Lula vence eleições na China, Coréia do Sul, Singapura e Nova Zelândia; Bolsonaro no Japão


O resultado não oficial das eleições em outras partes do planeta já começaram a ser apurados. As sessões eleitorais da Nova Zelândia, China, Japão e Austrália já tem demonstrações parciais do que será o dia de votação – Os colégios eleitorais da Nova Zelândia são os primeiros a abrir para votação. Consequentemente, também são os primeiros a terem uma parcial do resultado – Perto da meia noite no Brasil — 17h na Nova Zelândia — a primeira sessão foi oficialmente fechada. No boletim colado na porta de cada local de votação, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) leva vantagem sobre o atual presidente Jair Bolsonaro (PL). 

Os números ainda precisam ser confirmados oficialmente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Porém, residentes dos locais de votação onde as urnas já fecharam postaram fotos da chamada “zerésima” — documento que traz o resultado de cada urna daquele colégio eleitoral.

Já na Austrália, porém, a história é outra. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) sai à frente do petista, sendo a preferência dos eleitores em Sidney.

Entre os destaques daquela sessão estão três votos para o candidato do PTB, Padre Kelmon, quatro votos para Soraya Thronicke (União Brasil) e apenas um voto para Léo Péricles (UP).

Os demais candidatos tiveram desempenho regular na votação.

Eleições pelos países

Em outros locais de votação, porém, a história é diferente. Bolsonaro foi o preferido na votação em Tóquio, no Japão.

Mas nas demais localidades do Oriente, a vantagem fica para o ex-presidente Lula. Singapura e Coréia do Sul  já fecharam seus colégios eleitorais, dando vitória ao petista.

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  27  =  28