POR LAIZ SOARES: Montado o time que vai “fazer funcionar TUDO que não funciona”


O novo prefeito eleito e sua vice apresentaram sua equipe de secretários na última semana. Parecem nomes bons, técnicos, pelo menos a maioria. Ficou claro para mim que havia uma grande vontade de fazer uma escolha bem feita, o que já é um começo, tanto que até tentaram fazer uma seleção através de provas, o famoso “concurso” que muitos dizem, e que eu prefiro chamar de processo seletivo. Houveram tropeços relevantes nesse caminho e a seleção acabou ficando “para inglês ver”. Identifiquei as seguintes incoerências:

Primeiro erro: não estava claro para quais cargos haveria a tal “prova” e para quais não. Foi uma bagunça e ficou muito claro que foi totalmente aleatório, sem planejamento. Eles não tinham definido nem comunicado um critério simples: vamos escolher algumas pessoas próximas que confiamos para os cargos “x, y e z” e para os demais cargos haverá um processo de seleção que funcionará de tal maneira (explicar a maneira de selecionar, os critérios de escolha). Isso evitaria o transtorno e a vergonha que passaram com a situação do Sergio Bebiano, por exemplo, um mega profissional que acabou tendo seu nome envolvido em trapalhadas.

Segundo erro: falta de clareza nos critérios em geral. Alguém que era da cultura vai para outra pasta que não tem nada a ver com o que a pessoa já fazia. A pessoa que assume meio ambiente não parece ter tanta experiência no assunto. Não concordo com as críticas da pessoa ser de outra cidade, esse pensamento limita nossa capacidade de realização, as cidades que se desenvolvem no mundo contam com talentos dos mais diversos lugares. A grande questão é: essa pessoa é o melhor nome que se conhece para isso e isso justifica então a vinda dela? É especialista no assunto?

Terceiro erro: comunicação confusa, o que passa uma imagem de bagunça e caos. De novo, a intenção parece boa, mas já se vê que estão batendo cabeça pela inexperiência e falta de traquejo e habilidade. Basta ver o outro caso constrangedor que ocorreu com o grupo Gestor com a indicação do Eduardo da FIEMG para Secretaria de Desenvolvimento, outro grande profissional. Eu não pediria essas pessoas para fazer prova, não existe prova para alto escalão, é outro tipo de seleção que se faz, baseado em entrevistas e conversas com especialistas.

Quarto erro e o pior na minha opinião: Cadê um processo seletivo onde qualquer pessoa da cidade possa mandar seu currículo e ser considerada? Seria importante uma reforma administrativa de verdade, analisando todos os cargos comissionados, avaliando quem continuaria e quem não. Assim, abrir a possibilidade de trabalho e de estágio para cidadãos comuns na prefeitura.

Lembrando que capacidade técnica é o mínimo necessário para uma boa equipe, mas não garante capacidade de execução. Já vi muitas pessoas brilhantes intelectualmente e tecnicamente que não entregavam resultado, não conseguiam fazer as coisas sair do papel. Portanto, vamos precisar avaliar a capacidade de realização desta equipe. Conheço o trabalho do Luiz Angelo e sei que ele tem capacidade de realizar muito, basta saber se ele terá o apoio que necessita e autonomia para isso, espero que sim.

Me parece que um bom time foi montado, pelas informações que tive através da mídia. Desejo boa sorte a todos, e deixo aqui meu questionamento principal: Para qual direção vão correr? Quais são as metas do governo para o próximo ano? Alguém está pensando em metas que sejam mensuráveis e capazes de se avaliar? O prefeito disse que quem não entregar vai ser demitido, postura correta. Mas o que você vai usar para medir se eles entregaram? Para quem não sabe onde quer chegar, qualquer lugar serve.

