Divinópolis: Pré-candidato desordeiro é preso por perturbação e desacato a autoridade (vídeos)


Há alguns dias, ou meses,  o pré-candidato a vereador Wanderson Oliveira, filiado ao PSL,  toca o terror na cidade, principalmente contra quase todos os vereadores.  Em uma de suas inúmeras investidas quase se engalfinhou com o vereador Adair Otaviano (MDB), a seguir foi a vez do vereador e presidente do Legislativo Rodrigo Kaboja (PSD), isso na porta da Câmara.

Em outra de suas tresloucadas ações,  tudo segundo sua fala nos vídeos postados no Facebook, revestidas de ética e moralidade de fazer Divinópolis Grande de Novo, jogou um balde  de esgoto sobre veículos estacionados no Centro Administrativo da Prefeitura, cometendo crime contra o patrimônio público.

A seguir rasurou as pinturas que foram feitas nas calçadas em que a Secretaria de Saúde faz alertas sobre a Covid-19. Neste ato o pré-candidato cometeu dois crimes, novamente contra o patrimônio público e outro contra a saúde pública.

O desfecho de sua insana publicidade eleitoral totalmente extemporânea e fora do eixo, que culminou com sua prisão ocorreu nesta quinta-feira (28), quando o mesmo teria ido para a porta da Prefeitura e começou a esbravejar  fazendo cobranças sobre recursos públicos, e ao ser abordado pela Policia Militar partiu para o desacato a autoridade,  foi preso e conduzido para a Delegacia.

No final da tarde desta quinta-feira (28), oficialmente, a Policia Militar se manifestou através da Agência Regional de Comunicação Organizacional, explicando o que de fato ocorreu:

Na tarde de 28 de maio, quinta-feira, militares se encontravam na sede da Prefeitura Municipal de Divinópolis, quando visualizaram dois indivíduos W. V. A. S., de 29 anos e J. C., de 27 anos, portando-se de forma exaltada tumultuando o trabalho dos servidores municipais.

Foi averiguado que os dois infratores desejavam uma audiência com o Prefeito, sendo informados que o Chefe do Executivo não estava realizando audiências com cidadãos devido à pandemia. Os indivíduos então continuaram com o tumulto, momento em que chegou no local o vereador municipal A. O. O., de 53 anos, que passou a ser ofendido pelos indivíduos.

O vereador relatou que já há três meses está sendo perseguido pelos envolvidos e sofrendo ameaças por meio de ligações e mensagens. Os indivíduos relataram que cobravam do prefeito municipal e vereador informações sobre prestação de contas acerca de gastos com dinheiro público.

Averiguou-se que os envolvidos foram autores de um dano ao patrimônio em  22 de maio, quando atiraram esgoto no veículo da prefeitura. Diante dos fatos, foi dado voz de prisão aos envolvidos pelos crimes de ameaça, desacato e perturbação do trabalho, sendo conduzidos para a Delegacia da Polícia Civil, em Divinópolis.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!