Presidente da Unimed Divinópolis demonstra preocupação com 2ª onda da Covid-19


Ainda no domingo (15), dia das eleições, o presidente da Unimed Divinópolis, Evangelista José Miguel, preocupado com o que há algum tempo está acontecendo em diversos países da Europa, e que progressivamente já começa acontecer no Brasil, em que a pandemia dá sinais evidentes de crescimento de casos e mortes, afirmou: “A gente até achava justificável uma flexibilização maior para a economia e direitos individuais de comportamento na crise sanitária quando esperávamos que a mortalidade não ultrapassasse 1 em 5000 habitantes. Mas já está passando de 1 em 1000 habitantes. E não havendo nenhuma preocupação ou cuidados poderia chegar a 1 em 100 habitantes! No Rio de Janeiro está aproximadamente em 1 em 700 habitantes”

“Temos que aprender com Europa, Estados Unidos o que não fazer. Flexibilizaram escolas, aeroportos, turismos, 90 mil casos novos em um dia na França. 160 mil nos Estados Unidos. Brasil voltando a quase 30 mil. Estamos preocupados com a falta de campanhas, cuidados, informações”

E finalizou afirmando sobre a falta de campanha de alerta para os tempos difíceis que o país passa e continuará a passar, até que todos os brasileiros sejam vacinados: “A gente vê campanha para outubro rosa, novembro azul, mas não vemos para dois anos pretos!

 

2 comentários em “Presidente da Unimed Divinópolis demonstra preocupação com 2ª onda da Covid-19

  • 19 de novembro de 2020 em 21:22
    Permalink

    Acabou a eleição e o covid voltou.
    Deixa de ser idiota povo!
    Não acredita nisso

    Resposta
  • 19 de novembro de 2020 em 14:12
    Permalink

    Não haverá “outra onda” de COVID. Isso é politicagem. Não houve aumento durante as eleições e campanhas. O que o povo tem que ter é asseio e ter liberdade dos desgovernos.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!