Não vamos mais aceitar a frase de palanque populista que considero uma aberração dita pelo futuro prefeito no último debate: “meu plano de governo é fazer funcionar tudo o que não está funcionando”. A nova gestão sabe que isso é impossível de ser feito mesmo em 4 anos por mais que sejam competentes. Espero que reflitam sobre a gravidade de terem dito que “não prometiam nada enquanto prometiam consertar tudo” e definam METAS SMART e um acordo de resultados com cada secretaria (sugiro que pesquisem o que é isso) e tenham a coragem de se comprometer com metas desafiadoras mas que sejam possíveis de serem alcançadas.

Aguardo o planejamento estratégico com as prioridades e as metas do governo por área desdobradas para os próximos 4 anos. Também aguardo saber quantos cargos serão cortados e qual será a economia gerada na nova gestão. Queremos conseguir medir os resultados de cada um desses secretários. Não quiseram se comprometer com um bom plano de governo antes, mas agora não vai ter escapatória. Governo não é palanque, e nada resiste ao crivo do tempo e das metas. Desejo muito sucesso e aguardo as respostas!

9 comentários em “POR LAIZ SOARES: Montado o time que vai “fazer funcionar TUDO que não funciona”

  • 29 de dezembro de 2020 em 14:00
    Permalink

    E no CResst – Centro de Referência a Saúde e Segurança do Trabalho, como será feira a seleção de candidatos.
    Por lá já passaram até aposentado, e a equipe está dividida a anos. Necessário ter um olhar não só técnico mas humanizado p este setor onde passam todos servidores incluindo comissionados estagiários e outros no famoso vai saber pq e como chegaram na administração.

    Resposta
  • 29 de dezembro de 2020 em 06:09
    Permalink

    Geraldo se você não for colocar os comentários contra, eu vou desanimar de curtir seu blog, seja homem e tenha coragem de postar meus comentários!

    Resposta
  • 28 de dezembro de 2020 em 09:23
    Permalink

    Eles estão cortando cargos comissionados sem discriminação, ex: existem cargos na prefeitura que precisam ser comissionados, não existe concurso publico pra esses cargos, ao invés da equipe de transição, avaliar quais cargos são necessários serem mantidos, uma vez que aquele profissional já vem desempenhado a função, ao longo do mandato, e estabelecendo assim um padrão, eles simplesmente cortaram, apenas por ser um cargo comissionado, o que vai acontecer, esse profissional que tem o conhecimento de todo o processo, será cortado, e eles irão ter que contratar novamente um profissional para aquela mesma função, e terá que começar tudo do zero. o certo seria, eles avaliarem o profissional que esta no cargo comissionado e ver se ele realmente está apto a exercer aquela função. caso esteja que continue na função, caso não esteja ai sim você corta aquele funcionário e contrata outro.

    Resposta
  • 27 de dezembro de 2020 em 19:05
    Permalink

    Essa matéria e conteúdo pertencem ao site ou a Srta.Laiz?
    Não ficou claro de quem o fez!
    Entretanto, parabéns para o (a) autor (a), pois é de extrema clareza, conteúdo perfeito, análise técnica excelente, que retrata a bagunça e a total falta de competência do chamado prefeito irmão do Cleitinho.

    Resposta
  • 27 de dezembro de 2020 em 18:18
    Permalink

    Essa sim 👍
    Seria uma prefeita excepcional

    Resposta
  • 27 de dezembro de 2020 em 17:20
    Permalink

    Moça, seu pensamento articulado e bem colocado me encanta! Que clareza de raciocínio! Quem dera você tivesse sido eleita! Mas sua hora chega! Parabéns!

    Resposta
  • 27 de dezembro de 2020 em 12:02
    Permalink

    Este time vai cai para série B.

    Resposta
  • 27 de dezembro de 2020 em 11:56
    Permalink

    E pra Diretor de Comunicação que pediram formação em Comunicação Social e selecionaram uma pessoa que é formada em Sistemas de Informação ? Será que confundiram a informação com comunicação !? Kkkk

    Resposta
    • 29 de dezembro de 2020 em 16:48
      Permalink

      Alguem tem que desenhar para eles que INFORMAÇÂO é uma coisa, COMUNICAÇÂO é outra kkkk.

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  3  =  13