Ao se declarar pré-candidato a reeleição, prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo, chama eleitores de NOJENTO; além de cometer crime eleitoral

"Meu nome vai fazer a imprensa, a oposição e os eleitores surtarem", diz o irmão do Cleitin

Publicado por: Redação

O prefeito de Divinópolis Gleidson Azevedo, o irmão do senador Cleitinho Azevedo, em uma entrevista coletiva, transmitida por live que aconteceu na sala de reunião no Centro Administrativo da Prefeitura, no último domingo (28), após ter chamado o seu irmão, o senador Cleitinho Azevedo para lhe socorrer, em consequência do caos da saúde que se estabeleceu no município, por sua inércia em tomada de decisões e incompetência de gestão. Fugindo totalmente do tema institucional a que se propunha a reunião, decidiu lançar sua pré-candidatura. Em total afronta à Justiça Eleitoral, pelo local, dentro de um equipamento público, a Prefeitura se declarou pré-candidato – Gleidson, foi muito além em sua arrogância habitual, disse: “…Eu quero falar para esse imprensa nojenta. Por que Deus tocou no meu coração esse final de semana (…) eu sou pré-candidato a Divinópolis (sic), de novo, para grande maioria que me quer. UMA PEQUENA MINORIA QUE É NOJENTA VAI TER QUE SURTAR”.

No palco habitual, que é em frente a qualquer tipo de câmeras, Gleidson Azevedo, eleito em 2020, apenas por ser irmão do agora senador Cleitinho, após ter declarado em outros meios de comunicação,  que tinha dúvidas de que seria candidato a reeleição, em um jogo de cena próprio de todo clã Azevedo, já que o verdureiro, como ele mesmo se adjetiva para tentar passar imagem de  simplicidade, homem do povo. Durante uma entrevista coletiva realizada nesta última segunda-feira (29), na sede da Prefeitura, que teve como pauta o caos da saúde pública da cidade, por falta de planejamento e gestão, tanto do próprio prefeito, o irmão do senador Cleitinho Azevedo, quanto da vice-prefeita, Janete Aparecida, que exerce cumulativamente o cargo de secretária de Governo, quanto da secretária de saúde, Sheila Salvino, que assumiu, em tese, o  lugar “ex-secretário” Alan Rodrigo, e até não mexeu em nenhum dos cargos por ele nomeado, simplesmente deixou como não estava. Gleidson não causou nenhum surpresa ao se declarar oficialmente como pré-candidato a reeleição, já que na imponderável possibilidade de ser reeleito, a exemplo do que ganhará de salário ao término do seu mandante em dezembro de 2024, o valor aproximado de R$ 1.560,00 (Hum milhão quinhentos e sessenta mil reais), o irmão do Cleitinho não abriria mão da possibilidade, remota é verdade, de receber outro igual valor em um segundo mandato. Acumulando assim em oito anos, mais de R$ 3 milhões. Para quem, em um Varejão ganhava, ‘superestimadamente’,  dois salários mínimos.

Continua depois da publicidade

A deputada Estadual Lohanna França representou contra o prefeito na Justiça Eleitoral por ele ter usado as dependências da Prefeitura para fazer o anúncio. E dar ares de propaganda antecipada.

Os comentários nas redes sociais, até mesmo no perfil da Prefeitura, demonstram que sua vontade em ser reeleito não será tão fácil, como o grupo nos bastidores tem cantado vitória, “de já ganhou”.

Gleidson, o irmão do Cleitinho e só por isso foi eleito, em 2020, obteve nas urnas apenas 34,30%, dos votos válidos ((38.566 votos) ) Ou seja, 65,7%,  (73.847 votos)  quase o dobro dos eleitores não o quiseram. A  maioria votou em outros candidatos, como por exemplo Fabiano Tolentino, alcançou a votação de 26.14% (29;391); Laiz Soares, 19,14% (21.514); Marquinhos Clementino, 5,26% (5.913); Sargento Elton, 4,88%¨(5.481); Galileu, 4,16% (4.674); Will Bueno, 2,88 (3.235); Professora Maria Helena, 2,42% (2.717) e Iris Moreira (0.82% (922 votos).

O que favoreceu Gleidson foi a quantidade enorme de candidatos, foram oito. Número, que não se repetira nas eleições deste ano. O irmão de Cleitinho, naquela ocasião não tinha rejeição. Porém, após três anos e meio, e em outubro, serão quase quatro anos, ele conseguiu praticamente a unanimidade de rejeição entre os servidores, que somam cerca de quase cinco mil, agregando os parentes e amigos próximos, o número da rejeição entre a categoria é respeitável. Ele deveria se preocupar, e muito. Existem outros fatores, a serem considerados, como por exemplo os problemas da saúde no município, que o desidrata a cada um dia que passa. Anteriormente foram as chuvas e os buracos que ainda persistem,  e posteriormente será a poeira e a possibilidade do aumento do consumo de água, que poderá faltar nas torneiras dos divinopolitanos. Sem esquecer do IPTU.

Não é bom cantar vitória antes da hora. O tempo das dancinhas, que a população chegou a achar engraçado, já não agradam mais. Gleidson foi eleito por vídeos. Mas esse mesmo vídeo, com a população insatisfeita, ela usa contra ele. “Com vídeo foi eleito, e com esse mesmo vídeo, ele descerá do cargo”, dizem os especialistas em política.

 

 

 

Entre no grupo do Whatsapp do Divinews e fique por dentro de tudo o que acontece em Divinópolis e região

comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos felizes por você ter escolhido deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de privacidade.

  1. Francisco disse:

    E o pior é que tem muitos católicos que vota nesse menino. Os evangélicos já são votos garantidos, mas outro dia esse cidadão estava fazendo não sei o que na igreja Nossa Senhora Aparecida, deve estar seguindo ordens de um certo politico inelegivel….

  2. Ângelo disse:

    Deus há de olhar para Divinópolis, dotar de sensatez os eleitores, e fazer sumir da governança do Município essa praga que aqui se instalou em 2020. Com certeza o pior prefeito que Divinópolis já teve.

  3. Donizete disse:

    Vocês acham que esse menino ia deixar seus mais de 40.000 por mês, fora os extras para não concorrer a reeleição. Vocês acham que iam ficar livre desse exibicionista. Vocês acham que iam ficar livre desse negacionista. Agora ele tá clamando por causa do caus que provocou na saúde da cidade, depois vai se fazer de bobo e dizer que não tem nada, assim como um outro político sempre falava na época da pandemia…..

  4. Gustavo disse:

    Que baixaria, meu Deus, como que um ser doente desse pode se colocar como um político. Como que os eleitores desta cidade tão respeitada se rebaixa a dar o seu PRECIOSO voto para uma pessoa desta. Como votar numa pessoa que primeiro só faz teatrinho para enganar as pessoas do bem e depois pisa sem o menor remorso. Minha QUERIDA Divinópolis, vamos eleger uma pessoa que realmente se Preocupa com as diversas necessidades da cidade, não vamos colocar um doente que fica imitando atos de políticos mau intencionado. Vamos olhar para o FUTURO da nossa Princesa do Oeste…..

  5. Wagner Evangelista disse:

    Ele não terá meu voto.

  6. Giovanna Penna Eirada disse:

    Fico de cara como esse sujeito é despreparado profissionalmente. Se fosse um CLT já estava na rua, possivelmente por justa causa. Nojo desse tipo de individuo.

Continua depois da publicidade