Lançamento do clipe “CHAMA”, da bisexual YEDA LABRUNIE causa polêmica em Divinópolis (veja o clipe)


A artista e também servidora pública da Prefeitura Municipal de Divinópolis, natural da cidade de Luz,  YEDA LABRUNIE, lançou neste último domingo (29), às 20 horas, no Youtube,  o clipe “CHAMA”, que em apenas 12 horas alcançou a marca de 2.500 visualizações, com tendência a subir muito mais – O Divinews conversou com Yeda Labrunie, com exclusividade na parte da manhã desta segunda-feira (30), ocasião em que afirmou que o objetivo era causar polêmica mesmo, e se declarou bissexual.

DIVINEWS: Você sabe que o seu lançamento lançou polêmica né? Uns gostaram, outros adoraram e outros não gostaram? O que você tem a dizer sobre isso? Onde você quer chegar?

YEDA: A intenção era causar polêmica mesmo, cutucar e chegar onde o pessoal está na zona de conforto. Onde o pessoal acha que a família tradicional brasileira não tem homossexual, não tem LGBT, que ser LGBT é anormalidade. É chegar em um patamar da galera ouvir a música e entender que a gente está aí pra isso – Eu sou uma mulher negra. Eu sou bissexual e militante dessas causas. Acho importante falar também que o Brasil é os pais que mais mata LGBT, e isso tem que ser falado. Nem que seja uma forma suave, como uma forma de canção. As pessoas precisam colocar isso na cabeça. Por isso a frase “Nossas escolhas não te ferem, parem de nos matar”, acho que é uma das coisas que mais chocam as outras pessoas, elas não têm essa concepção, elas não têm o direito de escolha sobre a sexualidade da outra”

A artista continua afirmando estar amando a repercussão de tudo, e que tem muito apoio do seu marido, e dos amigos, mas que existem um ou outro parente que fala “Pra que fazer isso, pra que falar disso. A gente não tem que passar esses assuntos por baixo dos panos”

Yeda contou que esse é o primeiro clipe de um projeto de cinco música, sendo 4 autorais e um remake. Que terá o nome de “Me Respeita”, e que “vamos soltar um clipe com uma música. É um projeto para mexer, cutucar”

O Divinews quis saber se o projeto pessoal dela não vai interferir na função que ela exerce na Prefeitura de Divinópolis.

YEDA: “É um trabalho paralelo, ao meu trabalho feito na Prefeitura. Acho que uma linha profissional não afeta a outra. Continuo sendo Yeda, profissional na Prefeitura, e estou lançando minha carreira profissional como cantora”.

Yeda na entrevista dedica um capítulo à parte para agradece ao pessoal que trabalhou com ela no clipe, desde a roupa, passando pela maquiagem. Ele disse estar muito grata. “Nunca vi uma equipe tão engajada, todo mundo muito encaixadinho, uma família. Nos divertimos muito fazendo esse projeto, que foi muito gostoso. Nós formamos uma família, chegamos a fazer um grupo e ninguém saiu ainda. Conversamos diretos. Obrigado a todos vocês”

 

FICHA TÉCNICA

Musica: Yeda LaBrunie
produção e mixagem: Flávio Monteiro
Make : Kaique freitas
look: autêntica jeans wear
coreografia: Fernanda Salles
arranjo musical: Chula
colaboração artistica : Carla Almada
Yeda Labrunie: atores e bailarinos : Fernanda Sales
Mychelli Fróes
Kaique freitas como lolita Luna
Marcos Rabelo
Ana Paula Freitas
Bruno Faria
Fabiana Flávia
Eliane Assunção
Amanda Lopes
Maria Alice Vaz
Mateus Resende
Bruno Costa
Roteiro, gravação e edição: Produtora MV VIDEO
Arranjo: chula

Mariana Cançado: Fotografia

 

Um comentário em “Lançamento do clipe “CHAMA”, da bisexual YEDA LABRUNIE causa polêmica em Divinópolis (veja o clipe)

  • 30 de julho de 2018 em 11:51
    Permalink

    Esqueceram da PRODUTORA DE VÍDEO
    Essa humilde esquecida: MVIDEO que
    CAPTOU ROTEIRIZOU E FINALIZOU.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.