Prefeitura de Divinópolis propõe recomposição salarial dos servidores dividido em duas parcelas; 5% em fevereiro e 4,63% em junho; Assembleia analisará


Segundo informações da Comunicação do Executivo, a  Prefeitura de Divinópolis realizou na manhã desta terça-feira, (25), uma reunião solicitada pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região (Sintram) e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação Municipal do Município de Divinópolis (Sintemmd), com objetivo de discutir a recomposição salarial de 2022, lembrando que a de 2021 não foi paga. Na reunião de hoje, foi apresentada a proposta de reajuste de 5% na folha salarial de fevereiro e o restante do reajuste de 4,63% na folha salarial de junho –  O valor do vale alimentação, a proposta foi de um reajuste de 11% a partir de fevereiro – Ao Divinews a presidente do Sintram afirmou que será convocada uma Assembleia para informar aos servidores a proposta feita pelo Executivo. 

Argumentação oficial da Prefeitura

A Prefeitura de Divinópolis informa que foi realizada, na manhã desta terça-feira, (25/01), uma reunião solicitada pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região (Sintram) e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação Municipal do Município de Divinópolis (Sintemmd), com objetivo de alinhamento sobre a recomposição salarial referente ao ano de 2022 e demais pautas apresentadas pelos sindicatos.

A reunião aconteceu na sala de reunião do Gabinete do Prefeito com a participação de representantes da Prefeitura de Divinópolis, da Câmara Municipal de Divinópolis e integrantes do Sintram e do Sintemmd.

Sobre a recomposição salarial, a proposta apresentada pela Prefeitura foi o reajuste de 5% na folha salarial de fevereiro e outro reajuste de 4,63% na folha salarial de junho. Com este reajuste percentual, o valor total da folha de pagamento passará a ter um incremento mensal de 2.500.000,00, uma diferença anual de mais de 30 milhões com relação ao ano de 2021. O impacto em percentual orçamentário e financeiro será de aproximadamente 2,55% e 13,51% respectivamente.

A não concessão da integralidade da recomposição salarial já na folha salarial do mês de fevereiro se dá em decorrência da prorrogação do recebimento de receitas do município, como Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2022 que acontecerá em março e Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2022 que acontecerá em abril, além da situação de emergência em que a cidade se encontra. É primordial que a reestruturação da cidade aconteça de maneira imediata e não há outro recurso para financiamento, senão os recursos próprios do município.

Com relação ao valor de vale alimentação a proposta apresentada é o reajuste de 11% com aplicação imediata, a partir de fevereiro 2022, acrescido da correção de R$1,00 a cada ano, a partir de 2023. Com este reajuste percentual, o valor total dispendido pela administração, para arcar com o benefício aos servidores passará de R$6.831.607,26 para R$7.590.698,70, uma diferença de R$759.091,44 com relação ao ano de 2021.

Sobre a progressão horizontal (triênio) passa a ser concedido semestralmente. Àqueles que tem direito ao benefício no primeiro semestre receberá na folha de pagamento de julho, e aqueles que tem direito ao benefício no segundo semestre receberá na folha de pagamento de janeiro.

Com relação ao concurso público haverá prorrogação da vigência do concurso atual. Em razão disso, será dada continuidade às nomeações durante o corrente ano (de acordo com a demanda e análise financeira) e previsão de novo concurso para o ano de 2023. Lembrando que no ano de 2021 foram nomeados 114 servidores.

Sobre a Lei Federal nº 11.738/2008, pauta exclusiva do SINTEMMD, a atual administração entende a importância dessa implementação e será feito um estudo para proposta de calendário junto a Secretaria de Educação (SEMED). Na atual organização, gradativamente já estão sendo implantadas as aulas especializadas no ensino fundamental e oficinas itinerantes na educação infantil. Sobre os anos finais do ensino fundamental, será alinhado uma proposta inicial de forma coletiva.

