Vereador diz que proprietário da empresa que armazena lixo hospitalar em galpão está à frente do serviço público em Divinópolis


O vereador e presidente da Câmara de Divinópolis, Adair Otaviano (PMDB), afirmou em seu pronunciamento da última terça-feira (31), que o proprietário da empresa que deixou o lixo hospitalar em um galpão localizado no Distrito Industrial, que tem causado uma grande celeuma, além de revolta nos munícipes por estar comprovadamente contaminando o solo, a água, pertence a uma pessoa que está à frente do serviço público “na nossa cidade”.  Contudo, não quis, por enquanto, revelar o nome, por que a empresa estaria em nomes de terceiros. E até então não pode provar. Outros participantes da Audiência Pública, que ocorreu na segunda-feira (30) também levantam a mesma hipótese do edil, porém nomes não foram citados – Adair Otaviano é de opinião que, as cidades que utilizaram o depósito clandestino em Divinópolis, também deveriam ser chamadas para pagar a limpeza do local. O edil começou a sua fala sobre o assunto, afirmando que procurou saber na Prefeitura, por que razão foi autorizado que a empresa RESSOL se instalasse no município, conforme explicações técnicas que lhe deram, teria sido em consequência da Normativa 74/2004, e como ela cumpria as exigências de tal normativa, o Poder Público Municipal não teria como negar a sua instalação – Adair esclareceu também que o lixo hospitalar de Divinópolis, é levado para Betim para ser incinerado. O edil confirmou com a prefeitura que o lixo que está instalado no galpão é de outras cidades da região, e ainda que a Prefeitura não pode lavar as mãos diante de um problema dessa, mas tem que cobrar do Estado – O presidente finalizou dizendo: “Antes, essa empresa RESSOL, ela já foi de donos daqui de Divinópolis, que não sei se ventou, o que fez. Mas os donos da empresa que está à frente do serviço público da nossa cidade. Temos que levantar responsabilidade. Se essa pessoa não tem nada a ver, com essa empresa, que no passado era dona dessa empresa”.

Leia também:

LIXO HOSPITALAR, com restos humanos, pedaços de braços e pernas jogados em galpão, aguarda retirada da Prefeitura de #Divinópolis; cilindro de gás pode explodir

 

CASO DO LIXO HOSPITALAR: advogada se diz indignada diante da morosidade do Judiciário; e saber que a Prefeitura gastou cifras absurdas com propaganda

 

LIXO HOSPITALAR TÓXICO armazenado em galpão não é dos hospitais de Divinópolis, e sim de outras cidades

 

Delegado Leonardo Pio recebe denúncia feita pela vereadora Janete sobre lixo hospitalar em Divinópolis; edil propõe oitiva de ex-prefeito e ex-secretário

 

Delano Santiago (PMDB) quer AUDIÊNCIA PÚBLICA para investigar lixo hospitalar com pedaços de membros humanos em galpão em Divinópolis

 

Pericia requerida pelo MP constata que lixo hospitalar de outras cidades, com partes do corpo humano contamina águas de Divinópolis

 

Vereador alerta para perigo do LIXO HOSPITALAR armazenado em #Divinópolis; conclama população e autoridades a participarem da AUDIÊNCIA PÚBLICA nesta segunda-feira (30)

 

LAVA JATO DE DIVINÓPOLIS: Vereador Edsom Souza diz que LIXO HOSPITALAR é uma bomba e propôs instaurar CPI

 

  

 

Um comentário em “Vereador diz que proprietário da empresa que armazena lixo hospitalar em galpão está à frente do serviço público em Divinópolis

  • 2 de novembro de 2017 em 16:09
    Permalink

    olhar d longe ja causa um grande desconforto!o pior era operar o forno que queimava aquilo tudo e transportar o lixo com medo de ser contaminado com alguma doenca engracado que enquanto eu trabalhei la n vi nenhuma fiscalizacao la se tivessemos gente de coragem e capacidade p fiscalizar e multar certas empresas em divinopolis muita coisa aqui seria diferente !

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18  +    =  28