ACONTECEU: Protocolo de atendimento às vítimas de violência sexual é assinado na Policia Civil de Divinópolis


Na última sexta-feira (18), no auditório da Delegacia de Polícia Civil de Divinópolis, diante da presença de várias autoridades, personalidades e membros da sociedade civil organizada, foi assinado o protocolo de atendimento às vítimas de violência sexual no município com o objetivo de dar o mínimo de conforto dignidade e privacidade para essas pessoas. Trata-se de  um marco para o sistema de Justiça e Saúde em Divinópolis, sendo o Protocolo um dos maiores avanços na repressão qualificada para crimes de abuso sexual – A Portaria 1.662 integra as ações do Programa Mulher Viver Sem Violência que foi criado através de uma portaria interministerial assinada pelos Ministérios da Saúde, Justiça e pela Secretaria de Políticas para Mulheres – O programa estabelece novas diretrizes para a organização e a integração do atendimento às vítimas de violência sexual pelos profissionais de segurança pública e da saúde, através do SUS.

Será uma ação de atendimento conjunto entre as forças de segurança públicas  da cidade, envolvendo também o Ministério Público, porém com maior atuação  para a Policia Civil, através da Delegacia da Mulher, que é o local que normalmente a vítima ou seus parentes recorre em primeiro lugar, sendo que o Hospital São João de Deus, será a porta de entrada exclusiva para esse tipo de atendimento, pois terá a partir do dia 1º de junho, uma equipe multidisciplinar, com médicos, psicólogos e assistente social para acolher a vítima de tal violência.

Secretaria de saúde de Divinópolis (SEMUSA)

Conforme o secretário de Saúde, Amarildo Sousa, que foi elogiado por todos que estão envolvidos diretamente na formatação do protocolo de atendimento às vítimas de violência sexual, afirmou que: “a parceria vai trazer mais eficiência e tranquilidade no acolhimento das vítimas de violência sexual. Esse atendimento até então era feito de forma desordenada e fragmentada, a partir da assinatura deste protocolo, o atendimento passa a ser sistematizado, tanto do ponto de vista da segurança, como também o após, com o acompanhamento desta vitima com todas as implicações de saúde que possa acontecer, em decorrência da violência”.

Hospital São João de Deus

A superintendente do Hospital São João de Deus, Elis Regina, prevê que sejam atendidos cerca de dois ou três casos por semana, e que o protocolo abrange apenas os munícipes de Divinópolis, não serão atendidas as vítimas de violência sexual de outros municípios. Elis afirmou que, o HSJD montou uma estrutura de consultório, com uma equipe multidisciplinar, corpo clinico, assistente social e psicólogo para fazer o acolhimento especifico que o caso requer, incluindo um espaço de pediatria para o atendimento de crianças. Tudo será gravado como parte de prova contra o agressor.

“Após o protocolo damos toda medicação em parceria com o município. Damos o primeiro atendimento, a primeira consulta. Fazemos toda coleta de material caso efetivamente tenha sido uma violência sexual com alguma agravante em termos sexuais. Por que as vezes a violência sexual não tem a finalização. E por conseguinte, se precisar internar, nós internaremos. Ao terminar esse primeiro atendimento, temos que encaminhar o paciente para o atendimento sequencial”, finalizou as explicações, a superintendente do HSJD.

Delegacia Regional de Policia Civil em Divinópolis

O Delegado Regional da Policia Civil, em Divinópolis, Leonardo Pio, em entrevista coletiva, reafirmou que o atendimento será qualificado e humanizado para as vítimas de abuso sexual, uma vez que foi criada no Hospital São João de Deus, uma porta de entrada especial, com uma equipe médica multidisciplinar para acolher tais vítimas.

Composição da mesa

Fizeram parte da Mesa, o Chefe do 7º Departamento de Policia Civil, Ivan Lopes; o Chefe da Assessoria Jurídica da Secretaria Geral do Governo, Shelton Geraldo de Almeida; representando o Ministério Público (MPMG), o promotor Casé Fortes; o vice-prefeito Rinaldo Valério, representou o Executivo Municipal; o Delegado Regional da Policia Civil, Leonardo Pio; Coronel Marcelo Augusto, comandante da 7ª Região de Policia Militar; o Deputado Estadual, Fabiano Tolentino, também se fez presente; Representando o Corpo de Bombeiros, o coronel Paulo César Gonçalves; representando o Legislativo, a vereadora Janete.

Um comentário em “ACONTECEU: Protocolo de atendimento às vítimas de violência sexual é assinado na Policia Civil de Divinópolis

  • 21 de maio de 2018 em 23:05
    Permalink

    Parabéns, maravilhoso: agora só falta realmente funcionar efetivamente quando alguma pessoa, infelizmente, necessitar. Coisa que duvido muito!!!!!!!

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!