Copasa inicia cercamento de mais de 11 mil metros de margens de rios e córregos da bacia do Rio Itapecerica


O Pró-Mananciais segue realizando ações nas cidades da Unidade de Negócio Centro (UNCE) da Copasa com a retomada dos cercamentos das margens dos córregos e rios que fazem parte das microbacias que estão recebendo as ações de preservação – Em Divinópolis, começou no dia 26 de outubro o trabalho de cercamento de 11.300 metros de margens de rios, córregos e nascentes que compõem a bacia do rio Itapecerica. A ação previne que animais pisoteiem as margens dos mananciais, preservando, assim, a mata ciliar e evitando o assoreamento. As atividades serão realizadas por uma empresa terceirizada em oito propriedades rurais da região sem qualquer custo para os produtores.

GRDV

Também estão sendo realizados cercamentos em outras cidades da Gerência Regional de Divinópolis (GRDV). Em Igaratinga,  sete proprietários rurais que integram a região da microbacia do ribeirão Mateus serão beneficiados com 10.870 metros de margens dos rios e córregos cercadas.

Em Passa Tempo, a ação será em oito propriedades – que receberão cercamento de 11.397 metros de margem dos mananciais da bacia do córrego dos Bangués.

Pró-Mananciais

Os cercamentos fazem parte do Programa Pró-Mananciais, que visa proteger e recuperar as microbacias hidrográficas e as áreas de recarga dos aquíferos utilizados na captação de água para tratamento e distribuição ao público. Atua na mobilização da comunidade e de instituições parceiras para construir coletivamente o sentimento de pertencimento da população à microbacia da região onde está inserida. Entre as principais ações do programa estão cercamento de áreas de proteção ambiental (APP), plantio de mudas, construção de barraginhas e adequação de estradas, além do treinamento e capacitação da população local e também de estudos ambientais.

Em Divinópolis, o programa existe desde 2018 e foram realizados mais de 11.335 metros de cercamento, plantio de 4.980 mudas para recuperar matas ciliares, além de 7. 272 metros de adequação das estradas,  266 barraginhas, 67 “bigodes”, 39 lombadas e 4.429  metros de terraceamentos – ações que ajudam que a água das chuvas faça seu caminho natural para os lençóis freáticos que abastecem a bacia do rio Itapecerica.

A atuação socioambiental da Copasa é pautada na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) e em seus respectivos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além dos dez princípios do Pacto Global. O Pró-Mananciais integra o ODS 15, que consiste em proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra, evitando a perda de biodiversidade.O programa integra ainda a Agenda ESG da Copasa, sigla que se refere às questões ambientais, sociais e de governança corporativa. Esse termo tornou-se uma forma de se referir ao que empresas estão fazendo para serem socialmente responsáveis, ambientalmente sustentáveis e administradas de forma correta. 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1  +    =  5