Jovem pré-candidato diz ao Divinews por que aceitou ser vice do prefeito de Divinópolis Galileu Machado


Com o rompimento das relações do prefeito Galileu Machado o vice-prefeito Rinaldo Valério, encerrando assim uma parceria de duas eleições consecutivas, uma em 2012 quando a dupla perdeu a eleição e outra em 2016 quando ganharam. Já  para as eleições do próximo 15 de novembro, meio que sem opção, o nome escolhido pelo prefeito foi o do fundador do bloco de carnaval Cléo Dnar do “Bloco do Cléo”,  que há alguns meses se desincompatibilizou do cargo de Assessor de Governo, que exercia na Prefeitura, naquele momento dava como certo de que seria apenas um pré-candidato a vereador. Cléo, que após o fato se tornar público, de que sua esposa havia sido nomeada para uma diretoria na Secretaria de Administração, por um “combinado” com o prefeito, ficou muito aborrecido com a situação e a partir de então desapareceu da mídia. Só reapareceu para anunciar que tinha aceitado o convite de Galileu. E a indagação que ficou, é se ele submergiu aos ataques da oposição no fato isolado da nomeação de sua esposa, se aguentará uma acirrada campanha que ocorrerá nas redes sociais.  

E mais, muitos ficaram surpreso com a escolha do Prefeito ao nome de Cléo Junior, pois nos bastidores da Prefeitura da Paraná, até então corria o boato de que o chefe do Executivo não era muito dado a uma relação de proximidade e intimidade com o seu ex-assessor e agora companheiro de chapa. Daí, o queixo caído de muitos, que se perguntam quem teria montado a engenharia política e qual seria a estratégia política com essa indicação. Alguns dizem que se a intenção for “cooptar” os votos dos jovens, afirmam que houve falha de avaliação, por que a caneta de comando não estará do jovem Cléo e sim continuará na de Galileu. E ainda que, existem muitos outros candidatos jovens que disputarão diretamente como pré-candidatos a prefeito a tão almejada caneta de comando. Desta forma quem idealizou a estratégia, falhou.

Dito isso, ao Divinews Cléo Dnar afirmou que ele mesmo se surpreendeu pelo convite do Prefeito, que não esperava. Segundo o carnavalesco, a proposta que lhe fizeram foi de renovação dos quadros do partido, segundo ele, para tentar ajudar no sentido de oxigenar o grupo do MDB, encara isso como um desafio.

Cléo disse também que o prefeito tem consciência de que não fez um bom mandato, dado as diversas intempéries que enfrentou, como chuva, bloqueio de repasses de recursos do Governo do Estado, e mais recentemente a pandemia. “Mas não se pode ignorar os seus 4 mandatos anteriores, que foi de fundamental importância para o crescimento da cidade, Divinópolis ser hoje o que é”.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!