Divinópolis: Mauricio da Barteria e K-Tispero é conduzido à Delegacia por perturbação do sossego, segundo a PM; Ele nega acusação


De acordo com informações da Agência Regional de Comunicação Organizacional, por demanda do Divinews. Na noite do último sábado (18), a Policia Militar foi acionada e compareceu na Rua Para, no Bairro Santo Antônio, por solicitação de várias pessoas, dentre os solicitantes, estava uma senhora de 73 anos e um outro que tinha em casa uma pessoa com Alzheimer.  Eles relataram que ao lado de suas residências estava ocorrendo um evento artístico e que o som estava muito alto e incomodando muito – Então diante do fato, foi feito contato com o organizador do evento que a PM identificou apenas pelas iniciais M.G.P de 42 anos, o que foi advertido sobre a perturbação.

Ainda de acordo com a PM, ao sair do local, o Centro de Operações recebeu diversas ligações, nas quais os moradores relataram que, no instante em que as viaturas saíram o som voltou a incomodar. Novamente as viaturas se deslocaram para o local e verificaram que o volume do som estava realmente alto. Eles tentaram contato com o organizador, e este não atendeu ao chamado dos policiais. As equipes entraram no local e o advertiram novamente. Foi-lhe requerido o alvará da prefeitura autorizando a realização do evento, e ele relatou não tinha o referido documento.

O setor de Comunicação da PM, encerra o release dizendo que “Em dado momento, o autor saiu de perto das guarnições e ligou o som em alto volume novamente, na presença dos militares. Diante dos fatos, M.G.P. foi preso e conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde as vítimas representaram contra ele pela prática de perturbação do sossego”

Ocorre que, o Divinews ainda na parte da manhã desta segunda-feira (20), tomou conhecimento do fato, que a prisão era de Mauricio, que é dono da Barteria, e da lanchonete K-Tiespero, e logo fez contato com ele, para saber o que tinha acontecido.

Mauricio através de um áudio ao Divinews, explicou que estava realizando um evento aberto que era cultural e de inclusão social, com um núcleo do Instituto Helena Antipoff que teve alguns membros como convidados, para fazer o  ensaio do pré-carnaval de Divinópolis. “Só que os vizinhos chamaram a polícia para a gente, falando que estava incomodando. A gente parou, e na hora que paramos a polícia voltou novamente. Já tinha desligado tudo, já não estava tocando mais. Infelizmente tivemos que parar. Aí eles me detiveram, pediram que eu comparecesse até a Delegacia. Fui lá fiquei 20 minutos. Assinei o termo de comparecimento ao Fórum, que será em março, e voltei para lanchonete de novo. Aí o evento já tinha sido encerrado. Começou às 2 horas da tarde e ia até as 18 horas”, contou Mauricio.

Mauricio afirmou ainda que, tinha autorização da Secretaria de Trânsito e Transporte, e também negou que tivesse ligado o som novamente na presença dos militares.

 

(Imagem autorizada pela advogada do Instituto Helena Antipoff)

9 comentários em “Divinópolis: Mauricio da Barteria e K-Tispero é conduzido à Delegacia por perturbação do sossego, segundo a PM; Ele nega acusação

  • 14 de junho de 2022 em 22:56
    Permalink

    A lei existe para ser cumprida. Seja em qualquer horário. Se está incomodando as outras pessoas tem que parar. Que seja evento social, artístico não importa. E seja qualquer pessoa indiferente se é Bolsonarista ou Lulista. Não sejamos extremistas de direita ou esquerda. Sejamos corretos e a lei é para todos. Se temos um ladrão de esquerda e um corrupto de rachadinhas de direta candidatos a presidente a culpa é única e exclusiva nossa que endeusamos esses tipos de canalhas e o colocamos acima do bem e do mal.

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2020 em 00:41
    Permalink

    O projeto de Lei de Abuso de Autoridade, que passou a valer desde a última sexta-feira (03), proíbe a polícia e imprensa de divulgar os nomes e imagens de bandidos presos, nem que estejam de costas ou com o rosto desfocado.

    Vocês podem agora ser processados por estarem divulgando a imagem e nome do Maurício, incompetentes, otários!

    Resposta
    • 21 de janeiro de 2020 em 01:09
      Permalink

      O Mauricio autorizou, está registrado.

      Resposta
    • 21 de janeiro de 2020 em 05:52
      Permalink

      Otário é vc, deve ser protetor de bandido, leva pra sua casa mané.

      Resposta
  • 21 de janeiro de 2020 em 00:30
    Permalink

    O projeto de Lei de Abuso de Autoridade, que passou a valer desde a última sexta-feira (03), proíbe a polícia e imprensa de divulgar os nomes e imagens de bandidos presos, nem que estejam de costas ou com o rosto desfocado.

    Vocês podem agora ser processados por estarem divulgando a imagem e nome do Maurício, incompetentes, otários!

    Resposta
    • 21 de janeiro de 2020 em 05:53
      Permalink

      Otário é vc, deve ser protetor de bandido, leva pra sua casa mané.

      Resposta
      • 21 de janeiro de 2020 em 12:09
        Permalink

        Achou ruim, reclama com Bolsonaro e Moro, pois a lei de abuso de autoridade que proibe a divulgação de nomes é deles, seu otário!

        Resposta
      • 21 de janeiro de 2020 em 12:11
        Permalink

        Achou ruim? Reclama com o Bolsonaro e Sérgio Moro, foram eles que fizeram essa lei.

        Resposta
    • 22 de janeiro de 2020 em 07:49
      Permalink

      enquanto a polícia concentra suas forças contra a sociedade do outro lado os ladrões estão roubando a sociedade obs não há um contraste ai so falta eles chegarem com bomba de efeito moral e tiro de borracha quem será que ta treinando está tropa os 3 patetas

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  26  =  32