Entidade de classe estuda entrar com pedido de impeachment do prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo


Diante do comportamento do prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo (PSC) que tem protagonizado irascíveis contentas para todos os lados com um comportamento totalmente inadequado à posição que ocupa desrespeitando a liturgia que o cargo lhe impõe, uma entidade de classe que inicialmente prefere não ver o seu nome divulgado enquanto junta provas suficientementes robustas para fazer parte dos documentos que vão aportar na Câmara de Divinópolis, pedindo o afastamento do Chefe do Executivo, por total incapacidade de administração da coisa pública. O mais sério afirma o membro é a gestão da pandemia no município, tanto a questão da vacinação quanto o recente caso de irregularidade na UPA, em que ele por falta de conhecimento, “e esse é o perigo”, quer terceirizar a responsabilidade que é diretamente do município, que deixou de fiscalizar uma empresa terceirizada. Outro fator que está em análise é o trabalho da empresa Áquila, que sem licitação está ocupando um espaço público e tendo acesso as informações de cidadãos e empresas do município, sem que esteja habilitada para isso.

O Divinews em respeito ao sigilo da fonte da própria entidade , seguirá aguardando o desenrolar dos fatos. Em que não está descartada uma representação junto ao MPMG por parte da entidade.

A relação de procedimentos incompatíveis com a postura que o cargo exige, é extensa. (Breve matéria no Divinews, de todos os casos).

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!