Vereador (sgto Elton) que denunciou pares no MP tem assessor com esposa trabalhando na Prefeitura de Divinópolis


Após a denúncia feita pelo vereador Sargento Elton (Patriota), ao Ministério Público, por supostamente existir uma série de irregularidades na Câmara de Divinópolis envolvendo outros edis, que foi delatada por uma gravação de um ex-funcionário, dando informações de que vários vereadores têm cargos na Prefeitura de Divinópolis, o clima esquentou pelos corredores da Casa Legislativa, com total indignação à ação de delação do edil – E já nesta sexta-feira (28), o Divinews recebeu de uma fonte de informações, que não quis ser identificada temendo retaliações, um novo documento, desta vez desfavorável ao vereador Sargento Elton, já que informa que o seu assessor parlamentar Nilton Flavio de Oliveira Marra, que foi nomeado em 1º de agosto de 2018 pelo então presidente Adair Otaviano, à pedido de Elton – Segundo a portaria 13.101 publicada em 2 de janeiro de 2019, ou seja, no início deste ano, logo após todos os cargos da Prefeitura terem sidos exonerados no final de 2018, nomeou Fernanda Rezende Faria, na Gerência de Relações Sanitária, na Secretaria Municipal de Saúde, que é esposa de Flávio Marra, que anteriormente trabalhou no gabinete do vereador Josafá Anderson, porém, em 2018,  após um desentendimento do mesmo com o edil,  foi trabalhar com o vereador Sargento Elton.

O fato é que a súmula vinculante no 13 do STF (Superior Tribunal Federal), veda a nomeação de cônjuge, companheira ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal.

O Divinews pelo horário que recebeu a denúncia, não entrou em contato nem com o sargento Elton e tão pouco com Flávio Marra. Porém, deixa o espaço aberto para que ambos façam o contraditório da acusação e abre espaço para o direito de resposta sobre a denúncia.

É esperado que nenhum ato de violência quer seja física ou mesmo moral seja praticado contra terceiros, pois será divulgado explicitamente e denunciado em órgão competente. Está dado o recado. Pois existem históricos.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!