Policia Militar quer evitar furtos em equipamentos da Copasa que afetem o abastecimento de água em Divinópolis


Nesta quarta-feira (08/09), o Comandante da 7ª RPM, Coronel Wemeron Lino Pimenta, juntamente com o Comandante do 23º BPM, Tenente-coronel Erlando Ferreira da Silva participaram de uma reunião de socialização de esforços na prevenção de delitos à Copasa. Estiveram presentes na reunião, o prefeito de Divinópolis, Gleidson Gontijo (PSC), o Superintendente da Companhia de Água e Saneamento (Copasa) na cidade, João Martins de Resende Neto, o Engenheiro de Produção e Operação do município de Divinópolis, Eustáquio Marcelino Valério, o Analista da GRDV, Ivan Queiroz Resende, o Gerente de Redes de Média Tensão EM/OE, Anderson Moreira Alves, o Secretário de Trânsito e Segurança Pública, Lucas Lopes Estevam, o vereador e presidente da comissão Segurança Pública de Divinópolis, Eduardo Azevedo (PSC), o Presidente da Associação Comunitária para Assuntos da Segurança Pública (ACASP), Breno Eduardo e demais autoridades. (Veja registros ao fim da publicação)

Segundo a Polícia Militar, desde o início do ano o serviço de inteligência juntamente com o setor de Planejamento Operacional (Analise Estatística) da 7ª RPM identificaram um aumento no número de furtos à Base da Copasa, e aquela época mesmo foi marcada uma reunião com os gerentes da Copasa na tentativa de unir esforços na busca de uma solução.

No mês de Agosto foram feitos novos contatos tanto da Prefeitura Municipal de Divinópolis quanto da Copasa solicitando um apoio ainda maior no combate ao problema. Diante do cenário a PMMG socializou as informações do diagnóstico que tinha até o momento, tendo a reunião desta data o objetivo de unir as informações e ideias e mostrar a necessidade de atuação em conjunto dos Órgãos, sendo portanto identificado os principais locais onde ocorrem os furtos, as principais vulnerabilidades dos locais, decidido e acordado o comprometimento de todos os órgãos representados para o fim desse problema.

Uma medida que já está sendo tomada pela Copasa é a substituição do fios de cobre pelos fios de alumínio, o que segundo a empresa e a PM desestimula a prática desse tipo de delito. Esse encontro teve como motivação a busca de união de esforços com os representantes da cidade de Divinópolis e conforme os presentes, será estendido para demais 50 cidades que compõem a a zona de cobertura policial da 7ª RPM.

Ao final da reunião ficou definida outra data, em novembro, para um novo diagnóstico e para saber se o que que acordado entre os órgãos foi de fato cumprido. A PMMG diz estar comprometida em aumentar as ações e operações nos locais de Base da Copasa. Ações específicas eram feitas em março com números mensal de oito e nesse último mês de agosto foram feitas 57, aumento de mais de 700%.

 

Imagens cedidas pela Agência de Comunicação da Polícia Militar em Divinópolis

2 comentários em “Policia Militar quer evitar furtos em equipamentos da Copasa que afetem o abastecimento de água em Divinópolis

  • 9 de setembro de 2021 em 15:45
    Permalink

    Até parece que o grande problema da falta d’água é roubo de equipamentos – e que a polícia consegue proteger…

    Resposta
  • 9 de setembro de 2021 em 15:33
    Permalink

    Eu pensando que a policia e os politiqueiros iam prender os diretores da copasa, visto que esta empresa vem roubando os Divinopolitanos a anos, cobrando serviços que ela não nos presta.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  58  =  64