Vereadora faz veementes criticas à comunicação da Prefeitura de Divinópolis em informações gerais sobre a covid-19


Na última Reunião Ordinária da Câmara de Divinópolis realizada  do dia 20/5 , a vereadora Lohanna França (CDN) deu voz ao que a maioria  da população gostaria de falar para os  mandatários da Prefeitura de Divinópolis, em especial a Secretaria que é responsável em dar voz aos atos do Executivo, que em primeira análise segundo o organograma é da vice-prefeita Janete Aparecida, que acumula o cargo de  Secretária de Governo, a qual a Diretoria de Comunicação, que tem à frente Samara Souza,  detém a responsabilidade de esclarecer aos munícipes tudo sobre os atos do governo no que tange a Covid-19, não apenas sobre informes de datas de vacinação, mas também campanhas de esclarecimentos e cuidados que a população deve ter com medidas sanitárias, antes, e após a vacinação, e nada disso é feito com grande amplitude para alcançar pessoas que não usam internet e tão pouco redes sociais, quer seja por desconhecimento de manuseios, por problemas técnicos de sinal das operadoras ou mesmo por questão social financeira – O fato é que a parlamentar criticou com veemência a falta de visão da Prefeitura em tais aspectos. 

O fato é que, por um distorção de entendimento  que foi vista na campanha eleitoral de Gleidson Azevedo, e também do deputado estadual Cleitinho Azevedo que, por eles terem sido eleitos  pela internet/Redes Sociais com a maioria esmagadora de votos jovens, os levam a ter o mesmo entendimento para a administração da Prefeitura, de que somente com tais meios, Instagram, Facebook e o próprio site da prefeitura conseguem atingir toda a população. O que não se confirma quando a comunicação é institucional sendo uma política de Governo e principalmente de saúde, os meios convencionais,  principalmente  o rádio e a televisão precisam ser utilizados para atingir pessoas não afetas à tecnologia.

Segundo a vereadora, não adianta a prefeitura publicar Notas Técnicas e listas extensas por exemplo, de quais tipos de comorbidades e todas especificidades, se as publicações não estão alcançando o povo, com linguagem simples e de livre e fácil acesso a maioria dos habitantes do município. “Rede social é um universo de privilégio. Muitas pessoas não tem sequer acesso a internet. Essas informações deveriam estar sendo repassadas de forma mais eficaz. E também com maior divulgação nas rádios e TV, nem que a prefeitura gaste com verbas para esse fim.”, pontuou a vereadora.

A vereadora questionou a Secretaria de Saúde, sobre quanto do orçamento tem sido direcionado a campanhas para orientar a população.  pois o Conselho Municipal de Saúde enviou um Ofício a prefeitura, perguntando isso. Sobre a conscientização em relação a vacinação da H1N1, em relação a prevenção da dengue e em relação a vacinação contra à Covid.  E a Secretaria de Saúde, simplesmente ão respondeu. “Não entendo qual a interpretação que o secretário de Saúde  Alan tem, mas a minha interpretação é que o Conselho Municipal de Saúde é um órgão que acompanha de forma voluntária o Executivo. Ele faz o controle oficial. Então o secretário não tem o direito de deixar o Conselho sem resposta.”, levanta Lohanna.

A vereadora cobrou respostas:  “Assim como ele não tem o direito de deixar os vereadores, especialmente os da Comissão de Saúde, sem resposta. Importante lembrar disso, que ele está num cargo de confiança deve prestar contas a cada um de nós, porque nós representamos os divinopolitanos. Então nessa reunião eu fiquei muito preocupada. Aposto que todos vocês vereadores recebem dúvidas sobre a vacinação. E isso é porque a pessoa é preguiçosa e não quer procurar? Pelo amor de Deus. Não é não. Vocês acham que pra pessoa é mais fácil ver um cartaz explicativo ou mandar uma mensagem para um vereador, ligar para um vereador. É lógico que isso é mais trabalhoso. As pessoas querem mais é que as informações estejam simples e fáceis.

A parlamentar criticou a falha na comunicação e salientou que redes sociais são universo de privilégio. “A prefeitura tá num universo de privilégio de achar que todo mundo tem rede social. De achar que todo mundo tem Facebook. De achar que todo mundo tem Instagram. Eu sou a vereadora mais jovem dessa Casa. Junto com outros vereadores que mais usam a internet.  E mesmo assim, algum de vocês fez campanha eleitoral só em rede social? Ninguém fez. Porque isso é um lugar de privilégio. Isso é uma bolha”, critica.