Com a finalidade de capacitar o servidor em temas alinhados aos objetivos e metas dos órgãos e entidades, além de valorizar o servidor por meio de sua capacitação permanente, aprimorando suas competências e habilidades, a Prefeitura apresentou a proposta de capacitação profissional dos mesmos, com cursos, seminários, reciclagem e criação de fluxos de processos. Além de melhorar os espaços físicos municipais, com compra de mobiliário, reformas estruturais e instalação de energia sustentável, oferecendo ambiente favorável e de apoio para os servidores.

E, como forma também de valorização dos estagiários da Prefeitura, foi noticiado aos sindicatos sobre a bolsa estágio. Será concedido um reajuste de 30% na bolsa estágio do município, com aplicação a partir de fevereiro de 2022. Com este reajuste percentual, o valor total da folha de pagamento dos estagiários passará de R$ 158.886,00 para R$ 191.616,00 mensais, uma diferença de R$ 392.760,00 anual.

A Prefeitura aguarda oficialmente a decisão dos sindicatos nos pontos em que não foi possível o entendimento para que possa avaliar a contraproposta dentro das possibilidades financeira do município. De acordo com a Vice-Prefeita e Secretária de Governo, Janete Aparecida, a gestão está em busca do melhor para os servidores: “ Buscaremos fazer o melhor para o servidor, pois sabemos das perdas do ano anterior, por não ter tido reajuste. Nos preocupamos com os servidores, não só com o salário, mas em dar boas condições de trabalho. Para chegar nas propostas apresentadas, a gestão fez um estudo muito grande, levando em consideração os gastos que teremos em outras áreas. Não é que a gente não queira dar o reajuste todo de uma vez, é o que é possível dentro da atual situação financeira e da necessidade de reconstrução da cidade. Nós não esperávamos enfrentar um período de chuvas tão intensos e tremores com grandes prejuízos para população”, ressaltou.

“Eu não queria dar 9% não, eu queria dar 20%, mas as condições financeiras da Prefeitura não permitem, mas eu acho que é um grande ganho para os servidores que, de maneira inédita, receberão em fevereiro 5% de reajuste, e até junho, chegar no 9,63%”, afirmou o Prefeito, Gleidson Azevedo.

6 comentários em “Prefeitura de Divinópolis propõe recomposição salarial dos servidores dividido em duas parcelas; 5% em fevereiro e 4,63% em junho; Assembleia analisará

  • 27 de janeiro de 2022 em 23:09
    Permalink

    Esses verdureiros já quebraram 3 varejoes só no pombal q o pai montarão pra eles….acorda Divinópolis

    Resposta
  • 26 de janeiro de 2022 em 17:52
    Permalink

    A única cidade do Brasil que vice comanda é Divinópolis. Já virei chacota dos meus amigos de todas as cidades que trabalhei. Eles me ligam e perguntam, UAI CARLINHOS, NA SUA CIDADE NÃO TEM PREFEITO? EU SOU OBRIGADO A DIZER QUE NÃO. NÃO TENHO COMO DESMENTIR IMAGENS

    Resposta
  • 25 de janeiro de 2022 em 19:23
    Permalink

    O povo pode até ter memória curta mas nos servidores deste município não temos, gleidson paga o que é de direito!!! Inclusive você já está com débito de 5% desde o ano de 2021 que você e sua gestão não cumpriu a devida recomposição!!!

    Resposta
  • 25 de janeiro de 2022 em 17:09
    Permalink

    Esse Peter Pan não tem jeito. Acha que tá fazendo uma vantagem enorme em cumprir a lei do gatilho. Mas nós não aceitaremos. Ele não conhece a força do servidor de Divinópolis!

    Resposta
    • 25 de janeiro de 2022 em 19:18
      Permalink

      O que o servidor compra compra com um ticket de 8,00 reais no varejão Azevedo???

      Resposta
  • 25 de janeiro de 2022 em 14:16
    Permalink

    Não aceite esmolas! Direito é Direito e o salário e tickets quem não são comissionados é vergonhoso. Corta na própria carne e dê o que é de direito aos servidores. Greve já para mostrar a força que os servidores tem….

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  54  =  56