Em Nota Pública, advogada Graziele Batista de Oliveira admite ser beneficiária do PMCMV no Copacabana e ameaça processar sua inquilina


Após o Divinews ter divulgado que a advogada Graziele Batista de Oliveira foi sorteada para ocupar uma casa popular localizada no Residencial Jardim Copacabana, e que estaria alugando a residência destinada às pessoas de baixa renda por meio do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), programa habitacional criado no governo Lula em 2009. Ela por meio de uma Nota Pública postada em rede social, não só confirmou a informação, mas esclareceu que na ocasião que foi beneficiado pelo programa do Governo Federal se enquadrava em todos pré-requisitos, e ainda não exercia a advocacia, que portanto, segundo seu entendimento, não há irregularidade no cadastro dela.

Graziele Batista, segue dizendo que está tomando providências judiciais contra as declarações que a moradora que aluga a casa “dela” no Copacabana, forneceu ao Divinews.

Finalizou dizendo que “Graças a Deus devido a circunstâncias da minha vida o imóvel está em processo de devolução”.

O Divinews teve acesso aos comprovantes de recibos de alugueis no valor de R$ 200 reais que a moradora Amanda paga de aluguel para a advogada Graziele. Mesmo que a ela na ocasião estivesse dentro dos critérios do PMCMV, alugar o imóvel é absolutamente ilegal.

Embora Graziele diga que o imóvel está em processo de devolução, é fato que o seu nome consta Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF), solicitando que a CAIXA retome os imoveis que estão  sendo ocupado por terceiros, neste caso especifico, da  Amanda, que lhe paga aluguel para a advogada. (veja matéria)

A inscrição da advogada na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional Divinópolis OAB tem data de 31 de agosto de 2010. Portanto, antes das inscrições e dos sorteios das residências populares em Divinópolis

Leia também

 

 

 

Imagem de rede social

 

Um comentário em “Em Nota Pública, advogada Graziele Batista de Oliveira admite ser beneficiária do PMCMV no Copacabana e ameaça processar sua inquilina

  • 16 de outubro de 2021 em 22:13
    Permalink

    Ela estava inscrita na oab antes da distribuição das casa, ou seja, picaretagem. o Brasil não vai pra frente enquanto não acabar com estes tipos de pessoas. Serve tb pros politicos principalmente a vice

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

52  +    =  55

PODCAST: escuta essa!!