Lohanna pontuou que a comunicação deva ser mais eficiente, prática e simples. “Não dá pra achar que comunicação de prefeitura vai acontecer por live. Não dá pra achar que comunicação de prefeitura vai acontecer por post no Facebook e no Instagram apenas. E nota oficial de quatro páginas em site da prefeitura. Quem que entra em site da prefeitura, gente? Não tô falando de vereador. A gente entra, porque é o nosso papel fiscalizar. Tô falando de população. Tô falando da senhorinha que vive de faxina e que só quer saber se a hipertensão dela é suficiente para ir vacinar.”, pontua.

Lohanna comentou com a obrigatoriedade da prefeitura perante a Constituição e salientou que a comunicação deve ser ampliada para ter um alcance maior. “É obrigação da prefeitura. É um dos princípios da Administração Pública. Chama publicidade. Isso não é comprar jornal. Não tô pedindo pra comprar jornal não. Isso é para deixar a informação mais simples, mais fácil e mais acessível. Porque entre gastar alguns mil reais com mídia para divulgar informações, ou ter gente da população deixando de vacinar porque não entendeu os critérios, olha gente, eu prefiro mil vezes que a gente gaste. E eu quero ver qual vereador aqui que vai falar que é contrário a prefeitura gastar com isso. Porque eu prefiro que gaste e que as pessoas entendam claramente que é direito delas vacinar, em que momento elas vão se vacinar.”, complementa.

Por fim, a vereadora concluiu que haja mudança de postura nas comunicações e publicações da prefeitura a fim de evitar maiores prejuízos na evasão da cobertura vacinal. “Isso é uma questão de inteligência, é uma questão de saúde pública. Então eu espero que a prefeitura entenda que governo não se faz só com divulgação em rede social. Isso é muito importante. A gente tem que ir pra mídia. A gente tem que fazer coisas que cheguem na maior parte das pessoas. No bairro mais simples da cidade, dentro da casa mais humilde, a gente tem um radinho a pilha. Que a gente pregue cartazes em todos os ônibus. Que a gente distribua panfleto nas ruas. Eu não quero saber, não sou especialista em comunicação, mas eu sou cidadã e vereadora fiscalizando o Executivo. E uma constatação eu tenho. A comunicação atual não está eficiente. Então espero que seja resolvido. Porque tem muita gente que poderia vacinar e não está vacinando. E esse é um problema de saúde pública. Porque não entendeu que pode. Eu espero mesmo que isso melhore. Espero que entendam que eles devem resposta ao Conselho, aos vereadores e que isso não é caridade, que isso não é gentileza. Isso é obrigação.”, conclui Lohanna.

Opinião Divinews: As campanha de comunicação da Prefeitura são sofríveis, pois tem como foco principal apenas orientações acercas do público alvo a ser vacinado. Não tem nenhuma campanha, mesmo que seja na internet, que alerte a população sobre os cuidados que se deve ter após a vacinação. Como exemplo o prazo que deve ser guardado para efeitiva imunização, e isso faz com que muito inadvertidamente antes dos 15 dias da segunda dose da coronavac e também antes dos 22 dias da primeira dose da AstraZeneca que gera uma imunicação de 77%. Ninguém sabe disso, não pela prefeitura. O resumo da ópera é que a comunicação é pessima.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 comentários em “Vereadora faz veementes criticas à comunicação da Prefeitura de Divinópolis em informações gerais sobre a covid-19

  • 27 de maio de 2021 em 06:39
    Permalink

    Cadastro dos 17 homens como gestantes foi erro do site da prefeitura.

    Resposta
  • 26 de maio de 2021 em 22:01
    Permalink

    Fica economizando no aluguel, amontoando servidores em local sem ventilação, sem espaço. Ainda fala que está administrando pra pessoas

    Resposta
  • 26 de maio de 2021 em 21:19
    Permalink

    Eu entro no site da prefeitira todos os dia para ver se estão atualizando as noticias. Todas as vezes pego erros e ja fui vitima do erro deles, ate informei por telefone e disse diretamente coma vice prefwita que estavam informando situações e dados errados no começo da vacinação na cidade. Continua do mesmo jeito. Estou disponível para melhor informações dos acontecimentos.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5  +  2  =  

PODCAST: escuta essa!!