Moradores das imediações do Campo do Vasco no Afonso Pena reclamam do barulho após 22 horas e acionam Cleitinho para fazer projeto e resolver problema


Vários moradores, representados por uma única pessoa,  que possuem casas ao redor do campo do “VASQUINHO”, localizado a poucos metros do 23º Batalhão da Policia Militar, no Bairro Afonso Pena, estão à beira de um ataque nervoso, com o barulho que eles provocam, muitas vezes após as 22 horas e em fins de semana, burlando a lei do silêncio. Não tem o menor cuidado, tocam tambores e outros instrumentos, além de soltar fogos que muitas vezes caem nos quintais das residências – Segundo a moradora, não adianta reclamar com nenhum membro da diretoria do clube, pois eles mal educadamente, respondem que é para eles chamarem a polícia, que basicamente está ao lado. Mas, conforme a moradora, nada fazem, “não se mexem” – Já foram feitos vários Boletins de Ocorrência policial, mas não adianta – Esse é mais um caso típico que Divinópolis é terra de ninguém, as leis foram feitas para alguns e para outros, não – A maior reclamação dos moradores é a não obediência da lei do silêncio após as 22 horas – Diz a moradora que entrou em contato com o gabinete do vereador Cleitinho Azevedo para que ele faça um projeto de lei proibindo fogos e tambores nos campos que estão próximo a residências.   

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.