Prefeitura de Divinópolis é acusada de colocar saúde de servidores em risco; álcool gel vencido e aglomerações de pessoas


A denúncia foi feita pelo SINTRAM, nesta última quarta-feira (25) e replicada pelo site do Jornal O Tempo, hoje, quinta-feira (26). De acordo com o sindicato, a Prefeitura Municipal de Divinópolis está a todo momento orientando e pressionado à população e os comerciantes da cidade através de decretos e restrição de circulação para medidas de proteção contra a disseminação do Covid-19 (Novo Coronavírus), mas na contramão do próprio discurso vem colocando a saúde e a vida dos servidores públicos municipais e seus familiares em risco.

Ainda segundo o SINTRAN, faltam Equipamentos de Proteção de Trabalho (EPIS) no Serviço Municipal do Luto e na própria Secretaria de Saúde, linhas de frente da pandemia, que não podem parar as atividades . Somado a isso, em um dos cemitérios da cidade, chegou denúncia ao Sintram que a Prefeitura, de maneira absurda e em total desrespeito, forneceu álcool gel vencido aos coveiros, que estão agora sem sabão para lavar as mãos e contam com material limitado como luvas e máscaras.

Outra denúncia é a respeito de aglomerações para retirada de remédios, onde a Prefeitura não faz a fiscalização da distância mínima entre os cidadãos, salas sem ventilação, ou seja, uma série de denúncias que estão chegando ao sindicato, todos os dias. Neste sentido, a diretoria do Sintram oficiou ontem (24) o secretário municipal de saúde e coordenador do Comitê de enfrentamento da crise, Amarildo Sousa, o procurador do município, Wendel Santos, a secretária de administração, Raquel Oliveira Freitas, e a secretaria SEMOP, Cláudia Machado, sobre a situação, que o sindicato já havia enviado solicitação, mas que não foi resolvida.

A situação no serviço do luto também é crítica, falta material específico para proteger os trabalhadores, o sindicato em ofício e inúmeras ligações cobrou a regularização da situação. “Temos recebido denúncias dos trabalhadores, que não tem material específico para protegê-los diante da pandemia do Covid-19. Dessa forma, o sindicato solicita a atenção especial da secretaria para providenciar o fornecimento de luvas, máscaras, macacão descartável, avental, touca, botas, óculos, etc, todo o material necessário e específico durante essa pandemia. Além disso, a higienização constante e assepsia do local, evitando qualquer prejuízo a saúde de nossos servidores”, disse o sindicato através de ofício a Secretária Cláudia Machado.

Posicionamento
Desde a semana passada a diretoria do Sintram vem entrando em contato com o secretariado e oficiou o município, mas os servidores informaram que a situação permanece a mesma. Agora a diretoria irá oficiar o Ministério Público sobre essa atitude da administração que coloca em risco a saúde e vida dos servidores.

Já para o Tempo, a prefeitura se manifestou dizendo que já está tomando medidas, comprando os produtos que estão escassos e doações de vários empresários, e que foram montados kits com materiais para a segurança dos coveiros e agentes funerários. E que os kits já foram entregues.

Sobre as aglomerações de pessoas para retirada de remédios em locais sem ventilação e não obedecendo a distância mínima entre os usuários. A prefeitura informou que busca medidas para diminuir o fluxo de pessoas por meio do aplicativo AppDivinópolis, que possibilita o agendamento de horário para buscar os remédios e diminuir as filas. A tendência é que a partir de 15 de abril, as pessoas não precisem mais comparecer a cada mês para ter acesso aos medicamentos. O fornecimento está previsto para acontecer a cada 60 dias e, posteriormente, a cada três meses.

Um comentário em “Prefeitura de Divinópolis é acusada de colocar saúde de servidores em risco; álcool gel vencido e aglomerações de pessoas

  • 26 de março de 2020 em 19:13
    Permalink

    UMA VERGONHA ESTÁ ADMINISTRAÇÃO DO GALILEU E A SECRETARIA DE SAÚDE AMARILDO, PIOR É OS POSTOS DE SAÚDE CHEIO DE IDOSOS E TODOS AMANHECENDO NAS FILAS NO FRIO E SEM NENHUMA ORIENTAÇÃO DE AFASTAMENTO.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

76  −    =  73

PODCAST: escuta essa!!