Vereadores de Divinópolis cobram votação dos deputados estaduais sobre indenização da Vale


Na Reunião Ordinária desta quinta-feira (27), vários vereadores da Câmara de Divinópolis se uniram em uma só voz em prol de uma situação que já se arrasta desde fevereiro deste ano. Os edis cobraram que haja andamento no encaminhamento de parte da indenização da Vale ao estado de Minas Gerais, orçado em R$36 bilhões, para a conclusão do Hospital Regional Divino Espírito Santo. Apesar de ter algumas discordâncias e colocações nesta pauta, todos os parlamentares concordaram que as obras precisam ser finalizadas com urgência. Entretanto, houve responsabilizações divergentes para determinados agentes públicos – A votação na ALMG está emperrada pois circula no meio político a versão de que os deputados querem parte da indenização da vale como emenda parlamentar, já que as eleições de 2022 estão se aproximando.

R$11 bilhões deste montante da indenização, segundo informou a Secretaria do Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e confirmou a Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) será repassado para a conclusão de cinco hospitais regionais. Dentre eles, o de Divinópolis, que em 2021 completou dez anos do início e ainda não ficou pronto.

No entanto, para que esse dinheiro seja destinado aos devidos fins, o processo precisa passar pelo aval da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da ALMG, a qual tem o presidente dela Hely Tarquínio (PV), o vice-presidente Cássio Soares (PSD) e os membros Braulio Braz (PTB), Doorgal Andrada (Patriotas), Laura Serrano  (Novo), Ulysses Gomes (PT) e Zé Reis (Podemos). Só após a avaliação da comissão, que o projeto pode ir para a votação dos demais deputados da Assembléia.

Vereadores cobram deputados estaduais para agilizar votação da indenização

Primeiro a falar no parlamento, o vereador Flávio Marra (Patriotas) voltou a cobrar do governador do Estado, Romeu Zema (Novo). O edil também responsabilizou a demanda ao Herly Tarquinho (PV), presidente da Comissão de Fiscalização Orçamentária e Agostinho Patrus, também do Partido Verde e presidente da ALMG, os quais encabeçam a frente dos deputados estaduais no Legislativo mineiro a dar celeridade na questão. “Tenho vindo aqui desde meu primeiro dia na Casa pedindo isso. E o Zema fazendo a gente de bobo, veio aqui pra passear, prometeu a conclusão do hospital e não cumpriu. Mas agora estou acompanhando que meio que está fugindo da alçada dele. Então eu queria pedir que o senhor Herly e o Agostinho Patrus pudessem pautar e votar essa questão, porque o povo de Divinópolis não aguenta mais. Tem gente morrendo todo dia. E vocês aí esquematizando dinheiro, emenda pra fazer politicagem nojenta”, cobrou.

Logo após a fala de Flávio, a vereadora Ana Paula do Quintino (PSC) complementa as cobranças do edil. Ela o relembra dos maus hábitos políticos de tempo em tempo. “Entendam uma coisa. As mazelas do mundo, elas não vão acabar fácil. Porque se elas acabarem, o que será das campanhas eleitorais de dois em dois anos para aqueles grandões, que usam da mazela do povo e prometer alguma coisa? É sempre assim.”, complementou a parlamentar.

Na sequência, Ney Burger (PV) após agradecer a equipe de nefrologia e os pacientes renais da CSSJD, os quais acompanharam o tratamento da falecida irmã dele – contaminada e vitimada pela covid-19, o vereador externou apoio aos profissionais da UPA Padre Roberto e também cobrou a abertura do Hospital Regional Divino Espírito Santo. “Eu peço aos deputados, que parece que eles aprovaram um Auxílio Saúde de mais de R$100 mil. Eu confiei ao Zema uns meses atrás. Agora eu peço encarecidamente a esses deputados que nos representam. Não só o nosso deputado Cleitinho, mas todos que representam Minas Gerais, que votem esse projeto da Vale e socorram não só Divinópolis, mas as outras 53 cidades da região Centro-Oeste mineira. Larguem um pouquinho essa politicagem de lado, esse palanque político.”, apela o edil.

Durante o pedido do vereador Ney, Lohanna França pediu uma parte da fala e também somou esforços a cobrança, tema mais citado na Reunião da Casa hoje e um dos mais recorrentes desde janeiro. “Com certeza os deputados precisam aprovar o acordo da Vale tem que ser encaminhada, mas lá em fevereiro eu falei aqui no plenário dessa Casa, que Minas Gerais foi o terceiro estado que menos investiu em Saúde em 2020, no ano da pandemia. E agora saiu o Tribunal de Contas do Estado mostrando que o governador não mostrou nem o mínimo constitucional em Saúde. Então sim, tem que votar esse acordo da Vale, mas tem dinheiro parado na saúde, que o bonito do governador não usou. E o nosso hospital aqui. Concordo com você que os deputados precisam ajudar, mas o governador precisa trabalhar um pouquinho mais.”, engrossou a cobrança, Lohanna. Adiante inclusive a vereadora levantou que os recursos parados no orçamento para a Saúde chegam a R$2 bilhões e ressaltou que o Zema está fazendo pode ser considerado crime de responsabilidade.

Último vereador a tocar no famigerado no tópico, Rodyson Kristinamurti (PV) assentiu sobre o lobby político ao redor da votação da indenização da Vale na ALMG. “Tem vários deputados fazendo lobby político e parlamentares em oposição ao Zema, já tendo em vista nas eleições do ano que vem, negociando emendas pras suas regiões com esse dinheiro da indenização. Tem deputados de muitos partidos, inclusive do seu, Flávio, que não querem votar, não querem assinar. Não são só os do PV. Semana que vem vamos estar na ALMG e filmar uma entrevista com a presidência da Assembleia, para mostrar como é o funcionamento.”, conclui Rodyson.

Vinícius Xavier

Formou-se em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) - Unidade Divinópolis. Com 10 anos de carreira, entrou no Divinews em fevereiro de 2021. Cobre várias frentes, sendo atualmente repórter multieditorial. Tem interesse em pautas da ciência, cultura, entretenimento, futebol e política.

Um comentário em “Vereadores de Divinópolis cobram votação dos deputados estaduais sobre indenização da Vale

  • 29 de maio de 2021 em 12:34
    Permalink

    Kkkk o Zema fecha o acordo junto com a vale, com aval do MP e TJMG.
    Aí vem estes ladrões vestidos de deputados e querem mandar no dinheiro.
    É muita falta de noção, acordo povo.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!