Apuração do TSE aponta candidatas do PSL em Divinópolis que uma obteve “0” (zero) voto, e outra “1” (um) voto


A ex-candidata a vereadora, Amanda Padilha de Almeida (AMANDA), que concorreu a uma cadeira na Câmara de Divinópolis pelo Partido Social Liberal (PSL), segundo informações do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que divulga o resultado das eleições do  último domingo (15), mostrou que a candidata obteve zero voto, ou seja, nem ela votou nela mesmo, e se compareceu às urnas, resolveu votar em outro candidato. Já a outra candidata do mesmo partido, Andryessa Edyrgy Santos, obteve o resultado de apenas 1 voto –  O Divinews entrou em contato com o Cartório Eleitoral ontendo a resposta que ninguém estava autorizado a confirmar ou não, informações que constam no site do TSE – A Lei Eleitoral exige os partidos políticos cumpram a cota, de que obrigatoriamente 30% sejam destinadas às mulheres, que efetivamente participarão do pleito.  

O PSL em Divinópolis aprovou em convenção e registrou na Justiça Eleitoral 26 candidatos, dos quais 17 são homens, e 9 mulheres. O partido obteve nas urnas 4.657 votos e conseguiu eleger um representante, Diego Espino Foods,  com 866 votos.

Segundo um advogado eleitoral consultado pelo Divinews, nada acontecerá isso por que “Zero é um indicio, e não prova de que foi para cumprir cota”

4 comentários em “Apuração do TSE aponta candidatas do PSL em Divinópolis que uma obteve “0” (zero) voto, e outra “1” (um) voto

  • 21 de novembro de 2020 em 17:30
    Permalink

    A que tevê nenhum voto foi a que faleceu

    Resposta
  • 20 de novembro de 2020 em 08:20
    Permalink

    Será que ela sabia, que foi candidata, as vexes o partido colocou o nome dela para completar chapa.

    Resposta
  • 19 de novembro de 2020 em 22:16
    Permalink

    MAIS VEXAME NA TERRA DO IRMÃO DO CLEITINHO!!!AINDA NÃO ACABOU NÃO???TAMOS JUNTO???EU TÔ FORA!!!

    Resposta
  • 19 de novembro de 2020 em 21:47
    Permalink

    Evidente que esse episódio é para única e exclusivamente receber o famigerado fundo eleitoral e roubar, como o fornecimento de notas fiscais frias.
    Só a inocente Justiça eleitoral não observa isso!

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!