, com uma quantidade infinita de livros, cada um narra uma vida alternativa que ela poderia ter vivido, se tivesse feito escolhas diferentes. Nora tem a chance que todo mundo já quis em algum momento da vida, a oportunidade de experimentar vidas diferentes. Mas será que a busca pela vida perfeita, a felicidade plena, a fuga dos fracassos e sofrimentos, é o que dá sentido à existência?

Com capítulos curtos e leitura ágil, temas como depressão, suicídio, saúde mental e alcoolismo são abordados de forma responsável, acessível e acolhedora. O romance tem uma pegada de autoajuda, já que nos faz refletir sobre o que de fato faz a vida valer a pena, mas, Matt Haig traz essa temática de um jeito envolvente e original. O leitor vive junto com Nora as diversas vidas que ela experimenta, amando, sofrendo, conquistando, realizando sonhos e se arrependendo de tudo outra vez…

Vale a pena dividir com Nora esse descortinar da vida, a busca constante pelo real sentido e pelo que nos faz feliz.

“Bem, essa é a beleza da coisa não é mesmo? Você simplesmente não sabe como termina”.

#leiamais #resenhaliterária #apaixonadosporlivros #booklovers

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  1  =  6

PODCAST: escuta essa!!