Milhares de manifestantes em todo país se aglomeraram no ‘Fora Bolsonaro’ para evitar milhões de mortes pela Covid-19; Divinópolis tem centenas


Neste sábado (29) a população de oposição ao presidente Bolsonaro que até então não estava se manifestando para não causar aglomerações, e não contribuir com a disseminação do vírus. Decidiu dar um basta na exclusividade dos bolsonaristas que recorrentemente tem se aglomerado em manifestações de apoio ao presidente e com ele junto – Milhares de manifestantes preferiram enfrentar o vírus nas ruas de dezenas de cidade de todo país do que ficar impassível diante de um presidente que insistentemente burla todas as recomendações de restrições sanitárias, como a mais básica que é o uso de máscara – Em Divinópolis, segundo os organizadores no ápice da manifestação o número chegou a 300 participantes, que se concentraram no quarteirão fechado da Rua São Paulo, depois pegaram a Avenida Primeiro de Junho e subiram a Rua Goiás – A manifestação segundo líderes dos partidos que participaram foi de conscientização e que o objetivo foi alcançado, não estavam preocupados com quantidade, que na avaliação deles foi bem significativa.

Imagens da Avenida Paulista (São Paulo)

O fato é que, em diversas cidades brasileiras foram convocaram neste sábado manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro e a conduta do Governo diante da pandemia de coronavírus. É a primeira mobilização nacional em oposição ao presidente desde os protestos do Ele não, que ocorreram ainda durante as eleições de 2018.

Na sexta-feira, governadores de 17 Estados e do Distrito Federal entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a possibilidade de convocação dos chefes de poder para depoimento na CPI da Pandemia.

Na ação, em que pedem uma medida cautelar, as autoridades alegam que a convocação configura abusivo do poder público, por violação aos preceitos fundamentais do pacto federativo e do princípio da separação dos poderes.

Os protestos vêm em resposta às manifestações de apoiadores do presidente, como a motocada” que aconteceu no último domingo, 23, no Rio de Janeiro. Apesar de abandonarem a defesa do “fique em casa”, os grupos defendem que é possível ir às ruas de maneira segura, com o uso de máscaras e distanciamento social.

Os motivos para a mudança de tom, segundo líderes dos movimentos, são tanto a manutenção de índices elevados de contaminação e mortes devido à pandemia, quanto a crise socioeconômica e o comportamento de Bolsonaro, que tem participado de sucessivos atos.

Além da Frente Brasil Sem Medo, também participam da organização dos protestos a Frente Brasil Popular, a Coalização Negra por Direitos, a União Nacional de Estudantes (UNE) e a Campanha Nacional Fora Bolsonaro. O movimento Acredito também é coorganizador dos atos em São Paulo, Minas Gerais, Ceará e Rio Grande do Sul.

Segundo o coordenador estadual da Frente Brasil Popular e da Central Única de Trabalhadores (CUT), Douglas Izzo, há preocupação da organização com o momento crítica da pandemia de covid-19. Nos atos, Izzo afirma que terão brigadas de saúde para a distribuição de máscaras e também há orientação para manter o distanciamento.

“Os manifestantes estão na rua pelo ‘Fora Bolsonaro’, não só pelos crimes de responsabilidade que ele cometeu ao não preparar o País para combater a covid-19 e organizar a vacinação, mas também contra a política do governo.” Izzo diz que a frente é contra a reforma administrativa, a violência policial contra jovens na periferia e a favor do auxílio emergencial de R$ 600.

 

 

4 comentários em “Milhares de manifestantes em todo país se aglomeraram no ‘Fora Bolsonaro’ para evitar milhões de mortes pela Covid-19; Divinópolis tem centenas

  • 31 de maio de 2021 em 08:48
    Permalink

    Acabou o show? Agora vai lá bater o ponto, pq o seu patrão EMPRESÁRIO e bolsominion não aceita atraso injustificável.

    Resposta
  • 30 de maio de 2021 em 08:44
    Permalink

    O gado passa mal.
    Perfil dos típicos Bolsominions da província de Divinopolis:

    Neoliberal com carteira assinada.
    Meritocrata de herança.
    Cristão fascista.
    Conservador(a) infiel.

    Resposta
  • 30 de maio de 2021 em 07:52
    Permalink

    Eu vi um a “multidão” de gente kkkkk, aglomerados usando palavras de ordem contra a aglomeração de Bolsonaro kkkkk quanta hipocrisia!

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!