Reginaldo Lopes desenha cenário das eleições de 2022 com Lula sendo único nome capaz de derrotar Bolsonaro e unificar o Brasil


O deputado federal Reginaldo Lopes em entrevista ao Divinews falou sobre a capacidade do ex-presidente Lula voltar ao poder e conseguir unificar o país, com uma urgente agenda de combate a desigualdade social, além da despolitização dos grandes temas do Brasil que são políticas de Estado e não partidárias. Reginaldo lembrou ainda das grandes realizações de Lula na cidade, como a abertura da Universidade Federal de São João Del Rei, e ações que beneficiaram o  CEFET, 

Na última parte da entrevista do deputado Reginaldo Lopes (PT), em LIVE  com o Divinews, o parlamentar petista foi perguntado sobre a liberação pela justiça do ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que desde março deste ano teve as condenações da Operação Lava-jato suspensas pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal e relator do caso, ministro Edson Fachim, deixando Lula livre para ser candidato nas próximas eleições. 

Lula novamente no páreo político

O deputado Reginaldo Lopes abordou o tema ao ser questionado de como ele vê Lula de volta ao jogo político. “Nós fizemos justiça talvez ao maior líder de esquerda, líder popular, que é o presidente Lula. O que nós precisamos agora é fazer justiça ao Brasil. Precisamos demonstrar como esse processo de demagogia na política, essa irresponsabilidade de não respeitar o devido processo legal, qual foi o prejuízo que causou ao Brasil? Nós precisamos debater isso na sociedade brasileira.”.

Ex presidente tem o que é preciso para romper a polarização

No desenvolvimento de sua defesa a candidatura de Lula, o deputado petista argumenta que o ex presidente tem elo de ligação para trazer união aos brasileiros e promover o crescimento do país novamente. “O Lula é hoje com certeza, o homem mais preparado capaz de unificar esse país. O ex presidente tem capacidade de dialogar com todos os setores. Da política, todos os setores da sociedade. Os movimentos sociais, populares, os sindicatos, seja os trabalhadores e também os patronais, mas o ex presidente Lula também é capaz de dialogar com todas as matrizes políticas. Com todos os partidos políticos do Brasil. Portanto seria muito positivo se o ex presidente Lula fosse candidato e pudesse vencer as eleições. Tenho convicção, que se ele se candidatar será eleito no primeiro turno e nós vamos construir um projeto forte de transformação do Brasil.”, argumenta.

Não se tem tempo a perder para dar fim a desigualdade social

Reginaldo Lopes faz uma análise do passado para trazer reparação histórica ao povo brasileiro, no quesito de dar mais condições, dignidade e oportunidades a população. “Nós precisamos fazer mais mudanças. Mudanças mais profundas. Não radicais. Mas radical no ponto de ir na raiz dos problemas do país, que é enfrentar as desigualdades. Nós não podemos esperar por mais quatro séculos como fizeram para acabar com o trabalho escravo. Mesmo quem era contra, não sabia o que fazer e foram naturalizando o trabalho escravo. E precisamos acabar com as desigualdades. Nós podemos sim acabar com esse problema. Quem nasce pobre, não tá destinado a morrer pobre. Nós temos riquezas para dividir para todas e todos. Então acredito sim que é possível fazer um país com mais oportunidades e equidade.”, analisou.

“Bolsonarismo despolitizou os grandes temas do Brasil e não agrega nada”

“Na minha opinião, nenhum governante, seja o prefeito de Divinópolis ou governante de Estado ou nenhuma liderança do parlamento deveria apresentar proposições, se de fato ela não demonstrar nenhum resultado prático no enfrentamento a desigualdade. Acho que esse é o grande objetivo. Acho que nessa próxima década, nós temos que cuidar é de gente. Eu tenho acompanhado muitos políticos. O bolsonarismo trouxe muita despolarização para os grandes temas do Brasil. Trouxe muita superficialidade. Trouxe muito político que acha que é mais artista, youtuber, que fica fazendo vídeo sem nenhuma consistência e sem nenhuma resposta prática. Não conseguem transformar nada. Não tem nenhuma resolutividade. Não melhoram a vida de ninguém. Infelizmente, essas pessoas foram muito bem votadas em 2018.”

“2022 vamos eleger o Lula e deputados e parlamentares mais capacitados”

O deputado Reginaldo apostou que Lula irá vencer a eleição para presidente e além disso, também colocou que haverá a confirmação de grandes lideranças políticas no Congresso Nacional, as quais segundo ele estarão de fato comprometidas com resoluções para o Brasil. “Em 2020, os mais votados não foram essas pessoas. Foram pessoas que tem vínculo com a sociedade. Pessoas que são realmente mais representativas. Pessoas que querem transformar a nossa realidade. Eu acredito que isso vai ocorrer nas eleições de 2022. Nós não só vamos eleger o presidente Lula em primeiro turno, como vamos eleger deputados mais conscientes, preparados e propositivos pra estar enfrentando os problemas do país.”, aposta Reginaldo.

Intermediações de Reginaldo Lopes em Divinópolis e no país

Já no fim da live, o deputado federal Reginaldo Lopes finalizou sua participação com um compilado de algumas das suas atuações em Divinópolis e em Brasília, que impactaram positivamente a educação e também na agenda de combate a corrupção. “Eu tenho muito orgulho e falo a vontade. Falei de duas instituições que ajudei consolidar, quando o presidente Lula e a presidente Dilma governavam o Brasil. Uma é o CEFET, escola técnica que não tinha sede e ficava num fundo de quintal e também o Campus Dona Lindu, da UFSJ, aí em Divinópolis. Estive aí em 2006 durante as campanhas e depois ajudamos a construir a universidade na área da medicina, aí na Região Centro-Oeste e já formamos muita gente. Gente que teve acesso a cotas minoritárias. Também tenho orgulho de ter criado e Lei de Acesso a Informação (LAI), a qual, por meio dela, ajuda a investigações contra a corrupção e desvios de recurso. Então espero poder continuar ajudando nessas e outras frentes, sempre de forma propositiva, resolutiva e com responsabilidade”, finalizou o parlamentar.

Vinícius Xavier

Formou-se em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) - Unidade Divinópolis. Com 10 anos de carreira, entrou no Divinews em fevereiro de 2021. Cobre várias frentes, sendo atualmente repórter multieditorial. Tem interesse em pautas da ciência, cultura, entretenimento, futebol e política.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!